Posts de Adriana Santos
22 ago 2017

Perdão é a receita para evitar doenças emocionais

Arquivado em Comportamento, saúde

coração

Você sabia que as emoções reprimidas e o estresse podem interferir na sua saúde? As doenças emocionais surgem quando temos dificuldades de entender nossos próprios sentimentos, refletindo negativamente em nosso organismo. Entre elas: psoríase, lupos, doenças classificadas como autoimunes, fobias.

As pessoas em depressão apresentam imunidade baixa, podendo provocar ou agravar todo tipo de doença. O estresse também pode prejudicar seriamente nossa saúde. Pesquisas atuais apontam que emoções muito fortes e constantes, como o estresse, são os principais responsáveis por doenças autoimunes. O estresse crônico tem como característica uma grande presença de cortisol que é um hormônio imunodepressor.

O sistema imunológico também é responsável pelo combate a tecidos que crescem de maneira irregular, podendo prevenir a presença de tumores. Por esses motivos é importante equilibrar nossas emoções e lidar com o estresse de maneira adequada. Confira algumas dicas para enfrentar o problema:

– Procure ajuda profissional, sempre que necessário
– Pratique atividades físicas
– Invista no lazer e nas leituras edificantes
– Evite situações estressantes e brigas desnecessárias
– Prefira alimentos saudáveis e frescos
– Aprenda técnicas de meditação
– Ouça músicas alegres, principalmente quando estiver triste
– Agradeça sempre
– Cultive boas amizades
– Seja grato pela vida
– Perdoe

PERDÃO

Segundo a psicóloga americana Louise L. Hay, todas as doenças que temos são criadas por nós. Ela diz que somos 100% responsáveis por tudo de ruim que acontece no nosso organismo.  Todas as doenças têm origem num estado de não-perdão. Sempre que estamos doentes, necessitamos descobrir a quem precisamos perdoar. Interessante, né?

DOENÇAS / CAUSAS:

AMIDALITE: Emoções reprimidas, criatividade sufocada.
ANOREXIA: Ódio ao externo de si mesmo.
APENDICITE: Medo da vida. Bloqueio do fluxo do que é bom.
ARTERIOSCLEROSE: Resistência. Recusa em ver o bem.
ARTRITE: Crítica conservada por longo tempo.
ASMA: Sentimento contido, choro reprimido.
BRONQUITE: Ambiente familiar inflamado. Gritos, discussões.
CÂNCER: Mágoa profunda, tristezas mantidas por muito tempo.
COLESTEROL: Medo de aceitar a alegria.
DERRAME: Resistência. Rejeição à vida.
DIABETES: Tristeza profunda.
DIARRÉIA: Medo, rejeição, fuga.
DOR DE CABEÇA: Autocrítica , falta de autovalorização.
DOR NOS JOELHOS: medo de recomeçar, medo de seguir em frente.
ENXAQUECA: Raiva reprimida. Pessoa perfeccionista.
FIBROMAS: Alimentar mágoas causadas pelo parceiro (a).
FRIGIDEZ: Medo. Negação do prazer.
GASTRITE: Incerteza profunda. Sensação de condenação.
HEMORRÓIDAS: Medo de prazos determinados. Raiva do passado.
HEPATITE: Raiva, ódio. Resistência a mudanças.
INSÔNIA: Medo, culpa .
LABIRINTITE: Medo de não estar no controle.
MENINGITE: Tumulto interior. Falta de apoio.
NÓDULOS: Ressentimento, frustração. Ego ferido.
PELE (ACNE): Individualidade ameaçada. Não aceitar a si mesmo.
PNEUMONIA: Desespero. Cansaço da vida.
PRESSÃO ALTA: Problema emocional duradouro não resolvido.
PRESSÃO BAIXA: Falta de amor quando criança. Derrotismo.
PRISÃO DE VENTRE: Preso ao passado. Medo de não ter dinheiro suficiente.
PULMÕES: Medo de absorver a vida.
QUISTOS: Alimentar mágoa. Falsa evolução.
RESFRIADOS: Confusão mental, desordem, mágoas.
REUMATISMO: Sentir-se vitima. Falta de amor. Amargura.
RINITE ALÉRGICA: Congestão emocional. Culpa, crença em perseguição.
RINS: medo da crítica, do fracasso, desapontamento.
SINUSITE: Irritação com pessoa próxima.
TIRÓIDE: Humilhação.
TUMORES: Alimentar mágoas. Acumular remorsos.
ÚLCERAS: Medo. Crença de não ser bom o bastante.
VARIZES: Desencorajamento. Sentir-se sobrecarregado.

MEDITAÇÃO

Segue a meditação do perdão guiada pela Louise Hay. Faço toda noite e me faz muito bem.

21 ago 2017

Cozinha ética é melhor que antidepressivo, experimente!

RECEITAS

Há 4 anos, abandonei definitivamente a carne no meu cardápio. Foram vários os motivos:  dores de estomago frequentes, ativismo pelos direitos dos animais, casos de câncer na família e aperfeiçoamento da minha busca espiritual. Não poderia, por exemplo, falar sobre sofrimento dos seres vivos não humanos em um churrasco com amigos. Não poderia escrever no blog sobre os prejuízos da gordura animal à saúde, comendo batatas fritas com carne seca. A coerência sempre fez parte da minha vida. É a principal herança que pretendo deixar ao meu filhote.

Confesso que foi mais fácil ser vegetariana do que largar o cigarro. Não tive dificuldades em tomar uma decisão para a vida toda, pelo contrário, foi muito tranquilo e prazeroso escolher uma vida mais simples, plena e ética. Para isso, devorei livros e mais livros sobre os benefícios e os cuidados necessários para quem é vegetariano. Descobri que era mais fácil do que muita gente imagina. E mais, cresceu dentro de mim uma vontade de descobrir novos sabores e apostar na minha criatividade para montar pratos saudáveis.

Foi aí que nasceu a Chef Dri, com a chegada da maturidade. Brincadeiras à parte, percebi que preparar receitas é muito bom, melhor que antidepressivo. Sim, investir algumas horas na cozinha é uma terapia que alimenta o corpo e a alma. Hoje sou muito mais feliz e bem disposta a enfrentar os problemas com serenidade. Até os medicamentos foram reduzidos, acredite. Vitória, vitória, vitória!!! Também estou mais leve, mais decidida e mais magrinha. A comida vegetariana, realmente, é uma boa alternativa para o emagrecimento gradual.

Pessoal, hoje preparei um bolinho de arroz ao forno que é uma delícia e bem saudável. Anota aí:

Sobras de arroz 7 grãos (é melhor o famoso arroz dormido)

1 colher de chá de tempero indiano (masala)

2 ovos caipiras orgânicos

Queijo ralado (opcional)

2 ou 3 bananas da terra

O preparo é muito fácil. Misture todos ingredientes na seguinte ordem (arroz, ovos peneirados, tempero e banana da terra madura e amassada. Fazer pequenos bolinhos. Levar ao forno por volta de 25 minutos.

****************

LIVRO

Anote ai também uma dica bem legal de livro: Fisiologia da Alma (Ramatis).

17 ago 2017

Conheça Fushin: o cão da polícia secreta que conquitou as redes sociais

Arquivado em Animais

police

Fonte: Redação SPOT+

Fushin, “estrela da sorte” em português, tem apenas um mês, mas já está sendo treinado pela Polícia Secreta de Taiwan. Este amoroso labrador poderá se transformar em um elemento essencial para as autoridades taiwanesas.

O filhotinho foi apresentado publicamente no dia (8/6) pelo Departamento da Polícia de Nova Taipei, capital de Taiwan. Desde então, todos ficaram rendidos e encantados com a figura do labrador.

Mas Fushin não foi o único a ser adotado pelas autoridades. Também os cinco irmãozinhos dele (Schuman, Federica, Eagle, AJ e Sunny) foram integrados na equipa policial e estão sendo treinados para detectar vestígios de droga, pela unidade K9.

Já este amigo de quatro patas, apelidado de “o mais fofo cão polícia”, está sendo treinado pela mesma unidade, mas com o objetivo de descobrir rastos de sangue através do olfato.

“Ele é muito especial e nós vamos treiná-lo para ser um cão que detecta sangue. Após este treino, ele irá ajudar os agentes da polícia a descobrir, perseguir e apanhar vestígios nos locais de crime, assim como a capturar criminosos”, referiu a Comandante Pan Tian-long ao Daily Mail.

fofura
Página 5 de 1311 ...123456789... 131Próximo