Categoria "Cidade"
22 jan 2018

Saúde será prioridade da Comissão de Assuntos Sociais em 2018

Arquivado em Cidade, Comportamento, saúde, SUS

Pedro França/Agência Senado

A presidente da Comissão de Assuntos Sociais (CAS), senadora Marta Suplicy (PMDB-SP), informou que a área de saúde será a prioridade do colegiado ao longo de 2018, a exemplo do que ocorreu no ano passado.

Uma das primeiras tarefas dos senadores na volta do recesso legislativo, em fevereiro, será analisar o relatório final de avaliação do programa Mais Médicos. No decorrer de 2017, os senadores discutiram os resultados e os principais problemas do programa, criado em 2013, no governo Dilma Rousseff.

O relatório foi elaborado pela senadora Lídice da Mata (PSB-BA), com base em audiências públicas com pesquisadores, autoridades e entidades médicas e na análise de auditorias de órgãos de fiscalização e controle. De acordo com o relatório, entre 2013 e 2017, o governo federal gastou cerca de R$ 13 bilhões com o programa.

Projetos

Há atualmente 205 projetos de lei apresentados pelos senadores tramitando na comissão. Destes, 61 estão diretamente relacionados ao setor de saúde. Um deles é o PLS 225/2017, do senador Ronaldo Caiado (DEM-GO), que obriga o SUS a prestar assistência integral à pessoa com diabetes.

Além disso, a proposta apresenta princípios, diretrizes e as competências dos serviços de saúde no tratamento da doença, bem como a  instalação de centros especializados em diabetes mellitus, distribuídos territorialmente, conforme o perfil epidemiológico de cada localidade do Brasil.

O autor alega que, em 2015, o Brasil tinha 14,3 milhões de diabéticos, e houve quase 250 mil mortes em decorrência das complicações da doença. O custo para o país foi superior a R$ 70 bilhões.

Outra proposição de grande interesse social é o PLS 393/2015, do senador Reguffe (sem partido-DF), que obriga a publicação na internet da lista de espera dos pacientes que serão submetidos a cirurgias médicas eletivas realizadas com recursos do Sistema Único de Saúde (SUS).

As listas devem ser atualizadas semanalmente e divididas por especialidades médicas. O autor argumenta que o objetivo é garantir transparência e publicidade, visto que a fila de espera tem sofrido adulterações e fraudes. Segundo Reguffe, manter um registro público permitirá um controle mais eficiente por parte do próprio SUS, dos órgãos de controle da administração pública e da sociedade.

Entre as propostas com origem na Câmara, os senadores vão avaliar, por exemplo, o PLC 104/2015, do deputado Tadeu Mudalen (DEM-SP), que obriga o poder público a oferecer exame de vista e de acuidade auditiva aos alunos que ingressam no ensino fundamental. O relatório do senador Otto Alencar (PSDB-BA) é favorável à iniciativa e já foi entregue à comissão.

Audiências

Além de votar projetos, a CAS também vai receber especialistas para debates. Entre os requerimentos de audiências públicas a serem votados, está um da senadora Ana Amélia (PP-RS) para uma reunião para tratar do aproveitamento da membrana amniótica da placenta no tratamento alternativo de queimaduras.

Ana Amélia também pediu uma audiência sobre os critérios utilizados para a revisão de preços de remédios pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED). O requerimento foi aprovado em dezembro passado, e só falta a data da reunião ser marcada. A CMED é um órgão interministerial responsável por regular o mercado e estabelecer critérios para o ajuste de preços.

As reuniões ordinárias da CAS ocorrem às quartas-feiras, sempre às 9h, sob o comando da senadora Marta Suplicy. O vice-presidente da comissão é  Ronaldo Caiado (DEM-GO).

Crédito: Agência Senado

20 jan 2018

Professor de literatura cria campanha de livros para leitores da África

Arquivado em Cidade, Comportamento
 CV (Leandro e livros) (1)

Sou apaixonada por livros. Desde pequena, eles estão presentes na minha vida, em todos os momentos, mesmo nos períodos de grana curta. Aprendi com meus pais o gosto pela leitura. É um hábito que transmito ao meu filho, quando ele ainda estava na minha barriga. Hoje, meu filhote é um adolescente de 16 anos, ávido por boas histórias. Acredito que os livros são  companheiros de jornadas e bons conselheiros. Por isso, fico emocionada quando vejo pessoas que promovem a leitura e a solidariedade ao mesmo tempo.

Desde novembro do ano passado, o Dr. Leandro Garcia Rodrigues, professor de Teoria Literária da Faculdade de Letras da UFMG, está reunindo livros para enviar para Cabo Verde, na África, onde serão criados dois núcleos (lá chamados de “leitorados”) de literatura brasileira contemporânea — um na Biblioteca Nacional do país, que fica no centro da capital Praia, na ilha de Santiago, e outro no Centro Cultural do Brasil, mantido pela embaixada brasileira no bairro de Palmarejo.

A Campanha está sendo realizada em cooperação com a Marinha do Brasil e com a embaixada brasileira em Cabo Verde. O navio que levará os volumes tem Portugal como destino, mas fará uma parada no país africano especialmente para entregar a encomenda aos representantes da embaixada brasileira.

Entrevistei o Leandro por e-mail. Confira:

Adriana Santos: Como surgiu a ideia de reunir livros para doação?

Leandro Garcia: Surgiu depois da minha visita a Cabo Verde, no mês passado, a convite da embaixada do Brasil naquele país. Percebi que havia uma enorme carência de produção literária brasileira contemporânea, tantos nas bibliotecas quanto nas livrarias, então voltei pensando em como atenuar um pouco esta situação. Surgiu a ideia desta campanha.

Quantos livros foram doados até agora?

Hoje (21/01) se encerra a campanha, chegaram 1.150 livros.

Como você recebe os livros? 

Encerra-se a campanha hoje porque na próxima segunda-feira todos serão embarcados num navio na Marinha brasileira, atracado no porto do Rio, que os levará a Cabo Verde. Recebi tudo pelos Correios, os autores e editoras enviaram por sedex e outros serviços dos correios. Alguns me trouxeram pessoalmente.

Quem ou qual instituição vai receber a doação?

Nossa embaixada em Cabo Verde receberá tudo e distribuirá em dois núcleos de pesquisa e leitura de literatura brasileira que serão criados na capital Santiago: um na Biblioteca Nacional e outro no Centro Cultural do Brasil, ambos naquela capital.

Que tipo de livro é doado (romance, poesia, conto, espiritualidade…)

Literatura brasileira contemporânea, nos diferentes gêneros: poesia, conto, romance, novela, teatro etc. Mas tudo ficção.

Os livros já foram entregues? Como foram entregues?

Sim, encerramos a entrega hoje, tudo via correios e poucos em mãos.

Você pretende realizar outras campanhas de doação?Sim, meu próximo algo é São Tomé e Príncipe, também na África, só que pra isso preciso fazer uma série de contatos entre embaixadas e a Marinha do Brasil, o que não é rápido.

19 jan 2018

Confira algumas dicas criativas para os dias muito quentes de verão

Arquivado em Cidade, Comportamento

cão

Estamos em pleno verão, a estação mais quente do ano. É uma boa época para curtir uma bela praia, uma deliciosa cachoeira, uma maravilha de piscina ou uma refrescante chuveirada… Delícia! No entanto, na maioria das vezes, precisamos enfrentar o calor excessivo presente na rotina diária. Por isso selecionei algumas dicas criativas para deixar o seu dia mais agradável. Veja:

Leque-Ogi-ou-Sensu1- Os tradicionais leques fazem parte da cultura japonesa ao longo de sua história. A gueixas, por exemplo, sempre estão acompanhadas de um belo leque colorido. O objeto, além de compor o visual, por ser um bom aliado contra o calor excessivo, porque serve de abanador. Aqui no Brasil, você pode encontrar leques bem baratinhos nas lojas de bijuterias e acessórios espalhadas pela cidade.  Um charme!!!

ventilador gelo

2- Truques para umidificar o ar interno. Utilize recipientes cheios de água fresca espalhados por vários ambientes da casa, como quartos e escritórios. Só tome cuidado caso tenha filhos pequenos, porque mesmo pouca quantidade de água pode ser o bastante para que uma criança se afogue. Outra boa opção é encharcar toalhas de banho e espalhá-las pela casa, no espaldar de cadeiras e nas portas dos armários. Você pode também condicionar o ar com um ventilador ligado com uma garrafa d’água congelada bem em frente. É uma maneira simples e eficaz de fazer circular ar frio pelo ambiente, sem precisar ligar o condicionador de ar. Bacana, né?

picolé

3- Picolés caseiros. É sempre uma boa opção e agrada, principalmente, a criançada. É bem simples de preparar. Você vai precisar de frutas a gosto picadas (kiwi, morango, manga, melão, abacaxi);  1 caixa de água de coco ou  água de um coco.

Modo de preparo

Pique as frutas escolhidas muito bem, coloque no molde (pode se forminhas de picolé ou copos pequenos ou compridos), coloque o palito e complete com água de coco. Leve ao congelador até endurecer. DICA: é bom que as frutas estejam bem maduras para não ser preciso colocar açúcar.

sombrinha2
4 – É uma dica bem charmosa e protege você contra os raios nocivos do sol. As tradicionais sombrinhas de sol estão cada vez mais em alta. Não é papo de tia. Muitos jovens e artistas investem em um estilo mais autêntico e exibem sombrinhas maravilhosas. Amei!
Página 4 de 341 ...12345678... 34Próximo