Categoria "criança"
05 abr 2018

Universidade oferece serviços gratuitos de saúde e plantão veterinário

universidade

Um evento para cuidar do que mais importa: a saúde. Esse é o slogan do Newton pela Saúde, que será realizado no próximo sábado, (7/4), das 9h às 12h, no campus Silva Lobo do Centro Universitário Newton Paiva. Aberto à comunidade, o evento oferecerá atendimentos gratuitos de psicologia, enfermagem e fisioterapia, plantão veterinário, entre outros serviços, todos gratuitos.

Essa é a segunda edição do Newton pela Saúde. A primeira ocorreu em agosto do ano passado, quando foram inaugurados os laboratórios dos cursos de Ciências Biológicas, Farmácia e Medicina Veterinária. “Agora estamos inaugurando os laboratórios de Psicologia e Enfermagem e novamente estamos comemorando oferecendo serviços para a comunidade”, diz Jéssica Viana Cardoso, analista de marketing da Newton, lembrando que, assim como em 2017, além de ter atendimentos preventivos importantes para a saúde, o público poderá conhecer todos os laboratórios.

Algumas atividades do Newton pela Saúde têm número limitado de vagas, como o minicurso de enfermagem e cuidados para idosos, a oficina de produção de aromatizante de ambiente e a oficina para elaboração de currículos. Neste caso, é preciso fazer inscrição prévia no site da Newton  AQUI. Para outros atendimentos, como aferição da pressão arterial, avaliação da pisada e postura, medição de glicemia capilar, teste de hepatite C, orientações sobre diabetes, hipertensão, uso de foto protetores e de contraceptivos orais, basta chegar e contar com os atendimentos de alunos, professores e coordenadores da Newton. Esses são apenas alguns exemplos dos serviços de enfermagem e fisioterapia. No Newton pela Saúde, os participantes ainda poderão contar com um plantão psicológico (psicologia) e terão dicas de cuidados com os animais de estimação (veterinária) e com a saúde bucal de crianças, jovens, adultos e idosos, inclusive de prevenção do câncer bucal (odontologia). Ainda haverá oficina de desenho infantil para crianças, jogos para adolescentes e adultos (roda da vida e redes sociais), aula de alongamento, seção de gameterapia e muito mais.

Serviço – Newton pela Saúde

Data: 07/04/2018

Horário: das 9h às 12h

Local: Campus Silva Lobo (Avenida Silva Lobo, 1730 – Nova Granada)

Entrada gratuita

Mais informações: https://www.even3.com.br/newtonpelasaude

 

15 mar 2017

Adolescentes compram indiscriminadamente anticoncepcionais em farmácias

pilula-anticoncepcional-1

A venda indiscriminada de hormônios femininos, como anticoncepcionais, pode agravar os riscos à saúde das mulheres. É bom lembrar que o medicamento é vendido sem a exigência de receita médica em vários países, inclusive no Brasil. Especialistas alertam que a automedicação sem uma avaliação médica pode acarretar problemas como a trombose e a embolia. O problema pode ser ainda mais complicado quando uma adolescente resolve usar o anticoncepcional por conta própria.

Recebi algumas mensagens de mães aflitas relatando que as filhas adolescentes estavam comprando anticoncepcionais em farmácias sem orientação de uma ginecologista. Teve um relato bem inusitado de um garoto de 15 anos com problemas psicológicos que usava anticoncepcional para ficar sem pelos no corpo. Enfim, as farmácias vendem indiscriminadamente o medicamento em qualquer situação. Conversei com o professor da UFMG e ginecologista Agnaldo Lopes sobre o assunto.

1- Adriana Santos: Quais os principais efeitos colaterais dos anticoncepcionais para adolescentes?

Agnaldo Lopes: Os efeitos mais comuns para adolescentes são náuseas, vômitos, dor de cabeça, mal estar, intolerância gástricas e possibilidade de sangramento irregular.

2- Quais os cuidados no uso dos anticoncepcionais para meninas que começaram a menstruar?

Todo método anticoncepcional deve ser prescrito por um médico após uma histórica clínica e avaliação detalhada.

3- Por que no Brasil os adolescentes podem comprar o medicamento sem receita médica, já que são menores de idade?

A legislação brasileira permite isso. Reforço a importância da prescrição do anticoncepcional por um médico, apesar de que todas as barreiras para os métodos contraceptivos podem implicar em gravidez não desejada.

4- Adolescentes usam concepcionais também para tratar espinhas. Os meninos podem usar o anticoncepcional feminino? Quais os possíveis efeitos colaterais?

É absolutamente contraindicado. Não devem usar de forma alguma.

5- O anticoncepcional Diane foi proibido na França por provocar trombose em várias mulheres. Por que ainda é consumido no Brasil, em especial por adolescentes que tentam tratar espinhas?

O Diane é aprovado pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA) como tratamento hormonal contra os sintomas de hiperandrogenismo (excesso de pelo e de acne).

6- Qual a importância de procurar um ginecologista para iniciar o uso do anticoncepcional?

Ele vai definir juntamente com a mulher se a pílula anticoncepcional é o método contraceptivo mais indicado, qual o tipo de pílula ela deve tomar, e aconselhá-la sobre benefícios físicos e sinais alerta de cada método

20 jul 2016

Santa Casa de BH cadastra escolas para ações de cuidados das crianças com diabetes

Arquivado em criança, saúde
diabetes-600x400

Divulgação

Pioneira na formação de profissionais para educação em diabetes, a Santa Casa de Belo Horizonte deu um passo importante para ampliar o alcance deste serviço. No mês de julho, foram oficialmente iniciadas as atividades do ‘Centro de Referência Diabetes nas Escolas’ (CRDE) – que integra o Centro de Diabetes da instituição. Em funcionamento no Centro de Especialidades Médicas SCBH (rua Domingos Vieira, 416 – Santa Efigênia), CRDE tem como principal objetivo capacitar os profissionais das escolas públicas e privadas do Estado para prestar os cuidados necessários ao aluno com diabetes, permitindo que pais e alunos tenham segurança em relação ao tratamento durante o período escolar.

Os atendimentos do ‘Centro de Referência Diabetes nas Escolas’ são prestados por uma equipe multidisciplinar composta por profissionais do Mestrado Profissional em Educação em Diabetes do Instituto de Ensino e Pesquisa SCBH – o primeiro e único mestrado do País voltado para educação em diabetes – e da Clínica de Endocrinologia da SCBH. A necessidade de desenvolver o projeto partiu do resultado de pesquisa que apontou que as escolas municipais de Belo Horizonte não estão preparadas para acompanhar crianças com diabetes tipo 1, sendo necessário o desenvolvimento de ações educativas para garantir a segurança durante a idade escolar, além de avaliação da situação escolar no País, onde não existem normas estabelecidas para esta realidade.

A equipe escolar – professores, funcionários e dirigentes – precisam estar capacitados para receber o aluno com diabetes em sala de aula. É necessário o conhecimento sobre a doença, hiperglicemia, hipoglicemia e monitoramento das glicemias e, principalmente, as formas de auxiliar as crianças em possíveis situações de emergências.

De acordo com a coordenadora do Mestrado Profissional em Educação em Diabetes do IEP SCBH, dra. Janice Sepúlveda, o centro funcionará como referência em diabetes e prevenção para as escolas e pais, sendo importante também para o desenvolvimento de pesquisas na área: “vamos desmistificar o diabetes, orientar alunos e seus pais sobre a importância da prevenção do diabetes e obesidade, além de alertar os profissionais de saúde e da educação em relação às dificuldades do aluno com diabetes nas escolas, dando opções para a capacitação adequada”.

Para desenvolvimento do projeto, foi primordial o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG), da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD-MG), Sociedade Brasileira de Endocrinologia (SBEM-MG), Sociedade Mineira de Medicina do Exercício e do Esporte (SMEXE) e pela Liga Acadêmica de Ortopedia e Medicina Esportiva (LAOME). As escolas interessadas em participar podem fazer a solicitação pelo e-mail diabetesnasescolas@santacasabh.org.br ou cadastrar a escola para treinamento diretamente no link https://eSurv.org?u=CADASTRO.

Página 1 de 212