Categoria "idosos"
06 fev 2018

Cerca de 40% dos idosos já perderam todos os dentes

saude-bucal-idosos-750x354De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), 41,5% das pessoas acima dos 60 já perderam todos os dentes. “Estes dados são alarmantes. É preciso compreender que, se há os devidos cuidados orais, é possível diminuir a perda dental e chegar à terceira idade com grande parte dos dentes naturais. Em casos de perda de dentes, o ideal é substituí-los por implantes, evitando o uso de próteses removíveis”, afirma Dr. Paulo Coelho Andrade, mestre e especialista em implatodontia e odontologia estética.

O profissional conta que o envelhecimento aumenta o risco de vários problemas orais como a gengivite, doença periodontal, cárie de raiz, diminuição da saliva, entre outros. “Com a idade, os dentes costumam ficar mais sensíveis, pois é comum ocorrer a retração gengival ao longo da vida, deixando a raiz exposta. Higiene bucal inadequada, fumo, estresse, doenças sistêmicas também podem contribuir para problemas gengivais”, explica. Para prevenir estes problemas e conseguir manter a saúde bucal em dia, Dr. Paulo dá algumas dicas:

. Uma alimentação saudável faz bem para o organismo como um todo, incluindo a boca e os dentes. Consumir alimentos in natura e evitar açúcar e industrializados ajuda a manter a boa saúde oral;

. A hidratação é essencial, principalmente na terceira idade, onde os níveis de água no corpo são drasticamente inferiores. Beber muita água ajuda na produção de saliva, diminuindo a proliferação de bactérias na boca;

. A utilização de escovas de cerdas macias minimiza a retração natural da gengiva que costuma ocorrer ao longo da vida. Suavidade na hora da escovação também ajuda a diminuir o problema;

. Dar preferência a pastas de dente com flúor e que amenizam a sensibilidade. Evitar cremes que clareiam os dentes, pois são abrasivos. Utilizar o fio dental depois das principais refeições;

. Praticamente todas as doenças bucais, se descobertas e tratadas no primeiro estágio, são reversíveis. As visitas periódicas ao dentista – de 6 em 6 meses – asseguram a boa saúde oral;

. As coroas e pontes são utilizadas para reforçar dentes danificados e substituir os extraídos. No caso de dentes desgastados pelas erosões dentárias ou até bruxismo, as facetas são uma excelente alternativa para harmonizar a estética oral. Os cuidados diários devem ser os mesmos tomados com os dentes naturais: escovar e usar fio dental após as refeições;

. No caso do uso de próteses removíveis – dentaduras – a pessoa também deve escova-las após as refeições com uma escova macia e um creme dental específico. Há diversos produtos no mercado que auxiliam na higienização das mesmas. Entretanto, para manter uma verdadeira saúde oral e do organismo de forma geral, o ideal é substituí-las por implantes com próteses fixas, que garantem uma boa mastigação e não provocam perda óssea.

09 jun 2017

Emocionante: veja a reação de uma idosa com Alzheimer ao se ver no espelho

Arquivado em Comportamento, Idoso, idosos, saúde

idosa

Um vídeo emocionante mostra uma linda idosa com Alzheimer encantada com a própria imagem refletida no espelho. É difícil segurar as emoções!!!

Alzheimer é uma doença incurável que se agrava ao longo do tempo, mas pode e deve ser tratada. A maioria das pessoas tem idade avançada, talvez, por isso, a doença seja erroneamente conhecida como “esclerose” ou “caduquice”.

A Associação Brasileira de Alzheimer esclarece que a doença se apresenta como demência, ou perda de funções cognitivas (memória, orientação, atenção e linguagem), causada pela morte de células cerebrais. Quando diagnosticada no início, é possível retardar o seu avanço e ter mais controle sobre os sintomas, garantindo melhor qualidade de vida ao paciente e à família.

03 out 2015

Desfile Primavera de Idosos da LVB conta com a presença surpresa de Gilberto Silva

Arquivado em idosos

lbv1

Foi com muita alegria e um coração cheio de entusiasmo que, representando o blog Saúde do Meio, fui jurada do Desfile Primavera de Idosos do Centro Comunitário de Assistência Social da LBV (Legião da Boa Vontade) ao lado do Gilberto Silva, jogador do Atlético Mineiro, da Maria Fontana Cardoso, coordenadora dos Direitos da Pessoa Idosa da Prefeitura de Belo Horizonte e do Ronei Ribeiro, gerente Regional Minas Gerais e Espírito Santo. O sentimento foi de acreditar cada vez mais que a saúde do idoso depende de uma combinação harmoniosa entre socialização, cuidado, reconhecimento e espiritualidade.

Em 8 de maio de 1958, foi inaugurado o Centro Comunitário de Assistência Social da LBV em Belo Horizonte. Na unidade, são realizados programas e projetos voltados a crianças, jovens e idosos em situação de pobreza, valorizando a cultura, despertando talentos, incentivando à prática do bem e, além de tudo, apoiando para que tenham seus direitos assegurados. Segundo Elaine Batos, gerente do Centro Comunitário, o projeto Vida Plena desenvolvido na instituição atende 120 homens e mulheres acima de 60 anos. “É uma oportunidade de fortalecimento dos vínculos afetivos da pessoa idosa, por meio de atividades físicas, lúdicas e de valorização das demandas colocadas por eles. Os idosos elaboram questões como luto, cidadania, violência doméstica e outros assuntos”, diz Elaine.

IMG_3792

Foto: Viviane Flávia

Belo Horizonte conta com 308 mil idosos. Os números tendem a aumentar nos próximos anos, por isso a importância de pensar políticas públicas efetivas de valorização da pessoa humana com mais de 60 anos. Segundo a coordenadora dos Direitos da Pessoa Idosa da Prefeitura de Belo Horizonte, Maria Fontana Cardoso, 75% dos idosos da capital mineira são independentes e 25% apresentam algum grau de dependência. Para o grupo mais vulnerável é desenvolvido, desde 2009, o Programa Maior Cuidado – que inclui dois projetos: Domicílio Seguro para a Pessoa Idosa – kit banheiro e o Cuidador de Idosos. “Até 2016 serão 750 banheiros adaptados para idosos. O Programa visa resgatar o idoso saudável, a dignidade, os valores, os projetos de vida”, conclui Maria Fontana.

O desfile Primavera de Idosos da LBV teve como mestre de cerimônia a lindíssima jornalista da TV Minas, Roberta Zampetti, uma colaboradora querida dos projetos da LBV. “Gente, no próximo ano serei uma idosa e quero desfilar”, diz animada a apresentadora.

O jogador do Atlético foi surpreendido com uma homenagem antecipada pela passagem do seu aniversário no próximo dia 7. “Vocês aprontaram para cima de mim. Já participei de vários eventos, mas agora fiquei realmente emocionado”, diz o simpático Gilberto Silva.

IMG_3774[1]

Roberta e Gilberto

Pessoal, adorei participar do Desfile de Idosos da LBV. Foi uma tarefa difícil escolher um vencedor ou vencedora entre os idosos mais simáticos, alegres e interativos. Todos e todas brilharam porque acreditam na vida plena.  A primeira colocada foi a gloriosa Rosinha de 79 anos, um docinho. Parabéns e vida loga a rainha!!!

rosinha

Euzinha com a vencedora Rosinha.