Categoria "saúde"
22 jun 2017

Caminhada pela Água destaca ações sobre uso consciente e reutilização do recurso natural

agua

Diante de um quadro de consumo desenfreado e racionamento de água, a Hidrologia Ideias Sustentáveis, com sede em Betim (MG), fez uma parceria com o Instituto Rondon Minas e com a empresa Sua Árvore Consultoria e realiza em 25 de junho de 2017 a Caminhada pela Água. A ação tem como objetivo conscientizar os participantes sobre a importância do uso da água e da sua reutilização.

O evento também tem o propósito de lembrar o Dia Mundial da Luta Contra a Desertificação e a Seca (17/06). Os participantes percorrerão 3 km de trilhas de mata fechada na região de Nova Lima (MG), acompanhados por guias profissionais. Além de conhecerem um pouco da fauna e da flora da região, os participantes terão ainda uma aula sobre como evitar o desperdício de água e de como reutilizá-la de uma forma simples e econômica.

A Caminhada pela Água é aberta para pessoas de todas as idades e a participação será feita mediante inscrição online no valor de R$12,00. O valor arrecadado com as inscrições será revertido para a compra de galões de água mineral que serão distribuídos para moradores de cidades do Vale do Jequitinhonha (MG), pelo Instituto Rondon Minas.

A realização do evento marcará, também, a inauguração de um centro de discussões sustentáveis para os moradores e ambientalistas de Nova Lima, de Belo Horizonte e Região Metropolitana. O local conta com um amplo auditório onde serão realizados futuros eventos sustentáveis como workshops, palestras e oficinas. Na ocasião, será inaugurado ainda o showroom da Hidrologia.

A engenheira ambiental e diretora da Hidrologia, Isabella Cantarelli, afirma que para evitar que a situação do país se torne mais preocupante em um futuro próximo, é necessário que pequenas mudanças comecem a ser feitas a partir de agora. “Participamos sempre de iniciativas com foco na saúde e na qualidade de vida. A Caminhada pela Água é muito mais do que uma atividade socioeducativa, é uma causa sustentável”. Isabella também destaca a importância dos parceiros. “Todos trabalham com questões ambientais e desempenham um papel de extrema relevância para a realização do evento”.

Para a presidente do Instituto Rondon Minas, a professora Mônica Abranches, iniciativas de mobilização como a Caminhada pela Água podem repercutir e promover uma reflexão sobre o tema, além de incentivar multiplicadores de informação a partir dos participantes do evento. “A temática ambiental é parte de nossa vocação no Projeto RONDON e todas as ações socioeducativas para o fortalecimento de políticas e iniciativas nessa área é de nosso interesse e dos nossos jovens universitários, todos voluntários”, enfatiza.

“Plantar sementes do bem para conseguir uma transformação”. Esta é a expectativa do diretor da Sua Árvore Consultoria, o professor Fábio Pessoa, para a Caminhada pela Água. “Espero que a escolha do local e a forma que as trilhas serão percorridas sensibilizem os participantes para a responsabilidade que todos devem ter com o meio ambiente e com a natureza”, finaliza.

Os eventos surgem em um momento propício para a conscientização sobre o consumo da água. De acordo com pesquisa realizada pelo Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), em 2015, 34 milhões de brasileiros ainda não possuem acesso à água tratada e 100 milhões não contam com o serviço de coleta de esgotos. Antes da crise hídrica de 2014, somente a grande São Paulo consumia 80,5 bilhões de litros mensais e 5,4 bilhões de litros de esgoto são descartados sem tratamento.

Conforme estudo de 2012, realizado pela WWF Internacional, 45% dos brasileiros não estão preocupados em tomar atitudes que possam reduzir o consumo de água e 30% afirmou gastar mais de 10 minutos no banho. Porém, este estudo mostrou que 80% acreditam que podem enfrentar problemas com fornecimento de água no futuro e 68% apontam o desperdício como a causa do problema.

Programação da Caminhada pela Água – Informações AQUI

21 jun 2017

Moderação é a dica para curtir as festas juninas com saúde

festa junina

As festas populares do mês de junho são divertidas e fartas de delícias da culinária sertaneja que nos deixam com água na boca. É difícil resistir a tenta tentação: milho verde, pamonha, canjica, pé de moleque, quentão, churrasquinho, tapioca, cachorro-quente, paçoca, doces e salgados. No entanto é importante evitar os abusos dos quitutes das festas juninas que, geralmente, são muito calóricos e perecíveis.

Nesta época do ano são comuns casos de infecções intestinais ou intoxicações provocadas por bactérias que proliferam em alimentos estragados. Uma dica importante nestas festas é observar as condições de higiene e limpeza do local, o acondicionamento dos alimentos, a aparência das comidas, a vestimenta dos vendedores e o prazo de validade dos quitutes da época.

Além da higiene dos alimentos, outros cuidados são importantes para garantir uma boa festa: evite o consumo de maionese e ketchup em bisnagas, apenas em sachês individuais; não abuse dos alimentos gordurosos e dos carboidratos; quentão e vinho quente são muito calóricos e açucarados; coma sempre com moderação sem muitas misturas de alimentos; não esqueça de tomar água.

No mais, boas festas!

13 jun 2017

Voluntárias da Santa Casa de Lagoa Santa incentivam doações para o hospital

Arquivado em Cidade, saúde

IMG_8600
As voluntárias da Santa Casa de Lagoa Santa (ASSANTA) doaram para o hospital 100 toalhas brancas de banho novinhas. Elas compraram com o dinheiro da venda de artesanato. Os produtos são vendidos em uma lojinha dentro do hospital ou encomendados pela comunidade.

Segundo a coordenadora operacional e hotelaria, Franciane Rocha Borges Esteves, a Santa Casa atende pessoas com poucos recursos financeiros e, muitas vezes, as famílias não têm condições de trazer de casa uma toalha para suprir as necessidades do paciente. “Depois de devidamente higienizadas, as toalhas vão estar disponíveis para os pacientes, evitando possíveis contaminações”, esclarece.

As voluntárias não param de trabalhar em favor da Santa Casa. Elas receberam de um hotel da cidade várias roupas de cama, que estão sendo reformadas para o hospital. Tudo é feito com muito carinho e capricho.

A vice-presidente da ASSANTA, Gilcea Guimarães Fonseca, faz um apelo para que a comunidade se mobilize para mais doações de roupas de cama e de banho em prol dos pacientes internados. “Nós trabalhamos aqui na Santa Casa de Lagoa Santa como voluntárias, promovendo atividades que ajudem a suprir algumas necessidades básicas do hospital. É importante a participação e colaboração de toda sociedade. As doações podem ser feitas na loja das voluntárias, que fica no hospital ou na hotelaria do Hospital. O telefone de contato é (31) 3689 5392

IMG_8604

Página 5 de 351 ...123456789... 35Próximo