22 jun 2017

Caminhada pela Água destaca ações sobre uso consciente e reutilização do recurso natural

agua

Diante de um quadro de consumo desenfreado e racionamento de água, a Hidrologia Ideias Sustentáveis, com sede em Betim (MG), fez uma parceria com o Instituto Rondon Minas e com a empresa Sua Árvore Consultoria e realiza em 25 de junho de 2017 a Caminhada pela Água. A ação tem como objetivo conscientizar os participantes sobre a importância do uso da água e da sua reutilização.

O evento também tem o propósito de lembrar o Dia Mundial da Luta Contra a Desertificação e a Seca (17/06). Os participantes percorrerão 3 km de trilhas de mata fechada na região de Nova Lima (MG), acompanhados por guias profissionais. Além de conhecerem um pouco da fauna e da flora da região, os participantes terão ainda uma aula sobre como evitar o desperdício de água e de como reutilizá-la de uma forma simples e econômica.

A Caminhada pela Água é aberta para pessoas de todas as idades e a participação será feita mediante inscrição online no valor de R$12,00. O valor arrecadado com as inscrições será revertido para a compra de galões de água mineral que serão distribuídos para moradores de cidades do Vale do Jequitinhonha (MG), pelo Instituto Rondon Minas.

A realização do evento marcará, também, a inauguração de um centro de discussões sustentáveis para os moradores e ambientalistas de Nova Lima, de Belo Horizonte e Região Metropolitana. O local conta com um amplo auditório onde serão realizados futuros eventos sustentáveis como workshops, palestras e oficinas. Na ocasião, será inaugurado ainda o showroom da Hidrologia.

A engenheira ambiental e diretora da Hidrologia, Isabella Cantarelli, afirma que para evitar que a situação do país se torne mais preocupante em um futuro próximo, é necessário que pequenas mudanças comecem a ser feitas a partir de agora. “Participamos sempre de iniciativas com foco na saúde e na qualidade de vida. A Caminhada pela Água é muito mais do que uma atividade socioeducativa, é uma causa sustentável”. Isabella também destaca a importância dos parceiros. “Todos trabalham com questões ambientais e desempenham um papel de extrema relevância para a realização do evento”.

Para a presidente do Instituto Rondon Minas, a professora Mônica Abranches, iniciativas de mobilização como a Caminhada pela Água podem repercutir e promover uma reflexão sobre o tema, além de incentivar multiplicadores de informação a partir dos participantes do evento. “A temática ambiental é parte de nossa vocação no Projeto RONDON e todas as ações socioeducativas para o fortalecimento de políticas e iniciativas nessa área é de nosso interesse e dos nossos jovens universitários, todos voluntários”, enfatiza.

“Plantar sementes do bem para conseguir uma transformação”. Esta é a expectativa do diretor da Sua Árvore Consultoria, o professor Fábio Pessoa, para a Caminhada pela Água. “Espero que a escolha do local e a forma que as trilhas serão percorridas sensibilizem os participantes para a responsabilidade que todos devem ter com o meio ambiente e com a natureza”, finaliza.

Os eventos surgem em um momento propício para a conscientização sobre o consumo da água. De acordo com pesquisa realizada pelo Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), em 2015, 34 milhões de brasileiros ainda não possuem acesso à água tratada e 100 milhões não contam com o serviço de coleta de esgotos. Antes da crise hídrica de 2014, somente a grande São Paulo consumia 80,5 bilhões de litros mensais e 5,4 bilhões de litros de esgoto são descartados sem tratamento.

Conforme estudo de 2012, realizado pela WWF Internacional, 45% dos brasileiros não estão preocupados em tomar atitudes que possam reduzir o consumo de água e 30% afirmou gastar mais de 10 minutos no banho. Porém, este estudo mostrou que 80% acreditam que podem enfrentar problemas com fornecimento de água no futuro e 68% apontam o desperdício como a causa do problema.

Programação da Caminhada pela Água – Informações AQUI

06 jun 2016

Betim e Quinta do Bem juntos na doação de medula óssea

Arquivado em Cidade, saúde

medula

No próximo dia 9/06, das 8h às 13h, a campanha Quinta do Bem, a Secretaria de Saúde de Betim e a Fundação Hemominas Betim irão organizar o cadastro de doação de medula óssea no hall da Prefeitura de Betim (rua Pará de Minas, 640, Brasiléia).

Os interessados devem levar o documento de identidade. Ajude a divulgar. Vamos precisar de voluntários no dia para preencher o formulário. As pessoas que quiserem ser voluntárias, por gentileza, façam contato pelo Facebook.

Flávia Freitas, jornalista mineira e idealizadora da Quinta do Bem, campanha que incentiva a doação de medula óssea. Conheça o projeto. AQUI

04 ago 2015

Orquestra Jovem Ramacrisna completa 10 anos

Arquivado em Comportamento

orquestra

No dia 07 de agosto, sexta-feira, a Orquestra Jovem Ramacrisna, sob a regência do Maestro Eliseu Barros, apresenta um musical em comemoração aos seus 10 anos de existência. O evento será às 19h30, no Centro Cultural Ramacrisna, em Betim, e conta com a presença do professor Dr. Kristofor Darby e os alunos Christy Flynn e Lisa Bassett, da Liverpool Hope University, que estarão em visita durante o período. O objetivo do musical é reunir parceiros, amigos e familiares dos jovens músicos para celebrar o aniversário do grupo e homenagear algumas pessoas que fizeram parte desta história.

Orquestra Jovem Ramacrisna

Criada em junho de 2005, a Orquestra Jovem Ramacrisna traz para a realidade dos alunos a beleza do universo da música clássica. Com o projeto, crianças e adolescentes em situação de risco pessoal e social de comunidades da área rural de Betim frequentam aulas de teoria musical e instrumentos de cordas e sopro.

Com apoio de parceiros, a Instituição Social Ramacrisna adquiriu violinos, violas, baixos, violoncelos, flauta transversa, oboé, entre outros instrumentos que deram vida à Orquestra Jovem Ramacrisna. Composta por 73 integrantes, a orquestra conta com alunos do ensino fundamental, médio e graduação, com idades entre 09 e 25 anos.

Ramacrisna

Criada pelo jornalista paraibano Arlindo Corrêa da Silva, a Ramacrisna desenvolve, há 56 anos, projetos culturais, educacionais, profissionalizantes, de lazer, entre outros, voltados para comunidade em situação de vulnerabilidade social de Betim e 8 cidades do entorno. O nome da instituição veio do filósofo indiano Sri Ramakrishna, ecumenista que viveu no século 19 e pregava o trabalho social como forma de transformação do ser humano. Ela se tornou conhecida em todo o Brasil como instituição do Terceiro Setor referência em projetos de autossustentabilidade por ter uma Fábrica de Telas de Arame e uma unidade para comercialização em Belo Horizonte. O lucro obtido com as vendas é destinado ao setor social da Ramacrisna, garantindo mais autonomia e uniformidade no atendimento às pessoas amparadas pelos projetos. Visando potencializar as estratégias de gestão da instituição, em 2008, uniu-se a FDC – Fundação Dom Cabral, que está entre as melhores escolas de negócios do mundo pelo ranking da Financial Times. A Ramacrisna ainda coleciona, desde sua fundação, diversas renomadas premiações, como o Prêmio Mineiro de Excelência da Gestão das Entidades do Terceiro Setor, promovido pela SEPLAG – Secretaria de Planejamento e Gestão de MG e o 1º lugar do Prêmio Objetivos de Desenvolvimento do Milênio – Educação de Qualidade para todos do Governo de Minas. Somente em 2014, a instituição atendeu 132.015 pessoas em sua sede e em parceria com o Poder Público.

******************************************************

Comemoração dos 10 anos da Orquestra Jovem Ramacrisna
Dia: 07 de agosto, sexta-feira
Hora: 19h30
Local: Centro Cultural Ramacrisna
Endereço: Rua Mestre Ramacrisna, 379 – Santo Afonso – Betim
Telefone: (31) 3438-5500