15 set 2016

Amigos da onça pedem que o felino seja patrimônio natural do Brasil

Arquivado em Animais, Cidade, Comportamento

img_6097

Quem já me conhece um pouco sabe sobre uma paixão antiga pelo jaguar ou onça-pintada, maior felino das Américas, ameaçado de desaparecer do Continente. Sou idealizadora do blog Amiga da Onça-Pintada, um projeto de comunicação voluntário para valorizar a imagem do representante dos nossos biomas.

img_6086Fui convidada pela grande guerreira Cristina Gianni,  presidente do NEX, uma organização não governamental com o objetivo defender e preservar o símbolo da nossa biodiversidade, para passar alguns dias perto das feras.  Foram um dos momentos mais felizes da minha vida. Quando encarei a primeira onça, meu coração quase foi parar na boca. É amor demais.

A preservação de felinos é um tema bastante polêmico porque a forma correta de mantê-los vivos e saudáveis seria reconhecê-los como patrimônio natural criando condições para que permanecessem livres na natureza, preservando seus habitats naturais.

No início do ano 2000 foi iniciado o planejamento do NEX assim como a criação de estrutura apropriada na fazenda de propriedade de Cristina Gianni.

O entorno da “Fazenda Preto Velho” conta famílias de trabalhadores da região e ainda o povoado de Aparecida de Loyola, formado por 87 famílias que ali fixaram residência, totalizando 465 pessoas. O objetivo do Nex é investir no ecoturismo, valorizando os moradores.

“A sensação de gratificação não tardou porque conseguimos iniciar nosso trabalho de proteção aos felinos ao mesmo tempo em que promovemos o desenvolvimento da comunidade residente no entorno da nossa sede”, diz entusiasmada Cristina.

Conversei com a bióloga Liane Garcia, responsável pelos cuidados necessários para manter a qualidade de vida das onças em cativeiro.

Rogério é cuidador e amigo das onças. Ele também é responsável pela alimentação, brincadeiras motivacionais e quase me fazer de isca de onça… brincadeirinha.

img_6068

Xingú é um lindo jaguar negro. Na verdade um príncipe negro que procura sua alma gêmea. Ele precisa de uma fêmea. Veja só o charme do rapaz.


Ajude o Nex a ajudar as onças. Seja também um verdadeiro amigo da onça. Saiba mais AQUI

img_6056

27 maio 2015

Aliso não, mãe!

Arquivado em Comportamento

aliso não

A mineira Carolina Monteiro, de apenas 8 anos de idade, está dando aulas de autoestima contra o preconceito na internet. A pequena garota usa seu canal no YouTube para mostrar sua identidade e beleza e rebater críticas dos coleguinhas da escola sobre seu cabelo black power.

Fique de olho!

A busca por novas técnicas de alisamento de cabelos é rotina nos salões de beleza, até mesmo quando os clientes são crianças. Desde que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu a utilização do formol nestas técnicas em 2009, surgiram diversas novas escovas e com diferentes nomenclaturas. A novidade que vem sendo divulgada é a escova de aminoácidos, que promete não agredir os fios e pode ser usada até por grávidas e crianças. No entanto, a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) alerta que o aminoácido, por si só, não promove o alisamento, o que provavelmente ocorrerá com a associação de uma outra substância ou a conversão dessa em formol, quando o cabelo é submetido ao calor.

Saiba mais sobre os riscos do alisamento de cabelos com formol. Anvisa

Racismo na universidade

A estudante de Antropologia da Universidade de Brasília (UnB) Lorena Monique resolveu trazer à tona a discussão sobre o racismo presente no dia a dia acadêmico. Inspirada na campanha organizada por alunos negros e negras da Universidade de Harvard (EUA), a aluna desenvolveu um ensaio fotográfico com pessoas que transitavam pelo campus e pediu que elas posassem com frases preconceituosas que já ouviram.

A ideia é mostrar como a discriminação, mesmo que de forma velada, tem consequências devastadoras para quem passa por isso todos os dias. Veja o ensaio completo aqui.

cabelo