06 jun 2018

Como as lentes de contato ou facetas podem ser aliadas da saúde bucal

lente-de-contato-dental

Todos sabem que um belo sorriso abre portas, seduz o mundo e promove a autoestima. No entanto, muitas pessoas escondem os dentes, por conta de alguma imperfeição, mas os recursos tecnológicos podem ser grandes aliados da saúde bucal. As lentes de contato ou facetas alemãs dentais, por exemplo, proporcionam um sorriso alinhado, saudável e bonito.

Segundo Dr. Paulo Coelho Andrade, mestre e especialista em implantodontia e pós-graduado em odontologia estética, a técnica é menos invasiva ao esmalte. O procedimento é rápido, indolor. As lentes ou facetas podem também melhorar os problemas como: bruxismo, desgaste de esmalte e sensibilidade dental. Outra vantagem é o fato de que outras áreas da saúde são beneficiadas, como por exemplo, a melhora da mastigação, amenizando prejuízos gástricos (refluxo e gastrite).

As facetas são escaneadas por um dentista com experiência em odontologia estética e produzidas em impressoras 3D.  Saiba mais com Dr. Paulo Coelho Andrade

06 fev 2018

Cerca de 40% dos idosos já perderam todos os dentes

saude-bucal-idosos-750x354De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), 41,5% das pessoas acima dos 60 já perderam todos os dentes. “Estes dados são alarmantes. É preciso compreender que, se há os devidos cuidados orais, é possível diminuir a perda dental e chegar à terceira idade com grande parte dos dentes naturais. Em casos de perda de dentes, o ideal é substituí-los por implantes, evitando o uso de próteses removíveis”, afirma Dr. Paulo Coelho Andrade, mestre e especialista em implatodontia e odontologia estética.

O profissional conta que o envelhecimento aumenta o risco de vários problemas orais como a gengivite, doença periodontal, cárie de raiz, diminuição da saliva, entre outros. “Com a idade, os dentes costumam ficar mais sensíveis, pois é comum ocorrer a retração gengival ao longo da vida, deixando a raiz exposta. Higiene bucal inadequada, fumo, estresse, doenças sistêmicas também podem contribuir para problemas gengivais”, explica. Para prevenir estes problemas e conseguir manter a saúde bucal em dia, Dr. Paulo dá algumas dicas:

. Uma alimentação saudável faz bem para o organismo como um todo, incluindo a boca e os dentes. Consumir alimentos in natura e evitar açúcar e industrializados ajuda a manter a boa saúde oral;

. A hidratação é essencial, principalmente na terceira idade, onde os níveis de água no corpo são drasticamente inferiores. Beber muita água ajuda na produção de saliva, diminuindo a proliferação de bactérias na boca;

. A utilização de escovas de cerdas macias minimiza a retração natural da gengiva que costuma ocorrer ao longo da vida. Suavidade na hora da escovação também ajuda a diminuir o problema;

. Dar preferência a pastas de dente com flúor e que amenizam a sensibilidade. Evitar cremes que clareiam os dentes, pois são abrasivos. Utilizar o fio dental depois das principais refeições;

. Praticamente todas as doenças bucais, se descobertas e tratadas no primeiro estágio, são reversíveis. As visitas periódicas ao dentista – de 6 em 6 meses – asseguram a boa saúde oral;

. As coroas e pontes são utilizadas para reforçar dentes danificados e substituir os extraídos. No caso de dentes desgastados pelas erosões dentárias ou até bruxismo, as facetas são uma excelente alternativa para harmonizar a estética oral. Os cuidados diários devem ser os mesmos tomados com os dentes naturais: escovar e usar fio dental após as refeições;

. No caso do uso de próteses removíveis – dentaduras – a pessoa também deve escova-las após as refeições com uma escova macia e um creme dental específico. Há diversos produtos no mercado que auxiliam na higienização das mesmas. Entretanto, para manter uma verdadeira saúde oral e do organismo de forma geral, o ideal é substituí-las por implantes com próteses fixas, que garantem uma boa mastigação e não provocam perda óssea.

28 jan 2016

Cigarro, envelhecimento e medicamentos podem deixar os dentes amarelos; saiba mais:

Arquivado em saúde, Saúde Bucal
cigarro-o-vilao-da-saude-bucal

Divulgação

Muita gente não sabe, mas sorrir ajuda a liberar endorfina, neurotransmissor responsável pelas sensações de prazer, e ainda influencia nos sistemas cardiovascular, respiratório e imunológico. Ao sorrir, a pressão arterial e a frequência cardíaca aumentam, possibilitando o fluxo de sangue no organismo; os pulmões hiperventilam, otimizando a distribuição de oxigênio nos tecidos e; por último, há um aumento da quantidade de saliva e, consequentemente, da imunoglobulina, substância de defesa do organismo. Além de todos estes benefícios, de acordo com pesquisa realizada pela  Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) com 1.612 jovens, a saúde dos dentes interfere diretamente a autoestima.

“A importância do sorriso é muito maior do que as pessoas imaginam”, alerta o Dr. Paulo Coelho Andrade, especialista em implantodontia e odontologia estética. Por isso, a preocupação com um sorriso saudável vai além dos problemas físicos; como força mastigatória, dor na mandíbula, fonética e alterações no sono, por exemplo. Atualmente a odontologia estética está relacionada ao bem estar integral. “São diversas opções para reabilitação oral, como: clareamento, próteses e implantes. Os pacientes buscam uma imagem mais positiva, por meio de um sorriso bonito e harmonioso, explica Dr. Paulo.

Adriana Santos: Quais os motivos para dentes amarelados?

Paulo Coelho: Pode ser causado por vários motivos. Nem sempre o amarelamento dos dentes significa má higiene. Fatores genéticos, envelhecimento, além do consumo de tabaco e de medicamentos, estão relacionados ao amarelamento.  Traumatismos e tratamentos de canal insatisfatórios também podem levar ao escurecimento dos dentes.

Adriana Santos: O que pode ser feito para clarear os dentes?

Paulo Coelho: Há muitas possibilidades. Clareamento a laser é a melhor opção para dentes saudáveis. Para dentes em tratamento endodôntico (tratamento de canal), realiza-se o clareamento endógeno, que é um tratamento a laser exclusivo para clientes com canal tratado. Quando o paciente necessita de um clareamento somado ao alinhamento e/ou à falta de estética dos dentes, a melhor opção é a técnica de faceteamento, restaurando a cor, estética e funcionalidade ideais.

Adriana Santos: Quais os alimentos que alteram a cor dos dentes?

Paulo Coelho: Os alimentos com maior potencial de pigmentação dentária são: chocolates, molho de tomate, beterraba, açaí, cenoura e vinho tinto. Eles causam o que chamamos de pigmentação extrínseca. Como é impossível a exclusão total destes alimentos do nosso dia-a-dia, é indispensável uma boa higiene e frequentes visitas ao dentista para profilaxia ou retoque do clareamento.

Adriana Santos:  Por que alguns dentes quebram com facilidade?

Paulo Coelho: Algumas pesquisas relacionam a fraqueza dental a fatores genéticos. Já os fatores sistêmicos como deficiência de cálcio na formação dos dentes e uso de certos medicamentos no mesmo período podem sim facilitar a quebra, uma vez que essas carências causam alterações na estrutura dental.