06 jan 2018

Sentir gratidão pode mudar o seu cérebro

Arquivado em Comportamento, saúde

Diário-da-Gratidão-Dia-1Desde criança, minha mãe ensinou para os seus filhos o poder da gratidão. Aprendi a agradecer tudo e todos ao meu redor. Por isso que hoje (6/1) o Dia Da Gratidão é sem novidades. Sou grata sempre e por qualquer motivo. Agradeço até mesmo quando vou ao banheiro e saio de lá feliz da vida. Minha saudosa mãe teve câncer no intestino e usou bolsas de colostomia. Sei o valor de fazer cocô todos os dias. Parece uma bobagem, mas se você reparar bem, temos motivos de sobra para agradecer.

Expressar gratidão pode mudar o seu cérebro. Pesquisadores da Universidade de Indiana, nos Estados Unidos, chegaram à conclusão de que ser grato pelas pequenas coisas da vida pode causar grandes mudanças – inclusive cerebrais. Um artigo publicado no jornal científico NeuroImage atesta que, depois de poucos meses exercitando sua gratidão por meio da escrita, seu cérebro passa a se sentir ainda mais condicionado a ser grato. E isso traz benefícios.

E não para por aí. Uma pesquisa publicada pela Associação Psicológica Americana descobriu que pacientes com problemas cardíacos assintomáticos mostraram redução nos níveis de marcadores inflamatórios no corpo, o que está relacionado a uma melhor saúde cardíaca. Bacana, né? A gratidão também melhora o sistema imunológico do nosso organismo, ajuda a controlar a depressão, promove o bem estar e fortalece as relações afetivas.

A gratidão também é o segredo da prosperidade. “Um coração grato, é um coração preparado para receber as bençãos de Deus”. Quanto mais você está em um estado de gratidão, mais vai atrair coisas pelas quais ser grato. A gratidão é uma forma positiva diante da vida.

Agora segue uma dica bacana para você cultivar a gratidão. Topa experimentar a experiência de fazer um diário da gratidão? Então confira:

  • Compre um caderno ou agenda bem bacana. Você pode decorar o caderno com uma capa colorida. A minha sugestão é usar uma cor que faça você lembrar de algum fato que marcou a sua vida, exemplos: a cor do seu vestido de formatura, a cor da roupinha do seu primeiro filho, a cor da sua flor preferida (…);
  • Coloque a data na parte superior do diário;
  • Reserve 68 segundos, à noite, antes de dormir, para escrever os agradecimento do dia. Segundo a “Lei da atração”, 68 segundos é o tempo que você leva para focar naquilo que você realmente deseja;
  • Tenha pensamentos positivos e, principalmente, seja verdadeiro. Seu corpo precisa vibrar agradecimento;
  • Deixe seu caderno na cabeceira da cama;
  • Releia todos os agradecimentos da semana no domingo. Reflita sobre tudo de bom que aconteceu com você. Não esqueça de agradecer a oportunidade de ler suas conquistas, tá?

Gratidão!!!

10 nov 2015

Universitária com câncer doa os cabelos para outras pessoas que enfrentam a doença

Arquivado em Comportamento
bia2

Reprodução/Facebook

A universitária Beatriz Arantes, 20 anos, descobriu a leucemia mieloide aguda (LMA) após ir ao médico com suspeita de dengue. Desde a descoberta do câncer, a mãe de Beatriz criou uma página no Facebook para contar o dia a dia do tratamento. A página já conta com cerca de 10 mil curtidas. A página recebe mensagens até de pessoas desconhecidas da Bia que  ficaram sensibilizadas pela coragem da jovem.

A guerreira Bia conquistou uma legião de admiradores, principalmente depois da publicação de um vídeo emocionante de pura solidariedade. “Desde que eu descobri que estava com leucemia, a primeira coisa que decidi fazer foi doar o meu cabelo. Esse pequeno vídeo mostra como foi o corte e o resultado final: uma linda peruca que será doada ao ‪#‎GPACI‬ . Estou muito feliz!!!”

Beatriz doando seu cabeloDesde que eu descobri que estava com leucemia, a primeira coisa que decidi fazer foi doar o meu cabelo. Esse pequeno vídeo mostra como foi o corte e o resultado final: uma linda peruca que será doada ao #GPACI . Estou muito feliz!!!Espero que vocês gostem e compartilhem com seus amigos.Bjossss

Posted by O diário de Bia – Vencendo a Leucemia on Sábado, 24 de outubro de 2015