11 abr 2018

Santa Casa de Belo Horizonte recebe selo verde de cozinhas sustentáveis

A Santa Casa BH (SCBH) recebeu o Selo Verde Green Kitchen (Cozinha Verde), como reconhecimento por práticas ambientalmente corretas na produção de refeições para seus pacientes e acompanhantes, além da adoção de medidas ambientais e adequações da cozinha do maior hospital filantrópico de Minas Gerais. A instituição com atendimento 100% SUS, é o primeiro hospital mineiro a receber o Selo. Por mês, o Serviço de Nutrição e Dietética (SND), setor responsável pelos alimentos, produz mais de 240 mil refeições.

Criado pela Fundação para a Pesquisa em Arquitetura e Ambiente (Fupam), o Selo Verde Green Kitchen é indicado para restaurantes que buscam aprimorar constantemente seu padrão de qualidade em benefício de seus clientes e sua região, levando em consideração aspectos sociais e ambientais. Os critérios de avalição contemplam quesitos de ambientação natural, alimentação saudável e sustentabilidade.

Alguns itens de estrutura já eram cumpridos na cozinha do hospital, como a utilização de equipamentos como coifas e exaustores, além de janelas abertas (com telas protetoras), que garantem boa circulação de ar. Porém, para a conquista do Selo Verde, foram necessárias algumas adequações, propostas pelo setor de Gestão Ambiental do Grupo Santa Casa BH (GSCBH). Entre as medidas adotadas, a utilização de detergente biodegradável para a limpeza dos utensílios, e encaminhamento adequado do óleo da cozinha. Os resíduos não orgânicos também passaram a ser separados para reciclagem, entre outras ações.

Responsabilidade Socioambiental

Há quase dez anos, o GSCBH desenvolve ações voltadas à sustentabilidade e preservação do meio ambiente em suas unidades: Santa Casa BH, Hospital São Lucas, Centro de Especialidades Médicas, Funerária Santa Casa, Instituto Geriátrico Afonso Pena e Instituto de Ensino e Pesquisa. A partir da criação da Coordenação de Gestão Ambiental, as ações voltadas a questões socioambientais foram intensificadas. O setor desenvolve estudos para avaliar a implantação de medidas de controle ambiental que contribuem para a preservação do meio ambiente e a boa gestão dos resíduos sólidos. Recentemente, uma ação que ganhou grande repercussão na mídia foi a campanha de recolhimento de películas de Raio-X, garantindo a destinação adequada do material.

A Gestão Ambiental também criou o Programa “Consumo Consciente”, que estimula funcionários a evitar desperdício, conscientizando sobre a responsabilidade de todos na utilização de recursos, conservação de equipamentos e zelo com as instalações da instituição.

24 ago 2017

Alimentos que nutrem a alma e nos deixam felizes

IMG_9326

Já faz um tempo que procuro escolher com sabedoria os alimentos que coloco na boca, principalmente quando deixei de consumir carne. É muito interessante perceber que o nosso paladar muda e as emoções também. Quando optamos por uma alimentação equilibrada, livre de açúcar, sal, processados, refrigerantes, frituras em excesso, tudo muda ao nosso redor. Ficamos bem dispostos e felizes. Podem acreditar! A ciência tem comprovado que alimentos saudáveis podem controlar e até curar algumas depressões. Sou uma testemunha ocular que os alimentos mudam o nosso humor. Hoje sou mais consciente das minhas emoções e controlo bem os períodos mais depressivos.

Na última terça-feira (22/8), fui até o shopping para escolher algum livro interessante de receitas vegetarianas. No entanto, um livro chamou muito a minha atenção: “Alimente bem suas emoções” da Dra. Gisela Saviole, autora também do best-seller “Tudo posso, mas nem tudo me convém” .

Totalmente fundamentada em literatura científica, ela cita as últimas pesquisas em nutrição relacionadas com as mais diversas situações do nosso emocional e mostra que uma alimentação extremamente simples, como nossas avós preparavam, pode nos devolver a alegria de viver.

O livro é simplesmente sensacional. Devorei cada página e levei poucas horas para terminar. Ficou aquele gostinho de quero mais. Então fucei o YouTube e encontrei vários vídeos com a Dra. Gisela. Ela faz um programa de saúde na TV Canção Nova. Além de uma excelente nutricionista funcional, a profissional é um encanto e passa uma energia boa demais.

Seguem sugestões de 10 alimentos que nos deixam mais felizes:

Abacate
Arroz integral
Banana
Cacau
Castanha-do-pará
Chocolate amargo
Couve
Espinafre
Ovo (gema)
Tangerina
21 jun 2017

Moderação é a dica para curtir as festas juninas com saúde

festa junina

As festas populares do mês de junho são divertidas e fartas de delícias da culinária sertaneja que nos deixam com água na boca. É difícil resistir a tenta tentação: milho verde, pamonha, canjica, pé de moleque, quentão, churrasquinho, tapioca, cachorro-quente, paçoca, doces e salgados. No entanto é importante evitar os abusos dos quitutes das festas juninas que, geralmente, são muito calóricos e perecíveis.

Nesta época do ano são comuns casos de infecções intestinais ou intoxicações provocadas por bactérias que proliferam em alimentos estragados. Uma dica importante nestas festas é observar as condições de higiene e limpeza do local, o acondicionamento dos alimentos, a aparência das comidas, a vestimenta dos vendedores e o prazo de validade dos quitutes da época.

Além da higiene dos alimentos, outros cuidados são importantes para garantir uma boa festa: evite o consumo de maionese e ketchup em bisnagas, apenas em sachês individuais; não abuse dos alimentos gordurosos e dos carboidratos; quentão e vinho quente são muito calóricos e açucarados; coma sempre com moderação sem muitas misturas de alimentos; não esqueça de tomar água.

No mais, boas festas!

Página 1 de 41234