17 nov 2016

Uma fofura que ama ler bomba nas redes sociais

bebe-chora-historia-termina

Reprodução Catraca Livre

É muitaaaaaaaa fofura!!! Emmett, um lindo bebê de 10 meses, chora toda vez que a mãe deixa de contar histórias. Ele é apaixonado por livros infantis e abre a boca a chorar toda vez que o livro chega ao fim.

O vídeo me fez recordar a velha infância. Toda noite me mãe contava histórias para dormir. Ficava louca para anoitecer e viajar nos contos de princesas, príncipes e sapos. Hoje sou uma devoradora de livros. Passei a herança para meu filho. Ele também ama ler.

17 fev 2016

Boatos sobre relação zika vírus e microcefalia provocam medo e confundem a população

boatos

Reprodução/Google

Com a expansão da internet, a produção de informações e os valores midiáticos não ficaram mais restritos aos jornalistas e aos profissionais de comunicação. Todo mundo é um produtor em potencial de informações, muitas vezes ancorados em boatos na tentativa de apontar os verdadeiros culpados pelas mazelas da humanidade. Boato para quem não sabe é uma notícia de teor duvidoso, pois normalmente é baseado em informações incompletas e que possuem pouca ou nenhuma verdade científica.

E como diz o provérbio popular: “de médico e louco todo mundo tem um pouco”, principalmente nas redes sociais, todo cuidado é pouco para evitar informações falsas. O problema pode ser ainda pior em tempos de zika vírus e microcefalia. A onda de boatos em torno da epidemia, presente em praticamente toda a América Latina e no Caribe, soa como uma bomba nuclear, destruindo tudo que passa pela frente, inclusive a reputação de instituições de saúde.

Conversei com o divulgador científico Átila Iamarino @oatila Ele é biólogo e doutorando em evolução de HIV-1. Apaixonado por ciência e viciado em informação. Além disso, Átila é também o criador do blog Rainha Vermelha, que mostra várias curiosidades da biologia e tem um canal no Youtube. Ele gravou um vídeo exclusivo para o blog Saúde do Meio sobre a rede de boatos na internet. Confira:

DICAS PARA EVITAR BOATOS NA INTERNET

– Verificar a origem da informação. Não confie em informações anônimas

– Sempre duvide da informação antes de divulgar nas redes sociais, principalmente FOFOCAS e assuntos POLÊMICOS

–  Na dúvida, consulte outros sites, blogs, jornais…

– Evite divulgar imagens de flagrantes, câmeras escondidas, vídeos de WhatsApp e pesquisas sem fundo científico

– Lembre-se: você também é responsável pelas informações divulgadas pela internet

– Prefira sites, blogs, jornais e instituições confiáveis

 

Página 1 de 212