17 ago 2016

A união faz a força: Muro da Gentileza recebe apoio das empresas

Arquivado em Cidade, Meio Ambiente
muro da gentileza 17

“Três coisas agradam a todo o mundo: gentileza, frugalidade e humildade. Pois os gentis podem ser corajosos, os frugais podem ser liberais e os humildes podem ser condutores de homens” (Texto Taoísta)

Muro da Gentileza Dona Pequetita, em Vespasiano, Região Metropolitana de Belo Horizonte, recebe o apoio das empresas amigas da cidade. A rede de solidariedade contagia mais pessoas e empresários, fortalecendo a vontade popular de participar da construção de uma cidade com mais qualidade de vida.

O Laboratório São Lucas abraçou a causa, cedendo um espaço  para as reuniões do grupo de ação do projeto voluntário e para guardar as doações recebidas em favor do projeto, além de molhar o jardim da praça todos os dias. Os funcionários organizam as doações de forma voluntária. Eles foram convidados para participar e aceitaram colaborar com a causa.

A preocupação com a iluminação da praça será em breve lembrança do passado. A empresa Lara Engenharia se comprometeu a resolver o problema da iluminação, repondo as lâmpadas dos cinco postes da praça que estão quebradas. O local vai receber uma limpeza reforçada para a próxima atividade cultural no dia 7 de setembro, Dia da Independência do Brasil, além do reforço da pintura que faltava.

lara
 

Os moradores abraçaram a iniciativa. Até mesmo pessoas que visitam a cidade ficam entusiasmadas com o Muro da Gentileza. Sobram elogios e palavras de gentileza. Veja o depoimento de um missionário religioso de São Paulo.

O Muro da da Gentileza Dona Pequetita é uma iniciativa popular com o objetivo de promover a cultura de paz e não violência da cidade. Lá, os interessados podem deixar roupas, livros, objetos para serem doados. O espaço também é ocupado por atividades culturais.

rose

02 dez 2015

Voluntários ‘adotam’ idosa cuidadora de 70 cães e 25 gatos

Arquivado em Animais, Cidade, Comportamento
CARMEM

Reprodução/Facebook

Um grupo de moradores de Sorocaba, no interior de São Paulo, decidiu adotar uma idosa de 72 anos e seus 70 cães e 25 gatos. Dona Carmem Rosa, que reside em Salto de Pirapora, município vizinho, estava com dificuldade para manter com dignidade os animais abandonados que recolhia nas ruas da cidade.

Os voluntários Vanessa Nunes e Ricciéri de Oliveira se mobilizaram por meio das redes sociais e realizaram um mutirão para limpar a casa. Integrantes do grupo os veterinários Allan Menin, Débora Fernanda Guilherme e Carolina Gutieres examinaram os animais e separaram quatro cães que estão em pior situação de saúde. Uma cachorra foi submetida a retirada de um tumor de mama.

Todos estão com alguma doença decorrente das precárias condições de higiene. “Estamos fazendo o tratamento e depois vamos selecionar aqueles que devem ser submetidos à castração”, afirmou a veterinária. Parte dos cães será oferecida em adoção, mas alguns animais vão continuar na casa de dona Carmem. “Ela é uma pessoa boa e gosta dos animais, então vamos ajudá-la com ração e assistência”, disse Carolina Gutieres.

O grupo trabalhou vários dias para retirar lixo e entulho acumulados na casa. A prefeitura providenciou duas caçambas para que o material fosse descartado. Segundo ela, ainda há muito material a ser retirado. “Precisamos de mais braços para esse trabalho”, disse.

Os voluntários conseguiram ração para os bichos e cinco cestas básicas para a mulher, que sobrevive com a aposentadoria de um salário mínimo. “Ela é tão generosa que dividiu parte das doações com outras famílias necessitadas”, contou a veterinária. A psicóloga, Carolina de Paula Almeida que também integra o grupo tenta convencer dona Carmem a aceitar que parte dos animais seja adota por outras famílias.

“Dona Carmem é muito apegada aos animais, e não sabe negar quando algum deles precisa de abrigo, porém toda essa situação é complicada para a mesma. Ela vive em condições precárias e acabou acostumando-se com a ausência de conforto em prol dos animais que acolheu. Estamos realizando um trabalho que cuide não só dos animais, mas também com a saúde física e emocional de Dona Carmem. É um trabalho de resgate de sua identidade, e de escuta e acolhimento de suas aflições, relata a Psicóloga.

O grupo lançou na rede social Facebook a página “Abrigo da Dona Carmem” para ampliar a mobilização. A página será também um canal para a adoção dos animais. De alguns, dona Carmem já avisou que não abre mão, por isso a turma vai construir um canil em sua casa, que tem terreno grande. “Ela quer fazer o melhor para eles, e a gente vai ajudar”, disse Carolina Gutieres.

“É um trabalho desafiador, estamos com muitas pessoas motivadas em ajudar, porém precisamos muito de apoio financeiro já que existem várias tarefas a serem realizadas que geram um alto custo.” afirma Carolina de Paula Almeida.”

FOFURAS

cão1

cão2

cão3
CÃO4
25 nov 2015

Liga da Justiça soma forças com os voluntários da tragédia de Mariana

Arquivado em Direito Animal
heroi2

Reprodução/Facebook

Os heróis do Projeto Social Liga da Justiça, formado por policiais militares e por profissionais liberais, estiveram no galpão que abriga os animais resgatados na região atingida pelo rompimento da barragem, em Bento Rodrigues, subdistrito de Mariana, cidade histórica de Minas Gerais. O local conta com várias baias para equinos, caninos, felinos e aves, além de um pequeno hospital veterinário improvisado pelo projeto Veterinários Na Estrada (grupo de voluntários que percorre cidades do Brasil onde há carência de atendimento veterinário).

A iniciativa faz parte das várias ações voltadas às vítimas da tragédia. Os policiais, vestidos de heróis, participaram como voluntários. Eles doaram ração, ajudaram na limpeza do local, auxiliaram na alimentação dos animais, levaram os cães para passear e não esqueceram de demonstrar muito carinho para todos que sofreram diretamente ou indiretamente com o rompimento da barragem.

Segundo o sargento Daniel Xavier, fundador e líder do grupo, os passeios com os animais traumatizados são essenciais para reduzir o nível de estresse dos bichos. “Os animais estão extremamente estressados. Nota-se que eles estão muito assustados com o acontecimento. Durante nossa presença no abrigo, vivenciamos alguns momentos de muita emoção ao ver os donos de alguns cães reencontrando seus animais de estimação. Como muitas pessoas ainda estão hospedadas em hotéis, já que perderam tudo, muitos animais não têm previsão de voltar para casa”.

O sargento Daniel faz um apelo para que as doações continuem. “Quem puder doar ração, material veterinário ou até mesmo atuar como voluntário, o abrigo fica localizado na MG-129, Km 3, próximo a Porteira de Minas, sentido Mariana/Mineradoras. Para mais detalhes e informações como ajudar, entrar em contato com a brigadista Fernanda Falci. Ela está à disposição para qualquer dúvida:(31) 99732-7579. Quem optar por doar em Belo Horizonte, os produtos podem ser encaminhados à Cruz Vermelha, localizada na Alameda Ezequiel Dias, 427 – Santa Efigênia. Telefone:(31) 3239-4200. Desde o rompimento da barragem, temos mobilizado nossas doações para Mariana, através da Cruz Vermelha e do Servas. No entanto não esquecemos dos animais, tão vítimas dessa tragédia quanto as próprias pessoas que tiveram suas vidas impactadas”.

heroi1 heroi3 heroi4 heroi6 heroi7

Página 2 de 212