Facebook Twitter Youtube Google+ Image Map
15 jul 2015

Raphael Rocha: a face do artista que aposta na liberdade criativa

Arquivado em Saúde & Literatura

luarrafa

Sempre fui uma “faz tudo” nas redações de jornalismo, onde tive a felicidade de trabalhar, e uma curiosa de plantão. Por isso, hoje, me considero uma multimídia, com experiência em rádio, audiovisual e internet. Acho que é uma tendência cada vez mais forte que motiva, em especial, profissionais da comunicação, da arte e da literatura.

Mas o objetivo da minha postagem é apresentar um artista que tem este perfil. Ele cuida de cada detalhe de sua produção, com muito carinho, dedicação e curiosidade. Raphael Rocha é autodidata e nasceu no Rio de Janeiro no final do verão de 1980. Recentemente publicou os livros: “No passar dos ventos – Poemas de outros tempos (2014) e Lua dos infantes (2015).

De 2002 a 2006 colaborou como ilustrador e designer gráfico freelancer em jornais e revistas do Brasil e do exterior. Publicou ilustrações no antigo Jornal dos Sports (Rj), Il Romanista (Itália), revista Forza Roma (Itália), revista Tatame (Brasil), Revista “A+” do diário esportivo o Lance!

O livro “Lua dos infantes” acabou de sair do forno. São poemas amorosos, reflexões metafísicas, transfigurações do real e jogos de linguagem, carregados de lirismo, delicadeza e força, amor e nostalgia. A publicação traça um pouco dos possíveis caminhos que a alma de coração aberto é capaz de percorrer e de relembrar.

“Lua dos infantes é uma edição autoral e toda a produção, do design de capa à concepção gráfica do livro num todo, é também de minha autoria, exceto a diagramação. Por se tratar de uma tiragem pequena será vendido apenas na livraria Folha Seca (Rio de janeiro) ou comigo através das redes sociais (Facebook e blogger). A poesia de um estreante, muitas vezes, está para o mercado editoral como os legumes, frutas e verduras para muitas crianças quando entram em um supermercado. É sempre a última das últimas opções”. diz Raphael Rocha.

Você deve estar logado para comentar.