Facebook Twitter Youtube Google+ Image Map
14 jan 2016

Após 20 anos do caso ET de Varginha, ufólogo promete novidades em breve

Arquivado em Cidade, Comportamento, Ufologia
revista ufo

Revista UFO

Na madrugada do dia 13 de janeiro de 1996, por volta das 01h30 horas, Eurico Rodrigues de Freitas e Oralina Augusta de Freitas, marido e mulher, avistaram uma pequena nave em forma de submarino, do tamanho de um microônibus, com um enorme buraco em uma das pontas, saindo muita fumaça branca, sem ruído, sem iluminação e voando lentamente. A nave estava com aparente dificuldade de voo. O objeto foi avistado sobrevoando uma fazenda cerca de 10 Km do Centro de Varginha, no Sul de Minas Gerais. No mesmo dia, por volta de 8h, Carlos de Sousa passava pela Rodovia Fernão Dias e viu a mesma nave, mas, agora, com um estranho ruído. Carlos acompanhou a nave pela rodovia por uns 20 Km, quando percebeu que o objeto não identificado estava caído no meio da mata. Ele levou uns 30 minutos para encontrar o local, mas os militares já estavam recolhendo os milhares de pedaços da nave. Ele foi convidado e se retirar do local e ficar em silêncio.

Já no dia 20 de janeiro, logo pela manhã, os bombeiros foram acionados para capturar um estranho animal no bairro Jardim Andere. A criatura teria sido levada pelo Exército. A captura foi realizada pelos bombeiros sargento Palhares, cabo Rubens, soldado Santos e soldado Nivaldo, sob a coordenação do major Maciel. No mesmo dia, por volta das 15:30h, Kátia Andrade Xavier, Liliane Fátima da Silva e Valquíria Aparecida da Silva retornavam do trabalho quando avistaram uma estranha criatura. Correram assustadas pensando que tinham visto o demônio.

No mesmo dia, por volta das 20:00 horas, a Polícia Militar fez uma segunda captura de uma estranha criatura. O “ser” foi encaminhado ao Hospital Regional. Durante a madrugada do dia 21 de janeiro do mesmo ano, a criatura foi transferida para o Hospital Humanitas, mas morreu. A operação teve a participação do soldado P2 Marco Eli Chereze e, provavelmente, o Capitão Siqueira.

No dia 22 de janeiro, no fim da tarde, um comboio vindo da ESA – Escola de Sargentos das Armas do Exército Brasileiro chegou em Varginha e retirou a “estranha criatura” do Hospital Humanitas.

“Um dos aspectos mais aterradores do caso foi a morte do soldado Marco Eli Chereze. Ele foi submetido a uma micro cirurgia na axila esquerda. Marco foi internado no Hospital Bom Pastor e depois transferido para o Hospital Regional, onde morreu no dia 15 de fevereiro. Causa da morte: insuficiência respiratória aguda, septicemia e pneumonia bacteriana. Existe a dúvida se o Chereze não foi contaminado por algum vírus ou bactéria do estranho ser”, revela Thiago Luiz Ticchetti, coordenador da Revista UFO Brasil, integrante da Comissão Brasileira de Ufólogos – CBU e autor de livros importantes sobre ufologia. Conversei com o ufólogo, por e-mail, sobre o “Caso ET de Varginha” que completa 20 anos de mistério. Ele promete divulgar novidades em breve. Confira:

livros

Adriana Santos: Podemos afirmar que o caso Varginha é o mais documentado relato ufológico do Brasil?

Thiago Luiz Ticchetti: Um dos mais bem documentados, certamente. Existem outros exemplos como: Operação Prato, além dos casos investigados pelo CICOANI. Mas o caso Varginha é o principal evento ufológico brasileiro.

Adriana Santos: Ainda há avistamentos de objetos não identificados na região?

Thiago Luiz Ticchetti: No Brasil todo, em destaque para Minas Gerais. Há uma grande incidência no estado.

Adriana Santos: Qual a posição da Aeronáutica e do Exército sobre o caso?

Thiago Luiz Ticchetti: A aeronáutica não tem nada a ver com isso, porque não participou dessa operação. Já o exército deu sua “explicação” em outubro de 2010 através do Inquérito Policial Militar (IPM) e de uma sindicância. Os arquivos estão no Superior Tribunal Militar (STM). Os interessados podem consultar a página 334 do material. São 357 no total. No documento está a história oficial contada pelos militares com relação ao suposto ET avistado pelas três garotas. Foram sete meses de investigação. Para o tenente-coronel Lúcio Carlos Pereira, encarregado do IPM, elas viram, na verdade, um homem popularmente conhecido como “Mudinho”. Ele costumava ficar agachado (mesma posição em que estaria o ET, segundo os relatos) e provavelmente apresentava algum desvio mental. Segundo o Exército, o ET nunca existiu. Na época, “Mudinho” tinha cerca de 30 anos e morava com a família em frente ao terreno onde as garotas afirmaram ter visto a criatura. Ainda hoje, esse morador é visto regularmente agachado recolhendo objetos do chão, como cigarros e galhos. Sabemos que essa não é a verdadeira história.

Adriana Santos: As testemunhas foram intimidadas de alguma forma?

Thiago Luiz Ticchetti: Intimidadas não. Não diretamente. Elas sofreram tentativas de suborno, principalmente a Liliane Fátima da Silva e a Valquíria Aparecida da Silva. Dois homens foram até a casa delas para oferecer dinheiro caso as garotas desmentissem o que tinham falado.

Adriana Santos: Em seu último livro, você relata o caso. Alguma novidade que nos ajude a entender o fato?

Thiago Luiz Ticchetti: A novidade está nas revelações do pesquisador Marco Antonio Petit no livro “Varginha – Toda a Verdade Revelada”, publicado no ano passado pela Biblioteca UFO, que mostra as gravações feitas com militares que participaram efetivamente da operação de captura dos seres.

Adriana Santos: A cidade ganhou muita visibilidade sobre o caso Varginha, inclusive o turismo na região. É positivo?

Thiago Luiz Ticchetti: Sim. No entanto poderia ser mais positivo se não fosse a falta de visão dos governantes e dos empresários. Varginha poderia ter se tornado um ponto turístico mundial para os ufólogos e para os turistas. Temos o exemplo de Roswell nos Estados Unidos, onde em 1947 um UFO caiu e seus ocupantes foram capturados. A cidade tornou-se a “Meca” da ufologia mundial, com eventos, congressos e o Roswell UFO Festival, que atrai dezenas de milhares pessoas para a cidade do interior dos EUA.

Adriana Santos: Qual o motivo de tantas quedas de objetos não identificados?

Thiago Luiz Ticchetti: Depois de quase 20 anos estudando esse aspecto da ufologia, ainda não descobri a razão; e duvido que alguém tenha a resposta definitiva. Como a palavra acidente mesmo diz, é uma casualidade, um erro, um fenômeno natural, como um raio, por exemplo, que pode causar a queda de um objeto voador. Mesmo com tanta tecnologia, não existe ser perfeito. Todos cometem erros. E isso pode ser a causa de algumas quedas.

Adriana Santos: Considerações finais. Obrigada pela entrevista.

Thiago Luiz Ticchetti: Para finalizar, gostaria de registrar aqui que o Caso Varginha será tão grande ou maior do que o Caso Roswell, visto que o evento americano aconteceu em 1947 e demorou quase 30 anos para que viesse à tona. Já Varginha, desde as suas primeiras notícias, vem sendo investigado por ufólogos brasileiros. Ainda temos muitas perguntas, mais do que respostas. Não chegamos ainda a 40% de toda a verdade. O exército brasileiro ainda não abriu seus arquivos sobre o fato, mas a Comissão Brasileira de Ufólogos (CBU), da qual faço parte, está empenhada e trabalhando incansavelmente, dentro da lei que nos respalda, para que a verdade seja revelada através de documentos oficiais do exército e do Governo brasileiro. Aguardem que novidades serão divulgadas em breve.

  • Eduardo

    Em 14.01.2016

    Vão requentar o caso apenas pra vender bastante livro e DVD porque este caso é uma historinha sem vergonha de mentirosa.

  • Caio

    Em 14.01.2016

    Vamo liberar os arquivos e queremos saber a verdade…pq o exército escondeu o corpo se não tinha capturado nada ? Esse E.T está, de acordo com um ufólogo, em Campinas sob ordens dos EUA de ocultar o caso. Eu e meu primo vimos aqui no interior de MG, na mesma época, em uma noite de janeiro de 1996, dias antes do caso Varginha acontecer, três objetos iluminados no céu, tipo uma nave-mãe na frente e outras 2 menores seguindo, sendo que em determinados intervalos elas paravam e brilhavam como se disparassem um flash, paravam por uns segundos, emitiam uma luz forte e depois seguiam em frente….chamei mais dois amigos, que tb viram o fenômeno….uma coisa é certa: daqui da Terra eles não são….qualquer um que observar o céu noturno insistentemente, algum dia vai ver coisas estranhas…em 2006 vi outro caso de um objeto parar, girar em torno de um eixo imaginário com muita velocidade, e sumir numa nuvem….na casa do Pai há várias moradas…

  • Adriana Santos

    Em 14.01.2016

    Ei Caio, obrigada por falar sobre sua experiência. Abraços e volte sempre.

  • Roldão Lima Junior

    Em 14.01.2016

    O ET de Varginha não passa de uma grande “jogada de marketing” que promoveu a imagem da cidade de Varginha-MG no imaginário das pessoas mais desavisadas, extrapolando para o cenário internacional. Não houve ET de Varginha coisa nenhuma. É uma grande farsa sensacionalista com participação da Rede Globo de Televisão mancomunada com a Prefeitura de Varginha. O Exército foi envolvido nessa história gratuitamente só porque, na época, um comboio de 5 viaturas militares da Escola de Sargentos das Armas – EsSA passou pelo trevo de Varginha no retorno de exercício no Lago de Furnas, em Fama-MG. A equipe da rede Globo estava esperando o comboio da EsSA no trevo para gravar o deslocamento de retorno para Três Corações-MG e criar o fato ridículo de que o Exército estava transportando um suposto ET nas viaturas. Eu vivenciei o episódio. Foi uma grande piada de mau gosto que até hoje expõe o Exército ao ridículo. E tem gente que quer ganhar dinheiro com mais esta bobagem. Pior, tem gente que gosta ser enganado pelos espertalhões de plantão que plantaram essa história ridícula do ET de Varginha. Acorda Brasil!!!!

  • Canal Casos Ufologicos

    Em 14.01.2016

    Minas Gerais é a Terra com maior indícios de aparição de Objetos Voadores não identificados. O Caso Varginha sem dúvida é um dos maiores, há muito a ser extraído de lá. Inúmero são os vídeos, relatos, comentários e de fato ninguém sabe precisar de fato o que ocorreu. (mas que algo fora do padrão aconteceu, não se pode negar). Adriana ótima matéria, inclusive tem outro caso (não pesquisado), mas que pode ser muitíssimo interessante inclusive muitas pessoas queriam virasse livro, porque lá registros. Se interessar, me mande um e-mail que te falo e você dá uma pesquisada, cheguei a fazer um vídeo sobre ele em meu canal do Youtube. Um abraço

  • Adriana Santos

    Em 14.01.2016

    Olá, bom dia Pessoal do Canal Ufológico. Por favor entrar em contato pelo e-mail saudedomeio@gmail.com Obrigada pelo comentário e volte sempre.

  • Júlio César Santos

    Em 14.01.2016

    Não sei a verdade… Mas uma coisa eu sei… Isso não é uma historinha como o ilustre colega Eduardo comenta acima…conheço pessoas da cidade, que inclusive moram próximos ao local do ocorrido. E o que me dizem é que não é normal 3 helicópteros do exército, carros do corpo de bombeiros, batalhão de infantaria e todo um contingente bélico para deter um “Mudinho” que anda agachado e cata galhos e toco de cigarro… Não é engraçado!?

  • Marcos

    Em 14.01.2016

    O pessoal que fala que foi jogada de marketing e que Varginha ganhou com isso realmente nunca foi a cidade, já passei diversas vezes por lá e nem o museu que iriam fazer para o caso conseguiram concluir, nem se quer uma lembrança do et que me pediram eu consegui comprar de presente. Só tem umas estátuas em uma praça no centro e uma caixa de água no formato de disco voador, turismo zero. Sou de Campinas e posso afirmar com toda certeza que algo fora do normal ocorreu em Varginha e seja lá o que foi, permanece até hoje em estudo em um laboratório bem protegido dentro da Unicamp.

  • hualpai

    Em 14.01.2016

    Vi alguma coisa estranha neste dia nas proximidades da BR, encostei o veiculo no acostamento e
    percebi algo que nao consigo explicar o que era, apenas isto nao tenho mais nada a acrescentar.

  • Enrico

    Em 14.01.2016

    Interessante, o documento IPM está disponível para download no site da Revista UFO através do seguinte link : http://www.ufo.com.br/documentos/Inquerito_varginha/

    Porém as páginas de 285 até 345 nao se encontram presente, lembrando que o Thiago Ticchetti faz referencia aos interessados para lerem pagina 334/357.

  • lordcello

    Em 14.01.2016

    Nosso querido amigo citou alí em cima que foi uma ” jogada de marketing ” citando conchavo entre globo, exercito e prefeitura, mas pergunto, à troco de que ? e pq varginha ? conheci à poucos dias um morador de lá. ele tinha uns 10 anos de idade quando foi ocorrido o fato, e disse que nunca viu tanta movimentação na cidade de policia e exercito etc indaguei sobre os benefícios que este fato trouxe a cidade.. ele disse um categorico… NADA ! valeu adriana, sua linda de viver !

  • Adriana Santos

    Em 14.01.2016

    Oi Lord, obrigada pelo comentário. Volte sempre! Abraços

  • Andre

    Em 14.01.2016

    Rsrsrd rondão com todo respeito ao senhor (marketing) pelo amor de deus isso chega se ridículo de sua parte fala uma coisa dessa, o senhor com essa idade acho que deveria olhar mas os fatos, uma pergunta e resposta só mas nada, será que e desse jeito que se promovê uma cidade, será que também eles os políticos fizeram isso com aa operação prato e com todos os fatos revelados, será que a noite oficial dos OVNIs será que também foi feito isso, pela amor de deus enchegar o senhor, vou me recolher ao silêncio afffff

  • Roldão Lima Junior

    Em 14.01.2016

    André…podes crê,,,é a pura verdade…eu estava no trevo de varginha no dia em que o reporte da globo armou tudo. Eu vi o comboio passá…o reporte ficou puto da vida…deu no MG TV daquele dia…ocê num lembra não???

  • Luís F. Prado

    Em 14.01.2016

    Se foi mentira, por que as três testemunhas não revelam que inventaram que viram tal criatura no terreno baldio e se livram do inferno que se tornou as vidas delas nas últimas duas décadas? Por que elas mantêm os depoimentos mesmo sendo alvo de chacotas e sem nada ganharem por isso?

  • Melquizedec

    Em 14.01.2016

    Ninguém é tão inocente ou tão cético que não admita que alguma coisa extranha aconteceu em Varginha naquele dia. Ninguém consegue mobilizar um comboio militar do exército, polícia militar e corpo de bombeiros por um motivo tolo qualquer. Para uma viatura militar sair de um quartel é preciso uma tremenda burocracia, imagine um comboio. Pelo amor de Deus, ninguém aqui tá dizendo que foi ET, estamos querendo que os órgãos públicos brasileiros responsáveis pelo caso, CUJO SALÁRIO É PAGO PELO POVO, que abra os arquivos e mostre a VERDADE EM RESPEITO AO POVO, porque tanto na época como agora eu volto a afirmar que: ALGUMA COISA FORA DO NORMAL ACONTECEU EM VARGINHA NAQUELE DIA!!!

  • RENATO TAVARES POLASTRI

    Em 14.01.2016

    Dois fatos muito interessante nesse caso, a morte prematura de um soldado com infecção generalizada, e o depoimento ridículo do comandante dizendo que estava transportando para o hospital militar um casal de anões que a mulher estava grávida passando mau.
    Simplesmente ridículo kkkkkkk.

  • Adriana Santos

    Em 14.01.2016

    Muito estranho, né Renato? Também acho. Abraços

Você deve estar logado para comentar.