Categoria "Comportamento"
19 set 2018

Desconforto auditivo durante o voo: saiba os motivos e como aliviar os sintomas

avião3

Imagem: Google

 

Por: Sérgio Santana*

Quem de nós, durante uma viagem de avião, nunca sentiu algum desconforto nos ouvidos? Diminuição na capacidade auditiva e até mesmo dor são queixas comuns da maioria dos passageiros (eu mesmo já passei por várias dessas situações…), ainda mais aqueles que vivem em pontes “aéreas”.

Ocorre que o corpo humano foi concebido para viver em altitude e pressão atmosférica ao nível do mar, com alguma tolerância para continuar funcionando regularmente se este limite é excedido para mais (como quando se sobe uma serra, por exemplo) ou para menos (no caso de um mergulho em profundidade rasa).

Entretanto, quando tais limites são ultrapassados, ocorre o disbarismo, distúrbio causado pela alteração repentina no nível de pressão atmosférica ou barométrica.

A explicação para este fato provém da “Lei de Compressibilidade dos Gases”, desenvolvida por dois cientistas que viveram no século 17: o britânico Robert Boyle (1627-1691) e o francês Edme Mariotte (1620-1684), que embora vivessem em países diferentes estavam estudando o mesmo tema e publicaram trabalhos científicos em sequência, com resultados idênticos, o que resultou em que a “Lei de Compressibilidade dos Gases” ficasse conhecida também como “Lei de Boyle-Mariotte”.

O seu enunciado diz que “o volume ocupado por um gás é inversamente proporcional à pressão desse gás, para uma temperatura constante”.

Como já dito acima o corpo humano está envolvido por gases (o ar que respiramos) que penetram em todas as cavidades do organismo (incluindo ouvidos e vísceras).

Como os aviões comerciais precisam voar em grandes altitudes (onde o ar é rarefeito, ou seja, suas moléculas estão mais espaçadas umas das outras, o que facilita o avanço da aeronave), por questões de velocidade, economia de combustível e preservação da sua estrutura, é necessária que seja efetuada uma subida até aquela altitude, provocando aumento nos níveis de pressão atmosférico-barométrica.

Nos ouvidos, o efeito dessa subida é percebido por dor de intensidade variável, sensação de que estão “cheios” e diminuição da audição. É a barotite, uma inflamação do sistema auditivo provocada pela mudança brusca no nível de pressão barométrica. Em casos mais severos, os seus sintomas podem evoluir para queixas de tonturas e vertigens, rupturas, sangramentos e mesmo, nos casos muito graves, desarticulação da cadeia ossicular e lesão da membrana da cóclea.

A barotite é melhor visualizada com o auxílio da imagem abaixo: 

 

ouvido

 

Considerando inicialmente o ar existente no ouvido médio durante uma subida, tem-se que o seu volume aumenta e o excesso normalmente sai para o exterior do corpo através da tuba auditiva que se comunica com a nasofaringe.

O aumento do volume de ar força a uma abertura da tuba, levando a que a pressão torne-se normal, ainda que de modo parcial, o que ao menos promove alívio do incômodo.

Na descida, com a diminuição da altitude, o volume de ar será reduzido e o incômodo passará. Entretanto, devemos lembrar que uma descida de modo abrupto também provocará o mesmo incômodo.

Contudo, caso a tuba auditiva se encontre obstruída de alguma forma, o volume de ar sofrerá expansão, forçando o tímpano e a mucosa para o interior da cavidade em algum ponto anterior ao local exato da obstrução. Ao contrário do que acontece na subida o incômodo não será resolvido naturalmente e mesmo a redução do volume de ar forçará a que a tuba continue fechada, o que resulta em dor.

Diante de uma situação assim, deve-se recorrer a artifícios para equalizar a pressão, tais mascar chicletes ou mastigar balas, engolir saliva e simular bocejos.

Se estas atitudes não forem bem-sucedidas é recomendável empregar manobras do tipo “Valsalva” (em homenagem ao médico italiano Antonio Maria Valsava, 1666-1723).

271F765E-B69A-44BB-B5C2-973BFC19BCF8

Tais manobras são feitas expirando-se o ar de modo gradualmente forçoso, tapando-se o nariz e fechando-se os lábios, o que provoca a abertura da tuba e promovem a equalização dos níveis de pressão no sistema auditivo.

Deste modo, encontra-se alivio para um problema comum a todos nós, que a cada dia utilizamos mais e mais o transporte aéreo para as nossas atividades.

*Sérgio Santana é Bacharel em Ciências Aeronáuticas (Universidade do Sul de Santa Catarina-UNISUL) e Pós-graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica (PUC-MG)

16 set 2018

Gratidão, Trigueirinho! Morre um dos mais renomados espiritualistas do país

B1E279F8-EA42-496A-9462-2B7E638B1197

A vida é um mistério inesgotável de sincronicidade, um leque de oportunidades, um presente para nossa evolução espiritual. Talvez a beleza da existência está justamente naquilo que não conseguimos nomear, apenas sentir. No entanto, alguns seres humanos têm a capacidade de traduzir em palavras os sentimentos universais. São espíritos encarnados no amor,  com a missão de ampliar a nossa consciência crística planetária. Afinal, somos emanações de uma consciência suprema.  Só conseguimos alcançar o “paraíso” unidos no amor.

Ontem (15/09), senti uma necessidade incrível de ver alguns vídeos publicados no Youtube pelo Trigueirinho, espiritualista mineiro, filósofo, comunicador, autor de 81 livros publicados e um ser desperto. Acabei dormindo em alguns momentos… embalada pela voz suave de um homem octogenário. Ele me fez tão bem… Precisava descansar o meu coração.

Acordei durante a madrugada, depois de alguns sonhos ainda indecifráveis. Acessei o Twitter e me deparei com a notícia: ” Morre o escritor Trigueirinho: um dos maiores filósofos espiritualistas do país”.  A madrugada estava chuvosa em BH… Meu coração ficou apertadinho… Senti tristeza e gratidão.

… Adeus!!!

Hoje, filho, contempla no Universo um céu mais brilhante, porque uma luz retornou para a sua origem, de onde seguirá impulsionando o Projeto humano, porque sua entrega é eterna.

11 set 2018

Livro sobre influência do fator extraterrestre na humanidade é tema de palestra em BH

pedro2

A ufologia ganha cada vez mais espaço na agenda de eventos do Brasil e do mundo. A cada dia estamos mais convictos que não estamos só. Há vida além da Terra, talvez até além do Sistema Solar. Ainda não temos provas concretas da existência de objetos voadores não identificados (OVNIs) e de alienígenas. Também desconhecemos a real intenção dos seres extraterrestres. Ufólogos e pesquisadores de uma linha mais mística têm opiniões, às vezes, antagônicas. Tais seres são benevolentes ou querem nos destruir?

O livro “Ufologia: uma ciência para conhecer e difundir” , apesar de não ter sido escrito por um ufólogo, mas por um amador com formação profissional em ciências exatas, mais precisamente em engenharia civil, pôde reportar toda a curiosidade analítica inata do seu autor sobre grande parte da fenomenologia ufológica.

Apresenta os mais importantes casos da ufologia brasileira e mundial e lista os principais Projetos Secretos dos Estados Unidos e da Europa. Faz um paralelo entre estes casos, as religiões, as lendas e as mitologias mundiais mostrando a possibilidade destes assuntos estarem intimamente inter-relacionados.

É feita a análise dos fenômenos extraordinários mais recorrentes no mundo de variadas origens tais como: feixes de luzes sólidas saídas do céu e da Terra, barulhos ensurdecedores vindos não se sabe de onde, sinais escritos nos céus e crateras abertas repentinamente, aparentando serem fatos isolados, mas que, se olhados com visão arguta e abrangente, podem estar intimamente ligados ao fenômeno ufológico.

Também faz uma abordagem, talvez pela primeira vez em um livro desta natureza, do mundo material na 3ª dimensão e o imaterial, ou espiritual, na 4ª dimensão, mostrando o quanto podemos estar sendo enganados devido a nossa ignorância espiritual.

Mostra, sem sombra de dúvidas, que sem a ajuda dos ETs benevolentes, integrantes da Comunidade Galáctica, não poderíamos ter sobrevivido como espécie durante estes 4,5 bilhões de anos de existência da Terra, viajando pelo Universo a uma velocidade de 252 mil km/h, sem que uma catástrofe de proporções colossais nos colocasse em risco imediato de desaparecimento.

Todos estes assuntos são ricamente ilustrados com imagens de vídeos empolgantes no YouTube, apresentando as melhores filmagens de avistamentos, entrevistas com ufólogos experientes, abduzidos de todas as partes do mundo, trabalhos em Congressos Internacionais e bate papos informais com contatados. Este livro traz, na sua versão digital, 267 links de vídeos cuidadosamente selecionados para todos os temas nele tratados.

De tão vasto que é o assunto ufológico, mostra o quanto não há consenso nem entre os maiores especialistas do mundo e que os contatados por extraterrestres podem estar sendo enganados propositadamente pelos mesmos. Ao final precisamos ter consciência de que o Fator Extraterrestre foi e continua sendo preponderante na nossa formação e continuidade como espécie inteligente.

Este livro ilustra 53 casos brasileiros e 42 casos mundiais de maior relevância dentro ufologia, todos relatados através de vídeos criteriosamente selecionados dos mais competentes canais especializados do YouTube, que podem ser acessados diretamente durante a leitura pelos links disponibilizados na versão digital.

Este trabalho tenta elucidar o maior número de tipos de ocorrências anômalas que perseguem o ser humano há milhões de anos, desde a visão de fantasmas, fadas, gnomos, sereias, santos/santas, seres reptilianos, passando por incríveis “fenômenos” da natureza, sinais luminosos, fachos sólidos vindos do espaço, ruídos terríveis sem origem clara vindos do céu, crateras que se abrem repentinamente.

Enfim, é uma obra que tem condições de remeter o leitor autodidata a níveis cada vez mais profundos de conhecimento do fenômeno ufológico e, em última instância, do conhecimento de si próprio como seres galácticos que somos.

Dada a alta complexidade do assunto, o autor formula ao longo de 8 Capítulos centenas de questionamentos para serem respondidos à luz de uma ciência holística, incipiente e desdenhada pela ciência ortodoxa atual, que considere os seres vivos, racionais ou não, terrestres, intraterrestres ou galácticos muito mais do que simples matérias compostas por reuniões de substâncias químicas da Tabela Periódica, mas o que fundamentalmente são: seres espirituais vivenciando experiências evolutivas em corpos físicos!

“Ufologia: uma ciência para conhecer e difundir” será lançado no  Pampulha Iate Clube.

Dia: 25 de Setembro de 2018.

Horário: 19:00 às 21:30 h

Inscrições Abertas: Vagas Limitadas – ENTRADA FRANCA

pedro

Página 1 de 8312345... 83Próximo