Categoria "Direito Animal"
19 jul 2018

Seminário sobre bioética comemora proibição de uso de animais na indústria de cosméticos

seminario2

O Primeiro Seminário de Defesa Animal e Bioética, em Belo Horizonte realizado, hoje (19/7) tem gostinho de vitória. Parlamentares, políticos, ativistas, empresários e veterinários comemoraram a derrubada do veto  total do governador Fernando Pimentel (PT) à Proposição de Lei 23.863, ligado ao Projeto de Lei 2844/2015, de autoria do deputado Fred Costa (PATRI) e Noraldino Junior (PSC).

A partir de agora, a utilização de animais para desenvolvimento, experimento e teste de produtos cosméticos e de higiene pessoal está proibida em Minas Gerais. Os deputados mineiros seguiram uma tendência internacional, uma vez que a União Europeia proíbe os experimentos desde 2009. O líder do governo na Assembleia, deputado estadual Durval Ângelo (PT), já havia antecipado que, apesar do veto do Executivo, daria parecer pela derrubada.

Veja mais detalhes com o deputado Fred Costa:

O Conselho Regional de Medicina Veterinária marcou presença e anunciou novidades com relação ao bem estar animal. Veja:

30 nov 2017

Animais também podem ser doadores de sangue

sangue-1024Doar sangue é um ato de solidariedade. Quando estamos doentes, é gratificante encontrar uma pessoa disposta a oferecer sangue. Mas não são só os humanos que necessitam de atenção e dedicação. Em diversos casos, animais também precisam fazer transfusão de sangue e, para isso, requerem doadores.

No entanto, achar animais que podem doar não é uma tarefa simples. Muitas vezes, quando é encontrado um doador compatível, os proprietários –  por falta de informação – ficam receosos em permitir que seus animais doem sangue, com medo de eles sofrerem ou de aparecer algum efeito colateral.

Mas a coleta, quando feita da forma correta, ocorre de maneira cuidadosa e obedece a uma série de critérios. Ela dura cerca de 10 minutos e são colhidos, em média, 450 ml por animal. A saúde e o bem estar do doador são preservados durante o processo, de forma que o animal não se machuque ou sinta dor, nem tenha a saúde prejudicada.

A transfusão de sangue, também chamada hemoterapia, é indicada para pacientes em diferentes condições de saúde, como anemia, hemorragia, coagulopatia e hipoproteinemia. Para atendimento aos hospitais veterinários, existem bancos de sangue canino que fazem coletas em animais saudáveis para disponibilidade no caso de emergências médico-veterinárias.

Um exemplo é o Laboratório Clínico Veterinário da Universidade Estadual Paulista (Unesp), em Botucatu (SP). A equipe oferece o serviço de coleta em casa, com agendamento, participa de feiras e promove mutirões ou campanhas específicas para alavancar o número de doações.

Criado em 2009, o banco de sangue consegue, em média, coletar 25 bolsas ao mês. “É um volume que está abaixo das nossas necessidades, mas que é crescente devido à maior divulgação da existência do banco de sangue”, afirmou em entrevista à Revista CFMV a médica veterinária Regina Takahira, do Departamento de Clínica Veterinária da Unesp.

Perfil dos doadores

Para ser doador, o cão precisa estar com o calendário de vacinação em ordem, ter no mínimo 25 kg e idade entre um e oito anos. Ele passa por exames clínicos e colheita de exames laboratoriais para atestar a sanidade. Também é verificado se o animal tem perfil doador, ou seja, se é calmo e tranquilo, para que a coleta traga o menor trauma possível.

O tempo mínimo recomendado entre doações para um mesmo animal é de dois meses. Contudo, pesquisas já mostram que em casos de emergência um cão pode sofrer doações em intervalos de 15 dias sem danos à sua saúde. Também há a possibilidade de acelerar a recuperação dos animais por meio da suplementação de vitaminas e minerais.

29 nov 2017

Vídeo revela terror em granja de porcos no Brasil

porquinho

Por: A PIPA

PETIÇÃO: junte-se à Mercy For Animals pedindo ao Grupo Pão de Açúcar que pare de comprar de fornecedores inescrupulosos que confinam animais em celas ou gaiolas e que realizam mutilações dolorosas nos corpos de porquinhos recém-nascidos.

Impactantes imagens gravadas dentro de uma granja de porcos cooperada da Aurora mostram a agonia de porquinhos no momento em que funcionários serram seus dentes, cortam seus rabos e pedaços de suas orelhas, sem qualquer anestesia. O sofrimento de suas mães também é inimaginável. Elas vivem presas em minúsculas celas de gestação, num espaço tão pequeno que elas não podem sequer se virar de lado. Os produtos da Aurora são vendidos nos supermercados do Grupo Pão de Açúcar (Extra, Pão de Açúcar e Assaí Atacadista).

Se você também se preocupa com os animais e não quer que eles sofram, provavelmente você também sabe que porcos e outros animais têm a mesma capacidade de sofrer que os animais com os quais estamos habituados em nossas casas, como cães e gatos. O que a Mercy For Animals descobriu em uma granja de porcos cooperada da Aurora no Brasil vai te deixar chocado.

Porquinhos com poucos dias de nascidos vivenciam a agonia e o desespero enquanto humanos cruéis serram seus dentes, cortam seus rabos e pedaços de suas orelhas, sem usar qualquer tipo de anestesia. A poucos metros estão as suas mães, que são tratadas como meras máquinas produtoras de carne, presas em minúsculas celas de gestação minúsculas, pouco maiores que seus próprios corpos, onde não podem sequer virar de lado. Esses animais incrivelmente inteligentes e sociais ficam tão estressados, submetidos a esta experiência de terror, que passam quase o tempo todo mordendo suas celas – um sinal alarmante de que estão enlouquecendo.

Página 1 de 1712345... 17Próximo