Categoria "Espiritualidade"
09 maio 2016

As obras de restauração da lateral direita da Igreja São José começam hoje

Arquivado em Cidade, Espiritualidade

São-José1-104706_900x340

A fachada principal da Igreja São José, em Belo Horizonte, já foi completamente restaurada. Ficou uma maravilha que encanta os milhares de fieis do santo protetor do trabalho, da família e da boa morte.  A próxima etapa é a restauração  das fachadas laterais. Os andaimes  já estão montados na lateral direita, próxima ao Salão Paroquial. Hoje (09/05) já começam os trabalhos de recuperação das cores.

A Paróquia São José foi criada em 27 de janeiro de 1900, por Dom Silvério Gomes Pimenta, e entregue aos Missionários Redentoristas para o seu cuidado pastoral.

A pedra fundamental da igreja foi lançada em 20 de abril de 1902, começando a ser utilizada como matriz em 19 de março de 1904. Em 1910, foi construída a escadaria principal e, entre 1911 e 1912, realizou-se a pintura do seu interior.

Há mais de cem anos, é lugar privilegiado de religiosidade, cultura, manifestações e encontros na cidade de Belo Horizonte.

São José

Provavelmente São José nasceu em Nazaré. Tanto na aldeia, como nos arredores, todos sabiam que ele era descendente do Rei Davi, apesar de sua pobreza e humildade.

São José era, conforme os Apócrifos, um Faber Ignarius – “operário de madeira”, ou carpinteiro.

José, O Justo, conforme as escrituras, foi escolhido por Deus para ser esposo da Virgem Maria e o Pai adotivo do Messias.

Provavelmente o que mais chamou a atenção de Deus sobre José, foi à bondade e o silêncio. Enquanto, em sua carpintaria, manuseava as ferramentas com suas mãos habilidosas e calejadas, seu coração permanecia unido a Deus.

Deus propõe á José a maior de todas as dádivas, a mais importante missão confiada a um homem, e, em compensação, a maior glória no céu. Isto tudo tendo incontáveis provações.

José entende o chamado e, de coração, atende a Deus, e com toda a sua humildade e pobreza, acolhe Maria, a Virgem de Nazaré, casa-se com ela e, com o suor de seu rosto, provê o sustento daquele que ao mundo sustenta.

É invocado como o patrono da Boa Morte, pois teve a mais privilegiada da humanidade. Tendo, de um lado, Jesus e, de outro, Maria e, provavelmente, recomendou a Jesus que cuidasse bem de sua Mãe!

Como ajudar:

Adquira um carnê com mensalidades de apena 10 reais e ganhe um lindo pôster de São José! A aquisição do carnê e o pagamento dos talões podem ser feitos na secretaria paroquial ou com os agentes do Dízimo e Acolhida.

Faça seu depósito em conta: Banco do Brasil – Agência 1614-4 – Conta Corrente 11253-4

ou estão faça sua contribuição espontânea na Secretaria Paroquial

07 abr 2016

Morremos quase todos os dias e nem percebemos

Arquivado em Espiritualidade, Idoso, opinião
envelhecer

Imagem/Google

Pensar a velhice não é muito confortável, principalmente em tempos modernos de sentimentos líquidos e, muitas vezes, cambiáveis. Valemos menos quando temos mais rugas no rosto e mais calos na mão. Também lamento imaginar, por exemplo, meu filho adolescente de 14 anos desfrutando, no futuro, o convívio com os meus bisnetos, seria a mesma coisa que plasmar minha ausência. Confesso que não tenho a pretensão de viver tanto tempo assim, já que engravidei bem pertinho dos 30 anos e meu filhote não pensa em encarar choro de criança antes dos 40 anos, mas fica um lamento no ar. Os jovens de hoje tendem a adiar cada vez mais a maternidade e a paternidade.

Nas sociedades ocidentais, a velhice é o “fim do caminho”, é indesejável, é impróprio para os negócios. Talvez porque temos a sensação exata que estamos perto da morte física. Para a maioria dos jovens, a morte não existe ou é improvável. No entanto, envelhecer é o processo natural da vida. A morte não é o contrário da vida, mas a oportunidade de uma nova forma de consciência. Além disso, convivemos com a morte desde sempre. Morremos quase todos os dias e nem percebemos. Você duvida?

A cada cinco dias, temos um revestimento interno do estômago. Ganhamos um novo fígado a cada dois meses. Nossa pele se repõe a cada seis semanas. A cada ano, 98 por cento dos átomos de nosso corpo são substituídos. Essa substituição química ininterrupta, o metabolismo, é um sinal seguro de vida.

É a nossa poesia interna (autopoese) nos ensinando que quanto mais morremos, mais estamos vivos. Estas informações preciosas estão em um dos livros mais lindo que a vida me possibilitou ler sobre a morte: (O QUE É VIDA? de Lynn Margulis e Dorion Sagan.

Além da morte física de cada dia, morremos também emocionalmente, por meio de mudanças de consciência. Às vezes ficamos altruístas, generosos, sábios, pacientes, evoluídos, mas acontece também o contrário. Muitos não conseguem renovar os sonhos, ideais, virtudes e ficam no sofá esperando a morte chegar.

Não somos mais sábios porque estamos mais velhos, não somos mais éticos porque estamos mais velhos, não somos mais generosos porque estamos mais velhos. Envelhecer não é uma questão moral ou meramente materialista, mas, talvez uma grande oportunidade de superar os desafios da vida por meio da mudança de consciência. A renovação no planeta Terra não é pela morte, mas pela transformação. O envelhecimento é uma chama divina, um convite para novas formas de “estar” no mundo. No entanto, devemos enterrar o que é realmente velho; como a corrupção, a falta de ética, a humilhação, o medo, o desespero, a inveja, o racismo, a pobreza.

Envelhecer é um ponto de vista diante de várias possibilidades. Que saibamos envelhecer com os olhos dos sábios, com a alegria dos apaixonados, com a experiência de vida e com grandeza do Universo.

15 mar 2016

Saiba que você não está sozinho

Escuta

Na última sexta-feira (11/03), em um dos meus restaurantes vegetarianos preferidos – Restaurante Natural da Rua Curvelo, no bairro Floresta, em Belo Horizonte, tive um encontro com pessoas com cheiro de colo de Deus. “Ao lado delas, a gente não acha que o amor é possível, a gente tem certeza”.

Conversei com João Batista, Alexandre Franco e Rodrigo. Eles e outros amigos do planeta fazem parte do FOTRANS-  Fórum Permanente para Estudos de Fenômenos Transcendentes de Minas Gerais sobre onda ufológica, espiritualidade, telepatia e transição planetária.

O FOTRANS tem como objetivo fomentar estudos sobre fenômenos transcendentes,   englobando pesquisas, vivências e experiências ligadas a ideia da pluralidade dos Mundos habitados.

Gostaria de pedir permissão para os meu amados leitores para um vlog de gratidão. Afinal em um mundo conturbado por corrupção, mentiras, falsidade, ódio…, saber que seres humanos que buscam, por meio da escuta sincera, um mundo melhor não é qualquer coisa.

Coragem, podemos mudar o mundo! Você não está sozinho.

Página 6 de 812345678