Categoria "saúde"
31 jan 2020

Santa Casa BH pesquisa doenças hereditárias da retina e esclarece dúvidas à população

Arquivado em Comportamento, saúde

Instituição é a única em Minas a fazer parte do estudo de desenvolvimento de medicamento para doenças raras

As doenças hereditárias da retina causam perda progressiva da visão e ainda nos dias de hoje não possuem tratamento. Em conjunto, afetam 1 a cada 2000 pessoas e são consideradas a maior causa de perda da visão em pessoas entre 15 e 45 anos de idade, impactando na qualidade de vida de milhares de pacientes. Com o objetivo de encontrar novas opções terapêuticas e medicamentos para doenças órfãs da retina como Doença de Stargardt, Retinose Pigmentar e Amaurose Congênita de Leber, desde dezembro de 2019, a Santa Casa BH (SCBH) participa, de maneira inédita, de estudos internacionais multicêntricos.

O estudo envolvendo Doença de Stargardt tem aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa/Conselho Nacional e está em fase 3, quando busca comprovar a eficácia do medicamento em um grupo maior de seres humanos. No Brasil, são apenas dois centros selecionados, sendo a Santa Casa BH um deles.

No dia 1º de fevereiro, a Dra. Fernanda Belga Ottoni Porto, investigadora principal do estudo e especialista em doenças hereditárias da retina, vai realizar uma reunião na SCBH para esclarecer dúvidas a respeito das pesquisas clínicas para Doença de Stargardt para pacientes e familiares.

Os interessados devem se inscrever pelo WhatsApp (31) 99849-6777 ou pelo e-mail pesquisainret@gmail.com. Vagas limitadas.

24 jan 2020

Cuidar da coluna vertebral é fundamental para uma boa qualidade de vida

Arquivado em Comportamento, saúde

Geralmente, quando falamos sobre estilo de vida saudável, as pessoas pensam automaticamente em atividade física e alimentação balanceada. No entanto, existem outros fatores que precisam ser considerados. Um deles é o cuidado com a coluna vertebral, pois dela dependemos para ter uma boa qualidade de vida.

Segundo o médico ortopedista Daniel Oliveira, especialista em coluna vertebral, problemas na coluna podem refletir no dia a dia das pessoas, prejudicando atividades rotineiras como trabalhar, limpar casa, sair com os amigos e até se movimentar com segurança.

“A coluna é o maior complexo músculo-articular do corpo humano. Ela é responsável por nos deixar em posição ereta, sustentar nossa cabeça e membros, assim como proteger parte do nosso sistema nervoso. É formada por discos, músculos, ossos e ligamentos, por isso sua saúde é tão importante.”

Ainda de acordo com Daniel Oliveira, existem cuidados que devemos tomar para prevenir e amenizar a temida dor nas costas, entre eles: a prática regular de atividade física, a utilização de calçados confortáveis, atenção a uma boa postura, fazer uso de cadeiras com encosto anatômico, não ficar muitas horas parados na mesma posição e, claro, procurar um especialista caso haja alguma dor persistente na região.

A falta de cuidado ao longo da vida pode resultar em hérnias de disco, lombalgias, osteartrose e dores ciáticas. O tratamento pode incluir mudanças nos hábitos de vida, medicamentos, fisioterapias e, em alguns casos, cirurgias.

Atualmente, segundo o ortopedista, existem procedimentos minimamente invasivos para tratamento de hérnias de disco e compressões medulares, que podem substituir as grandes cirurgias de coluna tradicionalmente usadas, trazendo muitos benefícios para os pacientes.

“A endoscopia de coluna é uma evolução da cirurgia tradicional, que permite acessar a coluna de maneira direta, através de endoscópicos associados a câmeras de alta resolução, onde o cirurgião de coluna consegue ver e remover a hérnia de disco com cortes menores que 1 cm.”

O resultado, de acordo com Daniel Oliveira, é um pós-operatório com pouca dor, alta no mesmo dia e retorno rápido às atividades profissionais e da rotina diária.

“Com essa técnica, toda estrutura articular, muscular e ligamentar da coluna permanece praticamente intacta e não geramos instabilidade adicional. Assim, evitamos a necessidade do uso de parafusos e implantes em muitos casos”, finaliza o especialista.

16 jan 2020

Santa Casa de BH realiza primeiro transplante hepático infantil

Divulgação

“Ano novo, vida nova”. Essa frase descreve o momento especial vivido por Sophia Gabrielly Santos, de 3 anos, e sua família. A menina realizou dias antes do Natal um transplante hepático que mudou sua vida. Esse foi o primeiro procedimento da especialidade feito em crianças na Santa Casa BH (SCBH). O sucesso da recuperação da paciente é comemorado pelas equipes do Transplante e da Pediatria. Em 2019, a instituição fez 32 transplantes de fígado, um aumento de 60% em relação ao ano anterior. Só em dezembro foram 10 procedimentos. Para 2020, está se preparando para oferecer transplante entre pessoas vivas para crianças.

Sophia nasceu no dia 14 de novembro de 2016, em Coluna (MG), e foi diagnosticada com atresia biliar (obstrução dos dutos biliares). Por conta disso, teve que ir para São Paulo para acompanhamento clínico e entrou na fila para aguardar a cirurgia. Pelas dificuldades financeiras e por problemas burocráticos, não conseguiu continuar o tratamento em outro estado. Em setembro de 2019, a Santa Casa BH disponibilizou uma vaga para a Secretaria Municipal de Saúde de Coluna para o atendimento clínico e já em dezembro foi feito o transplante.

De acordo com o coordenador do Transplante de Fígado da SCBH,  Dr. Agnaldo Soares Lima, a cirurgia foi muito bem sucedida. “Sophia nasceu com atresia das vias biliares. Aos 2 meses passou por uma cirurgia corretiva, que não surtiu o efeito esperado. Por conta disso, foi indicado o transplante”, disse.

Karina Costa Santos, mãe de Sophia, só tem a agradecer: “Deus é bom demais. Foi ele quem nos encaminhou para a Santa Casa BH e colocou os médicos e a equipe de enfermagem em nossas vidas. Foram três anos muito angustiantes, mas acabou o sofrimento. Minha filha terá vida normal e continuará fazendo acompanhamento aqui. Muito obrigada por tudo”.

Transplantes na SCBH em 2019

Considerado o maior hospital transplantador de Minas Gerais, a SCBH também oferece transplantes de córnea, medula óssea, coração e rim e realiza a captação de múltiplos órgãos para doação. Em 2019, foram feitos 111 transplantes de medula óssea, 59 de rim, 32 de fígado, 14 de coração e 110 de córnea. O hospital faz parte do “Projeto DONORS:  Estratégias para otimizar a doação de órgãos no Brasil”, do Ministério da Saúde. A iniciativa tem o objetivo de aumentar a taxa de sucesso das doações e a qualidade dos órgãos disponibilizados aos seus receptores.

Página 5 de 791 ...123456789... 79Próximo