Facebook Twitter Youtube Google+ Image Map
05 maio 2017

Hepatite C: uma doença silenciosa que ataca o fígado

Arquivado em saúde
 hepatitis-C
A hepatite C é causada pelo vírus VHC transmitido principalmente por sangue contaminado. O principal grupo potencial de infectados são os nascidos entre 1945 e 1965 que fizeram transfusão de sangue, tatuagem ou mesmo os que usaram drogas injetáveis. A infecção pode também ser transmitida pelo contato sexual e por via perinatal (da mãe para filho) sobretudo durante a gravidez e o parto, assim como pelo compartilhamento de instrumentos para manicure, pedicure e colocação de piercing.A tendência é os pacientes desenvolverem uma forma crônica da doença que leva a lesões graves no fígado. A evolução da hepatite c costuma ser lenta e o diagnóstico tardio. Na maior parte dos casos, a hepatite C é assintomática, mesmo quando o fígado já está bastante afetado pela doença.

Em geral, a maioria das pessoas só percebe a doença anos após o contato com o vírus, quando apresenta um quadro grave de hepatite crônica com risco de desenvolver complicações, como cirrose, câncer no fígado e insuficiência hepática.Ainda não existe vacina contra a hepatite C, mas as pessoas que têm o vírus devem receber as vacinas contra as hepatites A e B, a vacina contra gripe todos os anos e a vacina contra pneumonia.

“A hepatite C é tipicamente uma doença crônica que deve ser controlada com medicamentos antivirais, evitando a inflamação e a destruição do fígado. É importante ressaltar que os profissionais de saúde também estão na lista dos grupos mais infectados pela doença. Outras formas de controlar a hepatite C é evitar o consumo de álcool e a automedicação”, esclarece Guilherme Ribeiro Câmara, diretor técnico da Santa Casa de Lagoa Santa.

descontos3

Você deve estar logado para comentar.