Facebook Twitter Youtube Google+ Image Map
10 jun 2019

Natura é a marca mais lembrada em estudo sobre empoderamento feminino

Arquivado em Beleza, Comportamento

pesquisa-natura-marca-empoderamento-header-desktop

O que uma marca de beleza pode fazer por uma mulher? Pode mostrar para o mundo toda a força e a beleza que toda mulher tem. Comprometidos com essa causa de impacto social, que reflete os tempos atuais, a Natura foi a marca mais citada entre as empresas que levantam a bandeira do empoderamento feminino, em um levantamento recém-realizado pela empresa de tecnologia especializada em soluções digitais de pesquisa MindMiners.

O estudo intitulado “A importância de falar sobre empoderamento feminino” tinha como principal objetivo identificar se o termo e seus desdobramentos referentes a questões vividas atualmente pelas mulheres se tornaram efetivamente conhecidas pela sociedade. Liderado por Katlyn Mallet, analista de comunicação, ele contou com a participação de 640 mulheres e 360 homens do país.

Representatividade e empoderamento

Entre os dados divulgados, a representatividade foi um dos tópicos mais significativos, já que para 64,8% das participantes é inspirador ver figuras femininas em cenários sociais (como em cargos de liderança ou na política). Por outro lado, elas chamaram atenção para o fato de mulheres gordas, negras e idosas serem as menos representadas pela mídia.

Quando o assunto foi empoderamento feminino, 41% das entrevistadas afirmaram conhecer marcas que levantam essa bandeira. Entre as cinco destacadas, fomos a mais citada.

Padrões de beleza também apareceu entre os temas abordados pela pesquisa. Enquanto 87% das mulheres já ouviram comentários sobre aparência que incomodaram ou magoaram, 35% dos homens ainda acreditam que as mulheres precisam ser “femininas e delicadas”.

Profissão para homem e para mulher

À medida que a pesquisa foi direcionada para o ambiente de trabalho, o que se observou foi um cenário ainda pautado por estereótipos de gênero. Cerca de 65% das mulheres e 66% dos homens acreditam existir profissões definidas para homens e para mulheres. Segundo Katlyn, em entrevista ao site Propmark, isso se deve a definições de gênero definidas desde a infância, na escolha dos brinquedos para meninos e meninas. “Isso constrói uma ideia de profissões que elas acreditam que devam seguir”, explicou.

Você deve estar logado para comentar.