Facebook Twitter Youtube Google+ Image Map
27 jul 2015

Livro alerta sobre o luto não reconhecido

Arquivado em Saúde & Literatura

resgate_da_empatia

 

O tema do luto não sancionado é pouco abordado na literatura clínica. Neste livro, profissionais da área de saúde preenchem essa lacuna tratando de temas como prematuridade, infidelidade conjugal, aposentadoria, morte de animais de estimação, perda de familiares por suicídio e o luto de cuidadores profissionais. A obra também traz estratégias para lidar com a perda e destaca os transtornos psiquiátricos decorrentes do luto.

O que sente uma mãe que sofre pelo filho desaparecido? Como alguém elabora a morte de um amado animal de estimação? De que forma um profissional que convive com pacientes diariamente encara a perda? Muitas são as experiências de luto ignoradas ou desacreditadas. No livro O resgate da empatia – Suporte psicológico ao luto não reconhecido, lançamento da Summus Editorial, profissionais da área de saúde contribuem de maneira fundamental para o entendimento do luto não reconhecido. Organizado pela psicóloga Gabriela Casellato, o livro aborda as diversas faces da perda com embasamento teórico, estratégias e ferramentas úteis para ajudar psicoterapeutas e demais profissionais de saúde a reconhecer o que ainda é irreconhecível.

“O processo de luto é normal e necessário, mas a falta de empatia em relação às perdas que enfrentamos é um importante determinante de nosso adoecimento físico e mental”, afirma Gabriela. Segundo ela, o não reconhecimento do luto é um fenômeno que se estabelece em diferentes situações e suas características são minimizadas ou negadas pelo próprio enlutado e/ou pela comunidade e suas regras socioculturais.

O livro traz uma profunda reflexão sobre diferentes situações: o luto de um filho prematuro e suas consequências para a formação do vínculo mãe-bebê; a questão da infidelidade conjugal; as especificidades e consequências do luto pela aposentadoria, fenômeno que ganha espaço com o aumento da população de idosos; o luto por bichinhos de estimação, em especial, nas cidades grandes, cujo papel do animal nas teias familiares é essencial; o luto pelo desaparecimento, que é abordado com profunda riqueza, dando enfoque ao luto materno; e também o luto em situações de suicídio, um assunto quase tabu na sociedade.

Dois capítulos também exploram o luto dos cuidadores profissionais, mostrando um pouco mais de perto a dor de quem cuida da dor. Em depoimentos tocantes e corajosos, as autoras expõem suas próprias dores diante das perdas pessoais e das de seus pacientes.

A obra apresenta ainda diferentes aspectos e recursos que a psicologia vem desenvolvendo no que se refere ao enfrentamento desses lutos. Um deles relaciona o conceito de luto não reconhecido à teoria do apego, mostrando a influência que a formação de vínculos tem sobre a ruptura e, consequentemente, sobre o luto. O outro mostra intervenções importantes como a arteterapia.

Por fim, o livro traz também uma lista de serviços de atendimento psicológico para enlutados no Brasil. “O objetivo é tornar a ajuda acessível nos mais diferentes cantos de nosso país para enlutados que surgem aos milhares a cada dia, muitos deles de modo silencioso e vulnerável”, afirma.

24 jul 2015

Banco dos saberes convida solidários criativos para ação no Morro do Papagaio

Arquivado em Comportamento

banco dos saberes

 

Já tem um programinha para amanhã? Que tal ser solidário e conhecer muita gente bacana?

❤ Edição especial do Banco dos Saberes ❤

No sábado, 25 de julho, das 9 às 17 horas, integrantes do movimento Banco dos Saberes e FA.VELA convocam artistas, empreendedores, grafiteiros, ativadores da cidade e todos aqueles que se movem por um mundo melhor e por uma #BHquequeremos para deixar a praça do Morro do Papagaio uma belezura.

Local: Rua José Bonifácio, Morro do Papagaio, atrás do Supermercado Verde Mar da Av. Nossa Senhora do Carmo.

O Banco dos Saberes fortalece a Economia Criativa e Colaborativa e tem objetivos entrelaçados dentro da Matriz 4D, que é a síntese dos 4 pilares da sustentabilidade: Ambiental (tecno-natural e infraestrutura), Financeiro (monetário e solidário), Social (sócio-político) e Cultural.

A ideia é que cada um utilize sua rede e faça um convite aberto aos interessados em compartilhar desse espírito colaborativo.

Informações: Banco dos Saberes

23 jul 2015

Belo Horizonte recebe, pela primeira vez, Mostra Internacional de Cinema pelos Animais

Arquivado em Direito Animal

mostra

mostra2mostra3

Pela primeira vez Belo Horizonte recebe, de 6 a 12 de agosto, no Cine 104, a Mostra Internacional de Cinema Pelos Animais, dedicada exclusivamente às questões ligadas ao universo animal. De minúsculos e franzinos ratos de laboratório a gigantescos elefantes selvagens, o projeto reúne mais de 10 produções brasileiras e estrangeiras – várias delas inéditas no país – que procuram explorar e desvendar aspectos diversos da complicada relação do ser humano com as outras espécies.

“A Mostra Internacional de Cinema Pelos Animais tem por tema a relação do ser humano com os (outros) animais, relação esta que vai do amor extremo à exploração e crueldade inimagináveis. Trata-se de um tema pungente: cada vez mais o que fazemos com os animais afeta o meio em que vivemos, a nossa saúde e, é claro, os próprios animais de inúmeras formas. Debater este assunto é o propósito da Mostra Animal. A Mostra tem atraído participantes do exterior e de todo o Brasil. Cineastas amadores e profissionais têm preparado materiais especificamente para participarem da Mostra que cresce a cada edição”, ressaltou Marly Winckler, presidente-fundadora da Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB).

Criada em Curitiba, onde é sucesso absoluto de público, a Mostra traz às telas curtas, médias e longas-metragens que discutem temas como o uso dos animais na ciência, o forte vínculo de amor entre os cães e seus tutores, o abandono e descaso de animais de companhia, a exploração de animais para consumo, dentre outros.

Além da exibição dos filmes, cujas sinopses estão no final do texto, a Mostra reserva espaço para bate-papo com representantes locais da causa animal que irão comentar os controversos temas levantados pelas obras. No local da Mostra haverá estande de venda de comida vegana.

A entrada para o evento é gratuita e não é necessário cadastro.

A programação completa está disponível no site oficial da Mostra

programação

****************************************************************

Local: Cine 104
Praça Ruy Barbosa, 104 | Centro
Belo Horizonte/ MG
Telefone: (31) 3222-6457
Data: 6 a 12 de agosto de 2015 (exceto 10/08/2015)
Organização: Sociedade Vegetariana Brasileira
http://www.mostraanimal.com.br
mostraanimal@svb.org.br

Página 164 de 193«1 ...160161162163164165166167168... 193Próximo