Facebook Twitter Youtube Google+ Image Map
04 ago 2015

Orquestra Jovem Ramacrisna completa 10 anos

Arquivado em Comportamento

orquestra

No dia 07 de agosto, sexta-feira, a Orquestra Jovem Ramacrisna, sob a regência do Maestro Eliseu Barros, apresenta um musical em comemoração aos seus 10 anos de existência. O evento será às 19h30, no Centro Cultural Ramacrisna, em Betim, e conta com a presença do professor Dr. Kristofor Darby e os alunos Christy Flynn e Lisa Bassett, da Liverpool Hope University, que estarão em visita durante o período. O objetivo do musical é reunir parceiros, amigos e familiares dos jovens músicos para celebrar o aniversário do grupo e homenagear algumas pessoas que fizeram parte desta história.

Orquestra Jovem Ramacrisna

Criada em junho de 2005, a Orquestra Jovem Ramacrisna traz para a realidade dos alunos a beleza do universo da música clássica. Com o projeto, crianças e adolescentes em situação de risco pessoal e social de comunidades da área rural de Betim frequentam aulas de teoria musical e instrumentos de cordas e sopro.

Com apoio de parceiros, a Instituição Social Ramacrisna adquiriu violinos, violas, baixos, violoncelos, flauta transversa, oboé, entre outros instrumentos que deram vida à Orquestra Jovem Ramacrisna. Composta por 73 integrantes, a orquestra conta com alunos do ensino fundamental, médio e graduação, com idades entre 09 e 25 anos.

Ramacrisna

Criada pelo jornalista paraibano Arlindo Corrêa da Silva, a Ramacrisna desenvolve, há 56 anos, projetos culturais, educacionais, profissionalizantes, de lazer, entre outros, voltados para comunidade em situação de vulnerabilidade social de Betim e 8 cidades do entorno. O nome da instituição veio do filósofo indiano Sri Ramakrishna, ecumenista que viveu no século 19 e pregava o trabalho social como forma de transformação do ser humano. Ela se tornou conhecida em todo o Brasil como instituição do Terceiro Setor referência em projetos de autossustentabilidade por ter uma Fábrica de Telas de Arame e uma unidade para comercialização em Belo Horizonte. O lucro obtido com as vendas é destinado ao setor social da Ramacrisna, garantindo mais autonomia e uniformidade no atendimento às pessoas amparadas pelos projetos. Visando potencializar as estratégias de gestão da instituição, em 2008, uniu-se a FDC – Fundação Dom Cabral, que está entre as melhores escolas de negócios do mundo pelo ranking da Financial Times. A Ramacrisna ainda coleciona, desde sua fundação, diversas renomadas premiações, como o Prêmio Mineiro de Excelência da Gestão das Entidades do Terceiro Setor, promovido pela SEPLAG – Secretaria de Planejamento e Gestão de MG e o 1º lugar do Prêmio Objetivos de Desenvolvimento do Milênio – Educação de Qualidade para todos do Governo de Minas. Somente em 2014, a instituição atendeu 132.015 pessoas em sua sede e em parceria com o Poder Público.

******************************************************

Comemoração dos 10 anos da Orquestra Jovem Ramacrisna
Dia: 07 de agosto, sexta-feira
Hora: 19h30
Local: Centro Cultural Ramacrisna
Endereço: Rua Mestre Ramacrisna, 379 – Santo Afonso – Betim
Telefone: (31) 3438-5500

03 ago 2015

Resgate de bebê com queimaduras comove as redes sociais

Arquivado em SUS

bebê

A cena é dramática: um bebê com com 45% do corpo queimado é resgatado pelos profissionais do SAMU de Picuí-PB. No entanto, a docilidade da jovem enfermeira, Danielly Meneses, ao acalmar a criança comoveu os internautas.

A imagem foi repercutida no Facebook do professor Rômulo Passos do Núcleo de Estudos especializado em concursos na Enfermagem e na Saúde.

“Essa é a enfermagem que eu admiro e represento!” Isa Coelho 

“Isso sim é a arte de cuidar. Parabéns” Adriana Eulalio Raposo

“Muito forte. Já tive o prazer de conhecer duas pessoas do samu, em um momento triste da minha vida…. E o empenho deles faz a pessoa q tá ali se sinta acolhida” Márcia da Silva Macedo

O bebê se queimou com água fervente para o preparo de Miojo, um macarrão instantâneo.

dani

Danielly Meneses. Arquivo pessoal.

“Não imaginava que a foto fosse ter toda essa repercussão. Eu nem vi quando a foto foi tirada. Mas é gratificante o reconhecimento acerca da enfermagem e do serviço do SAMU. Fiquei realmente bastante surpresa e grata com a sensibilidade das pessoas ao verem nosso cuidado com o bebê”.  diz grata Danielly Meneses.

QUEIMADURAS NO BRASIL

O Sistema Único de Saúde (SUS), no período entre 2013 e 2014, registrou mais de 15 mil casos de internações por queimadura em crianças com idade entre 0 e 10 anos.

Medidas simples do dia a dia podem proteger a criança contra queimaduras. Ao cozinhar, por exemplo, o ideal é manter as crianças em outro cômodo sob o cuidado de outro adulto. Dê sempre preferência às bocas da parte de trás do fogão e mantenha o cabo das panelas direcionados para o centro e não para fora. Existe uma trava para impedir que a criança consiga abrir o gás e a porta do fogão que pode ser utilizada. Fósforos, isqueiros e álcool não devem ficar ao alcance delas.

Os alimentos e bebidas quentes devem ser provados antes para serem servidos na temperatura adequada e colocados longe de crianças para evitar situações de escaldamento na hora das refeições. Quando as crianças ainda são muito pequenas, pode-se evitar o uso de toalhas de mesa compridas, evitando o risco de crianças puxarem e derrubarem objetos e alimentos quentes. Explicar atentamente o perigo dessas situações para a criança é fundamental para que ela entenda e respeite as normas da casa.

31 jul 2015

ANVISA aceitou métodos alternativos ao uso de animais em testes de laboratório

Arquivado em SUS

ratinho

Foi publicado no Diário Oficial de ontem (25/09) a Resolução Normativa Nº18/2014, que reconhece 17 métodos alternativos ao uso de animais em atividades de pesquisa no Brasil sugeridos pelo Concea (Conselho Nacional de Controle de Experimentação Animal).

A Resolução prevê que em cinco anos as técnicas devem ser obrigatoriamente substituídas pelos métodos alternativos. Podia ser algo imediato, mas é um começo.

No dia 21 de Agosto, a Dicol (Diretoria Colegiada da Anvisa), motivada pelo próprio Concea que solicitou formalmente a manifestação da Agência, já tinha deliberado sobre a aceitação dos 17 métodos alternativos validados ao uso de animais nas petições para registros e controle de serviços e produtos sujeitos a vigilância sanitária.

Segundo Ivo Bucaresky, Diretor de Gestão Institucional da Anvisa (Diges), que assumiu com a anuência a Dicol a condução do tema, entende que a importância do atual estado da arte de ensaios não clínicos (in vitro e in sílico, entre outros métodos alternativos) contribuem para o desenvolvimento científico e tecnológico do país. Esse tema também remete ao princípio ético dos 3Rs, preconizados internacionalmente, contribuindo assim, na redução, substituição e refinamento do uso de animais, tema relevante para a sociedade brasileira.

Fonte: Farmacêuticas

Página 203 de 233«1 ...199200201202203204205206207... 233Próximo