Facebook Twitter Youtube Google+ Image Map
26 fev 2019

Incorporação da Escola de Saúde pela SES é pauta na Assembleia de Minas

Arquivado em Uncategorized
SIND-SAÚDE/MG

SIND-SAÚDE/MG

Debater os impactos do Projeto de Lei (PL) 368/19, que incorpora a Escola de Saúde Pública do Estado de Minas Gerais (ESP-MG) à estrutura da Secretaria de Estado de Saúde (SES). Esse é o objetivo de audiência pública da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) que será realizada nesta quarta-feira (27/2/19), às 10 horas, no Plenarinho II. A reunião foi solicitada pelo deputado Doutor Jean Freire (PT).

O PL 368/19, de autoria do governador Romeu Zema, integra a proposta de reforma administrativa do Estado. Segundo a proposição, as competências da ESP-MG serão exercidas pela SES e a escola integrará a estrutura organizacional da secretaria e terá status de subsecretaria.

“É de suma importância que a sociedade tenha acesso às várias informações e a dados que permeiam esse assunto. Também é relevante que sejam ouvidos os profissionais que trabalham, as pessoas que estudam e as que são atendidas pela Escola de Saúde Pública, e que eles deem sua contribuição nesse processo. Além disso, apesar da atual situação financeira do nosso Estado, não é o momento de diminuir a autonomia e a atuação da escola e sim de empoderá-la, de fortalecê-la”, ressalta Doutor Jean Freire.

Justificativa – Em mensagem que encaminhou o projeto, recebida pelo Plenário no último dia 6 de fevereiro, o governador justificou que a proposição integra o processo de readequação da estrutura orgânica da administração pública do Poder Executivo, o qual visa à otimização dos gastos.

Ainda segundo a justificativa, a iniciativa pretende garantir maior alcance e efetividade no desenvolvimento de políticas públicas referentes ao ensino, à educação, à pesquisa e ao desenvolvimento institucional e de recursos humanos no Sistema Único de Saúde (SUS).

No texto, também foi destacado que os direitos dos servidores efetivos da atual estrutura da ESP-MG serão mantidos. Já os cargos das carreiras de técnico e de analista em Educação e Pesquisa em Saúde serão transferidos para a SES.

Reforma administrativa – Também integra a reforma administrativa o PL 367/19, que estabelece a estrutura orgânica do Poder Executivo e propõe a redução de secretarias de Estado e a extinção de cargos em comissão, gratificações e funções gratificadas, entre outros aspectos.

Na justificativa desse projeto, o governador enfatiza que a finalidade é estabelecer um novo modelo organizacional, tendo em conta o atual estado crítico das finanças públicas no Estado.

Escola – Segundo o site da instituição, a Escola de Saúde Pública do Estado de Minas Gerais foi criada em 1946 e é uma escola de governo de ensino e pesquisa, formadora e qualificadora de recursos humanos para o Sistema Único de Saúde (SUS). Apenas profissionais que atuam no SUS podem se inscrever nos cursos desde que haja demanda prévia do órgão em que trabalha.

*Assessoria de Imprensa da Assembleia Legislativa de Minas Gerais

22 fev 2019

Veja minha lista com os 5 melhores documentários Netflix para os dias de Carnaval

Arquivado em Cidade, Comportamento, opinião

Documentários netflix

Amigos e amigas, preparei uma listinha com cinco sugestões de documentários, exibidos atualmente no Netflix, para o feriado prolongado de Carnaval. Sei que muitas pessoas preferem o recolhimento da alma do que a folia do corpo, por isso optei por filmes inspiradores.  Então vamos lá… Não esqueçam da pipoca e dos lencinhos de papel. Alguns documentários listados são comoventes e nos fazem chorar de emoção.

o poder da mente

Heal – O Poder da Mente

Veja a forte ligação entre nossa psique e nossa saúde física através de histórias de líderes espirituais, médicos e doentes crônicos neste documentário impressionante. O documentário “Heal – O Poder da Mente” foi produzido em 2017 e dura 106 minutos. Não é recomendado para menores de 10 anos. caminhe-comigo_80182034

Caminhe comigo

Na França, uma comunidade de monges liderada pelo mestre zen budista Thich Nhat Hanh se abre para mostrar a prática da atenção plena e a vida monástica. O documentário “Caminhe Comigo” foi produzido em 2017 e dura 93 minutos. Não é recomendado para menores de 10 anos.

 yoga-arquitetura-da-paz_80187188

Yoga: arquitetura da paz

Baseado no livro homônimo do fotógrafo Michael O’Neill, este documentário mostra a jornada dele pelo universo da ioga durante 10 anos. O documentário “Yoga – Arquitetura da Paz” foi produzido em 2017 e dura 92 minutos. Não é recomendado para menores de 14 anos.

virunga_80009431

Viruga

Conheça a história verídica indicada ao Oscar dos guardas que arriscam a vida para proteger o parque nacional mais precioso da África e seus gorilas em risco de extinção. O documentário “Virunga” é uma produção original da Netflix produzido em 2014 e dura 100 minutos. É um relato sobre a  luta pela sobrevivência dos últimos gorilas-das-montanhas. Viruga foi indicado ao Oscar de Melhor Documentário.

como-mudar-o-mundo_80036832

Como Mudar o Mundo

Nos anos 70, um grupo de ativistas organizou um protesto contra testes nucleares. Conheça a história do Greenpeace. O documentário “Como Mudar o Mundo” foi produzido em 2015 e dura 110 minutos. Não é recomendado para crianças menores de 12 anos.

20 fev 2019

Confira minha lista de livros sobre defesa animal para o feriado do Carnaval

Saúde Literatura

Para muita gente o melhor do Carnaval é o feriado prolongado, principalmente para os amantes de uma boa leitura. O período é uma ótima oportunidade para colocar a leitura em dia e experimentar novos gêneros literários. Por isso, fiz uma listinha com seis livros sobre direito dos animais. Tenho certeza que as dicas vão possibilitar uma visão renovada sobre a valorização da vida animal.

A NATUREZA ENSINA: COMO USAR A INTELIGÊNCIA DOS ANIMAIS PARA ORGANIZAR O SEU MUNDO. Autor: Peter Miller

“Este livro provou que há vida inteligente na Terra! E não é só dos humanos.” Martin Cruz Smith, autor de Mistério no Parque Gorki. “Há outros livros sobre comunidades inteligentes, mas este é de longe o melhor.” Ian Finlayson, The Times. “Eu adorei! Fazia tempo que um livro não me estimulava tanto e que eu não via tantas aplicações práticas.” Don Tapscott, autor de Wikinomics e Capital Digital. “Com atenção aos detalhes e um estilo fácil de ler, o autor explica como novas descobertas estão fazendo os cientistas vibrarem.” Steven Strogatz, professor da Cornell University.

ANIMAIS COMO PESSOAS: A ABORDAGEM ABOLICIONISTA DE GARY L. FRANCIONE. Autor: Gabriel Gamendia da Trindade

Este livro recupera criticamente as principais visões que informam a questão animal no âmbito da filosofia e da ética aplicada. Com esse objetivo, desenvolve um diálogo construtivo com a obra do Professor Gary L. Francione, celebrando o animalista norte-americano. As perspectivas morais defendidas por Francione são cuidadosa e didaticamente contrastadas com as concepções de diversos outros autores clássicos e contemporâneos.

JAULAS VAZIAS: ENCARANDO O DESAFIO DOS DIREITOS ANIMAIS. Autor: Tom Regan

Com calma e lucidez, como em uma conversa franca e direta com o leitor, Tom Regan argumenta que devemos reconhecer que os animais também têm direito à vida, à integridade física e à satisfação de necessidades biológicas, individuais e sociais. Em todo o livro, seguimos o autor nas difíceis indagações que o inquietaram pessoalmente – desde uma juventude de completa inconsciência das horrorosas realidades vividas pelos animais explorados para diferentes benefícios humanos – e que o transformaram em ativista dos direitos animais. Escrito de forma elegantemente simples, o livro cobre um amplo leque de tópicos de forma acessível e envolvente.

LIBERTAÇÃO ANIMAL. Autor: Peter Singer

Neste livro, que desde sua primeira edição, em 1975, vem conscientizando milhões de pessoas sobre a maneira como o ser humano trata os animais, Peter Singer expõe a terrível realidade da indústria pecuária e dos testes de laboratório – destruindo as falsas justificativas que embasam essas práticas e propondo alternativas para algo que, além de uma questão moral, assumiu contornos de um sério problema social e ambiental. Libertação animal é um importante e persuasivo apelo à consciência, à justiça e à decência, é leitura obrigatória não só para aqueles que reconhecem os direitos dos animais, mas também para os que ainda ignoram essa realidade.

MICO-LEÃO-PRETO: A HISTÓRIA DE SUCESSO NA CONSERVAÇÃO DE UMA ESPÉCIE AMEAÇADA. Autor: Gabriela Cabral Rezende

Em 1970, o “Mico-Leão-Preto” era considerado um animal extinto. A descoberta de alguns espécimes levou um grupo de pessoas a lutar por sua conservação e a elaborar estratégias que podem hoje servir de exemplo para a manutenção da vida e do habitat de diversas outras espécies. Este livro mostra como foi desenvolvido esse trabalho. Um exemplo de dedicação, planejamento e sucesso.

O RASTRO DA ONÇA: RELAÇÕES ENTRE HUMANOS E ANIMAIS NO PANTANAL. Autor: Felipe Sussekin

Como se constituem as relações homem-animal quando a onça deixa de ser um item numa coleção de história natural e passa a habitar um mundo?’ O rastro da onça’, explora a relação complexa entre ecologia, caça, criação de gado e turismo na região do Pantanal do Mato Grosso do Sul, em propriedades rurais que abrigam projetos de estudo e a preservação da onça-pintada. Através de uma pesquisa antropológica, o autor examina os mais variados aspectos da relação entre humanos e animais, detendo-se, mais especificamente, sobre a complexa trama de relações entre o homem e a onça que coabitam essas regiões. O recorte ecológico depende em geral da exclusão da espécie mais abundante da região, que é o gado. Por se alimentar do gado, a onça tem sido vista também, por muitos fazendeiros, como um problema a ser combatido. Além de detalhes sobre a preservação da Panthera onca, o leitor encontra relatos de caçadores de onça e de seus cães onceiros, que, ao lado das vacas e vaqueiras, constituem figuras centrais neste livro. Entre esses relatos, surgem as narrativas sobre os zagaieiros, caçadores antigos que enfrentavam onças com a zagaia, lança de origem indígena; histórias que carregam todo o imaginário indígena da região e se refletem na nossa cultura, por exemplo, no conto ‘Meu tio o iarauetê’, de Guimarães Rosa.

Boa leitura!

Página 4 de 1881 ...12345678... 188Próximo