Facebook Twitter Youtube Google+ Image Map
06 set 2015

Resenha do livro Libertação Animal de Piter Singer

libertação animal

Desde a primeira edição, em 1975, esta obra inovadora vem conscientizando milhões de pessoas sobre o “especismo” – nosso sistemático descaso em relação aos interesses dos animais não humanos – e inspirado, em todo o mundo, movimentos pela mudança de nossas atitudes em relação aos animais e pelo fim da crueldade que lhes infligimos.

Em Libertação Animal, Peter Singer expõe a terrível realidade da indústria pecuária e dos testes de novos produtos – destruindo as falsas justificativas que embasam essas práticas e propondo alternativas para algo que, além de uma questão moral, assumiu contornos de um sério problema social e ambiental. Este livro, um importante e persuasivo apelo à consciência, à justiça e à decência, é leitura obrigatória não só para aqueles que reconhecem os direitos dos animais, mas também para os que ainda ignoram essa realidade.

Veja o vlog sobre o livro Libertação Animal de Piter Singer.

  • Ramon

    Em 06.09.2015

    Eu como carne de sem vergonha que sou !

  • Geraldo Dias

    Em 06.09.2015

    Gostei da fala da Dra. Adriana, me deixou um pouco curioso fato da senhora entender que o Ser Humano não é o mais avançado dos animais.

    Tudo de bom,
    Geraldo.

  • Niraldo

    Em 06.09.2015

    Gostei do vídeo Libertação animal, parabéns!!!. Apesar que a raposa sempre papará o galo.

  • Adriana Santos

    Em 06.09.2015

    Ei Niraldo, acredite: sou atleticana com muito orgulho! (risos) A raposinha não é minha. Vou ficar esperta da próxima vez que gravar o vídeo. Obrigada pelo comentário. Abraços.

  • carlos

    Em 06.09.2015

    A evolução e o crescimento humano não são possíveis sem um total respeito aos animais.

  • Maria Lucia de Souza

    Em 06.09.2015

    O parâmetro de avaliação que determina o ser humano o mais avançado dos animais, deve ser o comportamento e costumes. Assim sendo, o ser “dito” humano costuma ocupar o último lugar nessa escala. A faculdade de raciocinar deveria conferir-lhe superioridade moral, mas infelizmente, os “humanos” muitas vezes mostram-se como a pior das espécies.

Você deve estar logado para comentar.