Facebook Twitter Youtube Google+ Image Map
09 jan 2019

Santa Casa de BH: Hospital pioneiro na capacitação de funcionários na língua brasileira de sinais

Arquivado em Cidade, Comportamento, cursos, saúde

sinaisO maior hospital filantrópico de Minas Gerais deu mais um passo importante no acolhimento às pessoas com deficiência (PCDs). Para estimular a educação inclusiva, a instituição iniciou a primeira turma do curso de Libras – Língua Brasileira de Sinais – para seus funcionários. A iniciativa pioneira foi possível graças à apro­vação de um projeto no Programa Nacional de Apoio à Atenção da Saúde da Pessoa com Deficiência (PRONAS/ PCD) em 2017. Com duração de 60 horas, a capa­citação tem o objetivo de preparar os profissionais, ampliar as possibilidades de inclusão de PCDs e criar ambientes acessíveis.

A primeira turma – formada por 30 alunos das áreas assistenciais e de atendimento ao público – se encerra no dia 16/01. As aulas são ministradas pelo professor Marlon Loureiro Ulhoa, da Federação Nacional de Educação e Integração dos Surdos (Feneis), nas terças e quartas-feiras, das 14 às 18 horas. Em 2019, serão ofere­cidas mais seis turmas, capacitando 180 alunos. Deste total, 70 são funcionários da Prefeitura de Belo Horizonte.

De acordo com a superintendente de Recursos Humanos da instituição, Clarinda Maria de Macedo, o curso está indo além do cumprimento da legislação: “percebemos o interesse dos participantes em aprender e multiplicar esse conhecimento, permitindo que mais profissionais olhem para as pessoas com deficiência de forma igualitária, inclusiva e sem preconceito. Com isso, a Santa Casa BH também cumpre o seu papel de humanização”.

  • Everton F Dal Col

    Em 09.01.2019

    A inclusão social é algo que devemos valorizar. A capacitação para os funcionários, onde apreenderão uma nova forma de se comunicarem com surdos e mudos, faz toda a diferença no atendimento para surdos e mudos. Acredito que esse é um caminho sem volta, todas empresas e serviços públicos, devem seguir esse exemplo. Em Belo Horizonte a PBH esta fazendo um serviço muito sério e legal, eles estão solicitando a donos de lojas em toda a cidade, para adaptarem a entrada para cadeirantes e cegos, com rampa e piso adequados. Agora surgira uma nova onda do bem, a capacitação em libras.

  • Adriana Santos

    Em 09.01.2019

    Oi Everton, grata pelo comentário. É um bom exemplo que deve ser seguido, principalmente, pelos órgãos públicos.

Você deve estar logado para comentar.