Facebook Twitter Youtube Google+ Image Map
15 abr 2019

Santa Casa de BH inaugura serviço de diagnóstico e tratamento do retinoblastoma

Arquivado em criança, saúde, SUS

SANTA CASANo ano em que completa 120 anos, a Santa Casa BH comemora mais uma vitória no tratamento das crianças com câncer em Minas Gerais. No dia 22 de abril, será oficializada a implantação do Serviço de Diagnóstico e Tratamento do Retinoblastoma (único na capital mineira), que marca também o início das atividades do Instituto de Oncologia. A cerimônia será realizada, às 16 horas, no Ambulatório de Oncologia Pediátrica da instituição, que funciona no 2º andar do Hospital São Lucas (entrada pela Rua dos Otoni). Até então, as crianças diagnosticadas com retinoblastoma – o câncer intraocular mais comum na infância – eram encaminhadas para tratamento em São Paulo. Com o novo serviço, os pacientes mirins receberão atendimento integral pelo SUS em Belo Horizonte. Os agendamentos via convênio ou particular poderão ser realizados no Hospital São Lucas – unidade de saúde do Grupo Santa Casa BH.

Para funcionamento do serviço, foi fundamental a aquisição do RetCam – adquirido com recursos próprios da Santa Casa BH e com verba doada pela ONG Marchadores pela Vida e ARD Foundation. Trata-se de um moderno e avançado sistema de mapeamento e avaliação da retina baseado em imagens fotográficas digitais de alta resolução, que permite diagnósticos precisos das mais diversas patologias oculares. A câmera de alta resolução do RetCam captura as imagens e as amplia em um monitor, onde é possível ajustar o brilho, contraste e equilíbrio de cores, permitindo o diagnóstico oftalmológico e acompanhamento das lesões.

De acordo com a oncologista ocular, Dra. Rafaela Caixeta, o retinoblastoma é a principal causa de remoção do globo ocular em crianças. “É um câncer com altos índices de cura, desde que diagnosticado precocemente e adequadamente tratado. A chegada do RetCam é uma grande vitória. Agradecemos a todos que colaboraram para que isso fosse possível, em especial à família Marchadores pela Vida”, ressalta.

Para o oncologista pediátrico, Dr. Joaquim Caetano Aguirre Neto, cerca de 80% dos casos da doença são diagnosticados antes dos 4 anos. “O sinal mais comum é a leucocoria ou reflexo pupilar branco [olho de gato], seguido do estrabismo. Outras formas de apresentação menos frequentes são inflamação, irritação ocular, glaucoma, massa em órbita e proptose. Em casos avançados, podem ocorrer sintomas de comprometimento do sistema nervoso central [cefaleia e vômitos] e da medula óssea [dor óssea]. A detecção do primeiro sinal é percebida, na maioria dos casos, por um familiar da criança ou pelo pediatra. Diante de qualquer suspeita, é imprescindível encaminhá-las para um serviço de referência”, explica.

A Santa Casa BH já está em contato com a Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte e a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais para oferecer o serviço especializado e, com isso, ampliar o número de crianças atendidas.

Sobre o Instituto de Oncologia:

O Instituto de Oncologia SCBH é um projeto importante dos 120 anos da instituição. Para alcançar mais esta realização, o hospital busca apoio de parceiros. As novas instalações permitirá o aumento do número de atendimentos aos pacientes oncológicos, com a oferta de novas vagas para a população de todo o Estado. Será disponibilizado, em um único local, equipe multidisciplinar completa, proporcionando a integralidade na assistência e trazendo maior agilidade na realização do diagnóstico e tratamento, além de garantir a agilidade e assertividade nos processos assistenciais administrativos. De acordo com o DATASUS do Ministério de Saúde, a SCBH é a que mais trata pacientes oncológicos e a segunda que mais realiza cirurgias oncológicas em Minas Gerais. No caso de pacientes com menos de 17 anos, a instituição assume a liderança no estado.

Serviço: Abertura do Serviço de Diagnóstico e Tratamento de Retinoblastoma | 22 de abril (segunda-feira) |16 horas | no Ambulatório de Oncologia Pediátrica da SCBH, que funciona no 2º andar do Hospital São Lucas. A entrada é pelo Pronto Atendimento Adulto (rua dos Otoni, 660, Santa Efigênia).

Você deve estar logado para comentar.