18 maio 2016

Afinal, porque adoecemos?

adoecer

Por: Mônica Vitorino
Email: nutricionistamonicavitorino@gmail.com
vida.nutri – alimentação vegetariana –  Rua do Ouro 548 – 3° andar – Belo Horizonte

IMG-20160406-WA0056

Devemos sempre ter em mente que a doença não se manifesta e muito menos permanece em um corpo ecologicamente sadio.

Quando aperfeiçoamos a nossa fisiologia e permitimos que todas as funções do corpo trabalhem harmoniosamente desencadeamos o processo de auto cura. Assim estaremos agindo em favor da nossa idade biológica que é a idade do desgaste do nosso corpo e que é diferente da idade da nossa certidão de nascimento, chamada de cronológica.

O que mantém a nossa idade biológica em alta são hábitos de vida e conduta de pensamentos. Se ingerirmos alimentos que não deveríamos ingerir como os industrializados, as carnes e seus derivados, laticínios, álcool, frituras, ou seja, se deixarmos de nos alimentar de uma forma natural e alcalina, mantemos o corpo e mente em constante stress. Isto somado a poluição ambiental a que involuntariamente nos submetemos por certo estaremos caminhando para o envelhecimento fisiológico.

Geralmente, a pessoa que está focada no seu presente e tem aspiração para o seu futuro não envelhece facilmente e não polui a sua mente. Existe no coração um “cérebro” formado por 400.000 ou mais neurônios cuja intensidade elétrica é muito maior que a intensidade elétrica cerebral. A energia magnética do coração batendo é distribuída por todo o corpo trazendo vida, força e vigor.

Vamos, então, usar da nossa sabedoria focando em nossa idade biológica, consumindo alimentos aprovados pela mãe natureza( sem morte e sem sacrifício animal), agradecendo pela vida, buscando o auto conhecimento pedindo perdão quando a voz interior solicitar.

Tomar água, banhos de sol, andar descalço pela natureza. Fechar os olhos e procurar ouvir as batidas do coração, tendo nos momentos difíceis da vida uma boa oportunidade de desenvolver a habilidade de fazer a CONEXÃO do cérebro ao coração.