11 set 2015

Os alienígenas sempre estiveram entre nós, diz pesquisador

Arquivado em Comportamento
revista ufo

Imagem: Revista UFO

Desde pequena tenho interesse pelos assuntos vindos do céu.  Sempre acreditei em anjos e no fundo da minha alma gostaria de ter nascido uma águia. Eu, minha irmã mais nova e algumas amigas queridas nos reuníamos no pequeno quarto da casa dos meus pais para contatos imediatos com extraterrestre. Nunca tivemos sucesso na nossa empreitada, mas qualquer barulhinho era motivo de pânico geral.

Já na faculdade conheci o saudoso professor Húlvio Brant Aleixo, pioneiro da Ufologia no Brasil e fundador do Centro de Investigação Civil dos Objetos Aéreos Não Identificados- CICOANI- de Belo Horizonte. Viajei algumas vezes com o professor Húlvio para investigação de campo no meio rural, depois da minha primeira reportagem para a revista de Comunicação da antiga FAFI-BH sobre objetos não identificados em Minas Gerais. Foram momentos inesquecíveis na presença de um homem obstinado que deixou saudades.

Professor Húlvio, psicólogo, também ex-piloto civil, deixou grande contribuição ao estudo do fenômeno dos objetos aéreos não identificados. Ele foi citado pela bibliotecária Lynn Catoe, da Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos da América, ao elaborar a primeira bibliografia sobre o assunto daquela instituição. Ele faleceu em 2006.

Hoje em dia não perco os episódios do Programa Alienígenas do Passado do canal por assinatura History. Alienígenas do Passado examina 75 milhões de anos de evidências incríveis de que extraterrestres chegaram à Terra, desde a era dos dinossauros ao Antigo Egito, e até os céus azuis do deserto dos Estados Unidos nos dias atuais. Desenhos antigos de estranhas criaturas, encontrados em cavernas, substâncias químicas desconhecidas pelo homem e avistamentos contínuos no mundo inteiro são apenas alguns dos elementos inquietantes que são investigados.

A Teoria chamada de Antigos Astronautas, Alienígenas do Passado ou Peleocontato consiste na proposição que seres extraterrestres visitaram a Terra na antiguidade e fizeram contato com os humanos.

Conversei sobre a teoria dos Antigos Astronautas com André de Pierre escritor, editor da Editora Anunaki, membro do Conselho Editorial da Revista UFO, historiador com dezenas de cursos relacionados a história, arqueologia, antropologia, gestão de pessoas, filosofia, informática, literatura, estatística, pesquisa de mercado e direito. Confira:

andré

Adriana Santos: O que é a Teoria dos Astronautas do Passado?

André de Pierre: Os proponentes sugerem que as divindades são seres extraterrestres, e sua tecnologia empregada em um passado remoto foram tomadas como prova de sua condição divina. Segundo os estudiosos, esse contato influenciou o desenvolvimento humano: cultural, tecnológico, biológico e religioso. Estas propostas foram popularizadas por autores na segunda metade do século XX como: Erich Von Däniken, Robert Temple, Zecharia Sitchin, Giorgio A. Tsoukalos, Robert Bauval, Charles Fort, W. Raymond Drake, William Bramley, David Hatcher Childress, Philip Coppens, Robert Charroux e Graham Hancock.

Segundo eles, os seres humanos são descendentes ou criação de uma civilização avançada (ou várias) de seres extraterrestres que desembarcaram em nosso planeta há milhares de anos. Os defensores da teoria também acreditam que muitas das construções megalíticas antigas tiveram auxílio dos visitantes.

Os defensores argumentam que a teoria dos astronautas antigos preenche lacunas em registros históricos e arqueológicos, e também defendem que as explicações ausentes ou incompletas nestes contextos apontariam para a existência de antigos astronautas. Artefatos arqueológicos anacrônicos, ou além das capacidades técnicas das presumíveis culturas históricas, são grandes evidências que apoiam os pesquisadores.

Outro grande apoio da teoria é Francis Crick, o co-descobridor da estrutura em dupla hélice do DNA, que acreditava firmemente no que ele chamou de panspermia, o conceito de que a Terra foi “semeada” com a vida, provavelmente na forma de algas azuis, por espécies extraterrestres inteligentes, com a finalidade de assegurar a continuidade da vida.

Os defensores citam mitologias antigas para apoiar seus pontos de vista com base na ideia de que antigos mitos da criação, de deuses que descem do céu para a Terra, para criar ou instruir a humanidade são realmente representações de visitantes extraterrestres, cuja tecnologia superior fizeram-nos recebidos como deuses. Façamos uma analogia com ocorrências em tempos modernos, quando as culturas isoladas foram expostas à tecnologia ocidental, como no início do século 20, onde foram descobertos no Pacífico Sul culturas que acreditavam que vários navios ocidentais e suas cargas foram enviadas pelos deuses, como cumprimento das profecias sobre o seu retorno.

Adriana Santos: Do que se trata o livro Ab Origine? Qual foi sua inspiração?

André de Pierre: Trata-se de um livro de ficção baseado em fatos reais coletados durante minhas pesquisas. São duas histórias, uma no passado e outra no presente, que se conectam no fim da história.

O livro Ab Origine surgiu após dez anos de estudos das antigas escrituras e da teoria dos Antigos Astronautas, popularizada pelos escritores Erich von Däniken, Zecharia Sitchin e Robert Temple. Outros livros foram agregados nas pesquisas, como estudos sobre os nativos brasileiros, as civilizações Inca e Suméria, nomes e palavras no idioma Quíchua e a situação geológica e climática da floresta amazônica há 12.000 anos. Um profundo estudo sobre sociedades secretas fechou a trama que era necessária para o surgimento deste livro.

Entre as antigas escrituras pesquisadas estão: Bíblia, Alcorão, Mahabharata, Bardo Thodol, Kebra Nagast, Livro de Enoque, Evangelho de Felipe e Tomé, Tábuas de origens Mesopotâmicas, Livros Herméticos entre outros.Muitos personagens nasceram após o meu entendimento sobre antigos mitos dos povos nativos sul-americanos, que podem ser facilmente consultados e verificados pelos leitores do livro.

Para terminar, o local onde se passa a história foi criado devido a minha crença que uma civilização perdida há muitos milênios se desenvolveu na Amazônia brasileira. Esta crença é embasada em antigas histórias e livros de respeitados historiadores.

Adriana Santos: Você já teve alguma experiência com avistamentos ou contatos com extraterrestre?

André de Pierre: Tive uma experiência aos 13 anos, quando avistei um UFO na Serra da Mantiqueira em Extrema/MG. Nunca tive contato com extraterrestres.

Adriana Santos: As Antigas escrituras, consideradas mitos pelos céticos, podem trazer uma nova ótica sobre a verdadeira história da humanidade e revelar contatos extraterrestres?

André de Pierre: Sim. Nas antigas escrituras há descrições de vários contatos com extraterrestres Quando falo de antiga escritura não é somente a Bíblia, mas sim livros de diversos povos antigos de várias partes do globo. Há a descrição dos Anunnaki pelos Sumérios, o Período mitológico Egípcio, muitas pessoas não sabem que o primeiro Faraó Egípcio foi o deus Ptah. Também temos os vimanas na história indiana, que eram naves que sobrevoam todo o globo.

Adriana Santos: Os anjos podem ser considerados extraterrestre?

André de Pierre: Com certeza. Eles não nasceram na Terra, isso está descrito na Bíblia, portanto são extraterrestres. A palavra anjo que dizer mensageiro em grego, ou seja, mensageiro extraterrestre.

Adriana Santos: Os grandes líderes religiosos como Maomé, Moisés, Buda, Jesus Cristo tiveram contatos com seres extraterrestre?

André de Pierre: Não posso afirmar que sim, mas há indícios. Maomé teve contato com o “anjo” Gabriel, assim como Jesus, que foi concebido de forma bastante diferente e durante sua vida demonstrou ter certos poderes especiais. Há teorias de que Cristo era um híbrido, metade homem e metade extraterrestre.  Moisés recebeu uma tábua dos 10 mandamentos de um UFO.

Adriana Santos: O Grande Dilúvio seria uma conspiração dos extraterrestre?

André de Pierre: Não sei se conspiração, mas a causa do dilúvio é bastante estranha. O filhos de Deus teriam copulado com as filhas dos homens, gerando híbridos. O leitor mais atento verá que nesse versículo existe a distinção entre duas espécies de seres que gera uma terceira espécie. Isso deixou Deus enfurecido o que fez ele lançar o Dilúvio sobre a Terra.

Adriana Santos: Por que algumas civilizações ditas avançadas foram extintas. Os extraterrestre são responsáveis por tamanha calamidade?

André de Pierre: Uma pergunta bastante direta (risos). Em algumas civilizações como a do Vale de Harapa isso é muito claro. Estudem o caso de Mohenjo Daro.

Adriana Santos: Se os extraterrestre nos ajudam, qual o motivo de tanta ira quando os homens conseguem criar grandes artefatos tecnológicos.

André de Pierre: Eu realmente não acredito que os extraterrestres nos ajudam, simplesmente interagem conosco com objetivo igual o dos outras espécies e organismos. É só observar a natureza que você encontrará a resposta sobre isso. Vamos supor que os cachorros começassem a construir armas de guerra e começassem a parecer hostis, o que faríamos? A resposta está sempre dentro de nós, pois fomos criados a imagem e semelhança deles.

Adriana Santos: Os extraterrestre são avançados espiritualmente e moralmente?

André de Pierre: Acho que existe um grande problema filosófico com aqueles que admitem que extraterrestres são evoluídos moralmente. Os “terráqueos” têm discutido desde o início dos tempos o que é a moral e no nosso planeta temos dezenas de sistemas éticos, muitos deles excludentes. Então, o que é moral? O que é ser avançado espiritualmente? Essas são as questões. Se não sabemos a resposta disso, como podemos considerar que outrem é melhor ou pior moralmente? Na minha opinião esse tipo de afirmação só traz confusão, pois não tem valor filosófico.

Adriana Santos: A humanidade pode confiar nos extraterrestre?

André de Pierre: Essa é uma questão muito perturbadora para a maioria das pessoas. Muitos têm medo de extraterrestres. Outro dia alguém me disse que tem mais medo de Ets do que de fantasmas. Acho que essa pessoa está correta. É desconcertante imaginar que seres que atravessam o espaço tempo, com tecnologia muito superior, poderiam ter o controle sobre nossas vidas e nos considerar potencialmente perigosos.

Adriana Santos: Quais as intenções das visitas do extraterrestre? Somos cobaias?

André de Pierre: Existem várias hipóteses. Na minha opinião somos cobaias. Minha afirmação baseia-se na hipótese do zoológico e em antigas escrituras.

Adriana Santos: Os extraterrestre podem ser divididos por “espécie”?

André de Pierre: Existem relatos de várias espécies de seres que supostamente teriam entrado em contato conosco. Isso deu origem a um estudo da Tipologia Extraterrestre, o que, na minha opinião é uma perda de tempo e não tem o menor valor filosófico.

Adriana Santos: Os extraterrestre estão interessados em meio ambiente e nos nossos recursos naturais?

André de Pierre: Sim, é a única resposta lógica para tantos eventos.

Adriana Santos: O que são abduções e para que servem?

André de Pierre: As abduções são sequestros de terráqueos por UFOs. Na minha opinião servem para pesquisa genética alienígena.

anjos