27 abr 2021

Salve Ralph ganha a simpatia dos brasileiros

Divulgação

É impossível ficar indiferente com o vídeo do Ralph, o coelho porta-voz da campanha global para proibir os testes de cosméticos em animais. #SaveRalph​​​ é um curta-metragem de animação em stop-motion produzido pela Humane Society International. Na animação, Ralph relata a própria histórica como “cobaia” em um laboratório da indústria de cosméticos. Taika Waititi, ganhador do Oscar, empresta sua voz a esse personagem, que no Brasil ganha vida pela dublagem de Rodrigo Santoro.

A campanha #SaveRalph​​ da HSI aborda a crueldade dos testes em animais, usando a história de um coelho amável e com marcas visíveis dos maus-tratos, para trazer à tona a situação de incontáveis ​​coelhos e outros animais nos laboratórios em todo o mundo.

O vídeo tem provocado muitas citações e reflexões, em especial por parte dos jovens, nas redes sociais no Brasil e no mundo. Li muitos relatos de meninas e meninos conferindo as embalagens dos cosméticos para identificar as marcas que não testam em animais.

07 ago 2019

Bombeiros de Minas Gerais realizam soltura de animal silvestre após incêndio

Na manhã de hoje, quarta-feira, 07/08/2019, o 2º Pelotão de Bombeiros Militar de Minas Gerais, em Ituiutaba, Triângulo Mineiro, realizou, em uma mata da região, a soltura de um tatu-galinha. O animal foi entregue aos bombeiros por um morador que encontrou o tatu perdido em uma rua do bairro Tupã, após um incêndio na região.

Diversos animais são afetados pelas queimadas nesse período seco, fazendo com que os bichinhos tentem escapar do fogo – fora das matas. Geralmente, eles procuram abrigo nos centros urbanos, em lotes vagos, vias públicas ou nos quintais das casas dos moradores.

O Corpo de Bombeiros disponibiliza o telefone  193 para informações sobre captura e soltura de animais silvestres com total segurança para todos: moradores, animais e policiais.

29 maio 2018

Ministério Público de Minas recomenda imediata liberação de caminhões retidos com ração para animais

Arquivado em Animais, Cidade, Comportamento

aves
O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), por meio da Coordenadoria Estadual de Defesa da Fauna (Cedef), expediu Recomendação aos comandos das Polícias Rodoviária Estadual e Federal e do Policiamento Especializado em Meio Ambiente para que adotem todas as medidas necessárias para assegurar a imediata liberação de caminhões retidos em pontos de manifestações no estado com rações, insumos para a produção da alimentação animal, como milho e soja, e outros produtos.

Conforme o documento, levantamento realizado pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), há veículos nessas condições impedidos de circular, o que, caso continue, representará grave risco para milhões de aves e suínos que estão em grande sofrimento e em risco iminente de morte.

O Cedef ressalta que, conforme a Lei Estadual 22.231/2016 , são considerados maus-tratos contra animais quaisquer ações ou omissões que atentem contra a saúde ou a integridade física ou mental de animal, especialmente privá-lo das suas necessidades básicas.

Já a Lei 9.605/1998 estabelece que toda a prática de abuso, maus-tratos, ferimentos ou mutilações de animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos, sujeita o infrator à pena de detenção de três meses a um ano, que pode ser aumentada de 1/6 a 1/3 se ocorrer a morte do animal.

Conforme a promotora de Justiça Luciana Imaculada de Paula, que coordena o Cedef, já há um alinhamento com os comandos das polícias para assegurar a liberação dos caminhões.

Crédito: Ministério Público

Página 1 de 812345678