27 mar 2020

A Hipnose é uma aliada no tratamento de ansiedade

Divulgação

A ansiedade já é considerada um dos principais males deste século. Esta é uma doença que tem a capacidade de desordenar a vida de quem a possui e vem atingindo uma parcela cada vez maior de pessoas. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), esse transtorno atinge cerca de 33% da população mundial. O Brasil está no topo do ranking de países que mais sofrem com essa doença – mais de 9% da população sofre com o problema.

Entre os inúmeros motivos que podem desencadear o transtorno estão os fatores emocionais que se desenvolvem desde a infância ou a partir da vida adulta. Ao procurar tratamento, a opção mais comum é a terapia, que pode vir acompanhada de medicamentos ou não, quando prescrito por um psiquiatra, dependendo do grau de ansiedade do indivíduo.

Porém, esse método não é o único que se mostra eficaz. “Cada pessoa reage de uma maneira a um tratamento. Isso vale para qualquer doença e com a ansiedade não é diferente. Assim como doenças físicas podem ser tratadas com diferentes tipos de especialidade, as doenças psicológicas também”, explica o hipnoterapeuta Thiago Porto.

De acordo com ele, existem casos em que recomenda-se utilizar a hipnoterapia acompanhada de outros métodos para que o paciente obtenha um tratamento ainda mais assertivo e eficaz. “Precisamos considerar todos os aspectos do corpo humano para tratar a ansiedade. Por isso, além da terapia, em muitos casos, é indispensável obter exercícios físicos e emocionais”.

Hipnose como aliada

Nesse contexto, descobrir a causa do problema é fundamental. Thiago explica que a hipnose vai muito além de um simples estado de transe, como muitos ainda imaginam. “É uma excelente prática para tratar a ansiedade. Por meio dela é possível identificar a causa dessa doença no subconsciente. A partir disso, conseguimos eliminar os traumas ou lembranças que são o gatilho para as crises de ansiedade”.

Porém, o especialista afirma que nada é feito com base em achismos ou promessas milagrosas. “Para que realmente dê certo, o paciente precisa procurar auxílio qualificado. É importante pesquisar se o profissional tem certificação e responsabilidade. Além disso, é necessário se comprometer a seguir o tratamento e os comandos do hipnoterapeuta”, destaca.

*Thiago Porto, Hipnoterapeuta, Professor De Hipnose, Master Practitioner em PNL, Coach e Palestrante. É certificado pela OHTC – OMNI Hypnosis Training Center, membro da NGH – National Guild of Hypnosis e membro da IBHEC – International Board Of Hypnosis Education & Certification.

15 ago 2016

Saiba enfrentar o “cachorro preto” da depressão

dente de leão

Nada é permanente. Quem passa pelo planetinha azul deve saber disso para evitar o “cachorro preto chamado depressão”  , a ansiedade e o estresse. Tudo passa. O mundo gira. Somos movimento. Acontece que, a cada dia, somos invadidos pelo medo de não dar tempo de fazer alguma coisa ou pela lamentação das perdas… Então esquecemos de Ser o que somos.

Já fui mordida pelo cachorro preto. Foi difícil escapar da fera. Precisei reinventar o meu mundo, mesmo sem a presença física de pessoas amadas do meu convívio familiar. A primeira regra que aprendi foi: “não sou vítima das circunstâncias; sou prisioneira dos meus pensamentos”.

Quando o estresse e ansiedade se uniram, tomei outro tombo. Fiquei bem ferida. Mas gato escaldado  tem medo de água fria, diz o ditado popular.  Foi aí que encontrei o poder curativo da meditação, da respiração e do silêncio. Saiba mais no vlog que preparei para você.