11 nov 2019

Conheça a primeira empresa brasileira de cosméticos a receber uma Patente Verde

Divulgação

Patente foi concedida a tratamento que aproveita biomassa para criar cosméticos

A Natura se tornou a primeira empresa brasileira de cosméticos a receber uma Patente Verde, iniciativa do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) que reconhece tecnologias voltadas para o meio ambiente.

A patente foi concedida a um tratamento desenvolvido por pesquisadores do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) e da Natura. O procedimento aproveita a biomassa gerada a partir da extração do óleo de oleaginosas como insumos de produção da companhia.

Segundo a Natura, anteriormente, a biomassa gerada como resíduo era utilizada para compostagem de solo. Agora, ela será inserida em um novo produto a ser lançado em 2020.

A descoberta faz parte do projeto Visão de Sustentabilidade 2050 da Natura. O projeto foi apoiado pela Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (EMBRAPII). O registro junto ao INPI garante à Natura exclusividade de produção e venda da inovação durante os primeiros anos.

“É uma grande conquista relacionada à economia circular, pois desenvolvemos uma técnica de uso integral de sementes da biodiversidade brasileira. O que antes virava adubo, agora gera uma oportunidade em outra cadeia produtiva”, explica Roseli Mello, diretora de Inovação da Natura.

Conheça os produtos na minha loja virtual Consultoria Saúde do Meio

24 out 2019

Saiba como usar o primer e minimizar as imperfeições da pele

Arquivado em Beleza, Comportamento

Consultoria Natura Saúde do Meio 

Se você quer tirar proveito do primer na sua make, o primeiro ponto é compreender sua função. “A base foi feita para uniformizar a cor e ele, a textura, preenchendo linhas e poros mais dilatados e deixando a pele visivelmente mais lisa”, afirma a maquiadora Jake Falchi.

O primer – como dá a entender o próprio nome do produto – deve ser o primeiro produto a ser aplicado na pele na hora de se maquiar. “Mas sempre depois do skincare”, alerta Jake. Quer mais? Use na finalização.

A expert ainda conta que alguns produtos, por serem mais densos, podem ser usados para finalizar a maquiagem em algumas regiões mais críticas, como a zona T (testa, nariz e queixo). Segundo ela, esse tipo de primer, quando utilizado na finalização, matifica a pele e diminui ainda mais a aparência dos poros. “Porém é preciso ter cuidado para não retirar a maquiagem já aplicada no local.”

O primer pode ser usado em qualquer estação do ano, mas, como ajuda na fixação da make, ele é ainda mais imprescindível nos períodos mais quentes. “Esse cosmético colabora para manter a maquiagem por mais tempo na pele, controlando o brilho.” Sobre a aplicação, a profissional diz que vale usar os dedos ou um pincel. A questão é só avaliar a consistência do produto e a etapa da make em que se está (preparo ou finalização).

Efeito blur

Depois de tantas dicas, ficou animada para incorporar o primer na próxima vez que for se maquiar? Então aproveite para conhecer o Primer Blur Efeito Instantâneo, de Una. Com fórmula aveludada, ele forma um filme sobre a pele, uniformizando a textura e prolongando a duração da maquiagem.

“Gosto de usá-lo, principalmente, quando a ideia é fazer uma maquiagem leve. Sozinho, ele já causa aquele efeito blur (palavra em inglês que significa desfoque), ajuda a corrigir os poros e controla bem o brilho excessivo da pele”, finaliza Jake Falchi.

25 set 2019

Cabelos: tecnologia permite tratamento dos fios porosos

Arquivado em Beleza, cabelo, Comportamento

Se você já procurou o salão de beleza para tratar o cabelo, em algum momento deve ter ouvido que os fios podem ficar porosos. Porém, muito além do aspecto tátil – de passar a mão e senti-los ásperos –, a porosidade interna faz com que eles fiquem mais fragilizados e, consequentemente, propensos à quebra, ao surgimento de frizz, pontas duplas, entre outros danos.

Por isso, para desenvolver Natura Lumina e seus sistemas de tratamento de alta performance, recorremos à microtomografia de raios x, uma técnica similar àquela utilizada para exames médicos e que permite uma análise profunda da porosidade dos fios e dos microporos do córtex.

A partir desse diagnóstico inédito, foi possível identificar as necessidades específicas para cada tipo de cabelo, seja seco, quimicamente danificado, liso, cacheado ou crespo.

Como a tecnologia de Lumina atua na fibra capilar?

Quando um cabelo está profundamente danificado significa que a agressão ultrapassou a cutícula, parte externa do fio, que o protege de agentes ambientais, químicos e térmicos. Nesse ponto, os danos chegam ao córtex, parte interna e onde estão as fibras de queratina capazes de manter os cabelos saudáveis e fortes.

Ao perder essa massa de proteína, os fios ficam cada vez mais leves e desalinhados”, explica Carla Scanavez, do nosso time de Inovação e Tecnologia. A olho nu, ela acrescenta que “a porosidade interna também se mostra nas características que mais valorizamos, como o brilho.”

Nesse momento, o tratamento tem que ser certeiro para reparar os fios. Foi então que mais uma vez a microtomografia de raios x foi utilizada e comprovou os resultados da utilização da Biotecnologia Pró-Teia, uma tecnologia inédita de reparação.

Conseguimos quantificar a porosidade e ver como a Biotecnologia Pró-Teia, que consegue chegar ao córtex, trata e preenche esses poros, repondo a proteína na medida exata que o cabelo precisa”, afirma ela. Sem truques!

A linha completa de Natura Lumina está disponível no site Natura.

Página 1 de 71234567