20 ago 2019

Câmara Municipal realiza audiência pública sobre as mortes de animais no Parque Municipal de BH

Como já relatei algumas vezes aqui, no blog Saúde do Meio, tenho muito amor pelo Parque Municipal de Belo Horizonte, onde pratico atividades físicas, realizo meditações matinais, converso com moradores de rua e brinco com os gatos que vivem no local.  Inclusive, o felino mais velho do Parque, conhecido por muitos como “Negão Chorão”, é o meu queridinho.  Prefiro chamá-lo de Jaguar. Sempre que posso, não esqueço de colocar na minha bolsa uma comidinha especial para ele. É uma forma de carinho! No entanto, hoje tive medo de não encontrá-lo vivo, depois de várias denúncias de maus-tratos aos animais da região.

O Encontro

O Rei dos Gatos, como é conhecido no Parque Municipal de Belo Horizonte, faz de tudo para tentar amenizar o sofrimento dos animais que vivem na região. Ele tem medo de ser perseguido por conta das denúncias, mas gravou um pequeno vídeo. Veja:

Audiência na Câmara Municipal de Belo Horizonte

Hoje (20/08), às 19 horas, no Plenário Helvécio Arantes da Câmara Municipal de Belo Horizonte, será realizada uma audiência pública, solicitada pelo vereador Léo Burguês de Castro, com o objetivo de discutir assuntos pertinentes à guarda de animais domésticos, ações de segurança ambiental, fiscalização e controle de zoonoses e as denúncias de mortes e maus-tratos contra os animais do Parque Municipal.

Participações

– Secretário Municipal de Meio Ambiente, Sr. Mário Werneck;
– Secretária Municipal de Política Urbana, Sra. Maria Fernandes
Caldas;
– Coordenadoria Estadual de Defesa da Fauna do Ministério
Público de Minas Gerais, Dra. Luciana Imaculada de Paula
– Polícia Militar de Minas Gerais;
– Polícia Civil de Minas Gerais,
– Delegacia Especializada de Investigação de Crime Contra a Fauna da Polícia Civil de Minas, Dr. Bruno Tasca Cabral
– Representação do núcleo de controle de zoonoses da Secretaria
Municipal de Saúde, devendo ser encaminhado convite para o Secretário
Municipal de Saúde, Sr. Jackson Machado Pinto;
– Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais, através de seu Comandante, Cel. Edgard Estevo da Silva;
– Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de Minas Gerais — CRMV/MG, através de seu Presidente, Médico Veterinário Dr. Bruno Divino Rocha.

19 ago 2019

Santa Casa de BH busca parceiros para revitalizar as fachadas do hospital

Arquivado em Cidade, saúde

Divulgação

São mais de  25 anos, desde a última pintura realizada na Santa Casa de Belo Horizonte. A iniciativa teve o apoio da população. Em 2019 – ano em que o hospital completou 120 anos de existência – o Grupo Santa Casa BH (GSCBH) busca novamente recursos financeiros para revitalizar as fachadas do hospital e de prédios anexos, como o da Clínica de Olhos (Av. Francisco Sales, esquina com Rua Piauí), e das Unidades de Nefrologia e Oncologia (Rua Piauí).

O projeto prevê, ainda, a revitalização das calçadas do quarteirão do complexo hospitalar. O valor total do projeto é de R$ 6.017.066,10. Para arrecadar os recursos, o GSCBH convida as empresas com lucro real a doarem parte dos seus impostos devidos, conforme prevê a Lei Federal nº 8313/1991 (Lei de Incentivo à Cultura / Lei Rouanet). Elas podem destinar até 4% do imposto devido, 100% dedutível para este fim.

A última revitalização da fachada da Santa Casa BH foi realizada no segundo semestre de 1993. Na ocasião, foi promovida uma campanha que convidou a população a votar nas cores que gostariam que dessem vida ao primeiro hospital de Belo Horizonte.

Arquitetura

O prédio icônico, de 13 andares (concebido em 1941, pelo arquiteto Raffaello Berti e inaugurado em 1946) foi construído graças à iniciativa e esforços de José Maria Alkimin (provedor da Santa Casa BH de 1938 a 1974), cujo nome abrange todo o complexo hospitalar. O quarteirão é compreendido entre a Avenida Francisco Sales, Rua Ceará, Rua Álvares Maciel e Rua Piauí.

22 jul 2019

Ajuda Pet: a tecnologia em defesa animal

Os doguinhos tiveram um espaço especial na Virada Cultura de BH, no Viaduto Santa Tereza, afinal os mineiros já entenderam que os animais não são objetos. Pelo contrário, são seres vivos que sentem dor, amizade, amor e sofrem com o abandono.

No evento, os interessados tiveram a oportunidade de conhecer o projeto Ajude Pet, uma ideia inovadora em prol do animal. O objetivo é encontrar e executar soluções efetivas para o fim do abandono e sofrimento de cães e gatos. Com base em três pilares: gestão estratégica, tecnologia e união das pessoas.

Saiba mais:

Página 1 de 3012345... 30Próximo