09 maio 2020

Jiló é um grande aliado contra o mau hálito

Arquivado em Uncategorized

Sou vegetariana há 8 anos. Foi uma das escolhas mais importantes da minha vida. Os motivos são vários: saúde renovada; amor ao meio ambiente; preocupação com a vida dos animais e uma vivência espiritual mais coerente com os princípios éticos planetários. Com o novo estilo de vida, minhas preferências alimentares mudaram. As carnes desapareceram e o sabor amargo do jiló entrou na minha vida com todo louvor. Que delícia!

Você sabia que o jiló é uma fruta? Sim, meus amores! O jiló é uma fruta, parente da berinjela, do pimentão e do tomate. Maravilha! São vários benefícios para manter a saúde em dia, mas algumas pessoas precisam ter cautela ao consumí-lo, por conta da quantidade de ferro.

O Jiló possui nutrientes como vitaminas A, C e do complexo B, minerais como cálcio, ferro, potássio, magnésio e fósforo, além de muitos flavonoides. Ajudar a emagrecer, é um dos principais benefícios, segundo muitos, porque o jiló é pouco calórico,  rico em água (aproximadamente 90% do alimento) e promove a sensação de saciedade.

Talvez poucas pessoas saibam, mas o jiló é um grande aliado contra o mau hálito, por conta do amarguinho característico do alimento. O consumo do jiló estimula as glândulas salivares que possui ação bactericida, colaborando para controlar o hálito desagradável.

11 abr 2020

Corona19: fragmentos de um discurso inacabado

Arquivado em Cidade, Comportamento

Um pouco mais de fragmentos de uma quarentena…

Prestamos pouca atenção aos sinais (micro e macro) do universo. Desviamos o olhar sempre que podemos para evitar as prováveis cobranças. Sempre foi assim, por isso aparecem os Mestres, como Jesus: O Cristo. Ele enfrentou 40 dias no deserto. Não foi fácil… No entanto, não queremos ver, apenas observar o que fazem os nossos  “vizinhos egoístas”.  O planeta já decretou que precisamos nos humanizar o mais rápido possível (ou pelo amor, ou pela dor);

As histórias envolvendo a saúde pública no Brasil são cíclicas. Basca ler os livros publicados pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), por exemplo. É sempre a mesma coisa: políticos lunáticos confrontando a ciência, polícia envolvida, Forças Armadas em ação, briga de vizinhos, mídia neorótica anunciando as trombetas do apocalipse;

Líderes aparecem, mas são colocados entre a “Cruz” e a “Espada”. Geralmente, o Brasil opta pela Cruz, como símbolo de sacrifício dos cristãos. Estamos em quarentena em nome do nosso total egoísmo há séculos;

“Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço”. Mas o povo não é bobo…;

A turminha da “Corona19 Ostentação” em mais uma live em nome dos pobres e oprimidos continua em alta, movimentando milhões de acessos, principalmente no Youtube.  A galera tem até apoio do gestor maior da saúde pública do Brasil. Viva a terra das bananas nanicas!;

O Anak Krakatoa resolveu aparecer para deixar todo mundo ainda mais preocupado. O vulcão entrou em erupção na Indonésia. Em 1883, o antigo vulcão explodiu, causando alterações climáticas no mundo inteiro. Um longo e tenebroso inverno deixou os europeus em casa e foi nesse cenário que Mary Shelley escreveu no clássico “Frankenstein”. Que fase, né?;

A disputa, sem sentido, entre Ciência e Espiritualidade está longe de acabar;

As brigas urbanas estão sendo substituídas  por brigas domésticas. O pior de tudo: agressor e vítima dividem a mesma cama;

As vizinhanças estão mais barulhentas;

As comunidades miseráveis continuam invisíveis…

Quero apenas uma casa no campo…

27 mar 2020

A Hipnose é uma aliada no tratamento de ansiedade

Divulgação

A ansiedade já é considerada um dos principais males deste século. Esta é uma doença que tem a capacidade de desordenar a vida de quem a possui e vem atingindo uma parcela cada vez maior de pessoas. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), esse transtorno atinge cerca de 33% da população mundial. O Brasil está no topo do ranking de países que mais sofrem com essa doença – mais de 9% da população sofre com o problema.

Entre os inúmeros motivos que podem desencadear o transtorno estão os fatores emocionais que se desenvolvem desde a infância ou a partir da vida adulta. Ao procurar tratamento, a opção mais comum é a terapia, que pode vir acompanhada de medicamentos ou não, quando prescrito por um psiquiatra, dependendo do grau de ansiedade do indivíduo.

Porém, esse método não é o único que se mostra eficaz. “Cada pessoa reage de uma maneira a um tratamento. Isso vale para qualquer doença e com a ansiedade não é diferente. Assim como doenças físicas podem ser tratadas com diferentes tipos de especialidade, as doenças psicológicas também”, explica o hipnoterapeuta Thiago Porto.

De acordo com ele, existem casos em que recomenda-se utilizar a hipnoterapia acompanhada de outros métodos para que o paciente obtenha um tratamento ainda mais assertivo e eficaz. “Precisamos considerar todos os aspectos do corpo humano para tratar a ansiedade. Por isso, além da terapia, em muitos casos, é indispensável obter exercícios físicos e emocionais”.

Hipnose como aliada

Nesse contexto, descobrir a causa do problema é fundamental. Thiago explica que a hipnose vai muito além de um simples estado de transe, como muitos ainda imaginam. “É uma excelente prática para tratar a ansiedade. Por meio dela é possível identificar a causa dessa doença no subconsciente. A partir disso, conseguimos eliminar os traumas ou lembranças que são o gatilho para as crises de ansiedade”.

Porém, o especialista afirma que nada é feito com base em achismos ou promessas milagrosas. “Para que realmente dê certo, o paciente precisa procurar auxílio qualificado. É importante pesquisar se o profissional tem certificação e responsabilidade. Além disso, é necessário se comprometer a seguir o tratamento e os comandos do hipnoterapeuta”, destaca.

*Thiago Porto, Hipnoterapeuta, Professor De Hipnose, Master Practitioner em PNL, Coach e Palestrante. É certificado pela OHTC – OMNI Hypnosis Training Center, membro da NGH – National Guild of Hypnosis e membro da IBHEC – International Board Of Hypnosis Education & Certification.

Página 1 de 3123