12 jun 2019

Como escolher os seus cosméticos amigos do ambiente

sabonete

As preocupações com o meio ambiente são cada vez maiores e a consciência ambiental também. Por isso, cada vez mais, muitas marcas fazem um esforço para conquistar a confiança dos consumidores no que diz respeito à sua qualidade e impacto ambiental.

O mundo dos cosméticos sempre foi um setor envolto em suspeição dos químicos usados, e no quão mal fariam ao meio ambiente. Alem das substâncias usadas, as embalagens, aplicadores e auxiliares (como microesferas de plástico) acabam por contribuir para um aumento dos resíduos gerados.

Para enfrentar este problema, surgiram os cosméticos amigos do ambiente, que são produzidos utilizando substâncias naturais, e todos os aspetos que envolvem a sua produção e comercialização respeitam o meio ambiente.

Mas possuírem na sua constituição substâncias naturais não é tudo. Se estas são obtidas através de processos que danificam o meio ambiente, o prepósito perde-se. É necessário que estas substâncias sejam obtidas por processos naturais, sem uso (intensivo) de pesticidas, herbicidas ou outros meios que danifiquem o meio ambiente. Assim sendo, o produto só poderá ser considerado se for constituído no mínimo por 95% de ingredientes de origem natural, provenientes de agricultura biológica e sem a adição de sintéticos, parabenos, silicones, corantes ou perfumes.

Cuidado é também necessário na embalagem do produto e no empacotamento. O produtor até pode ser embalado em um embalagem biodegradável, mas se, por exemplo, no processo de transporte for empacotado em plástico não biodegradável, continuará a ter um efeito sobre o meio ambiente, ao gerar resíduos. Alem disso, alguns processos poderão não ser claros na dimensão da mitigação do impacto ambiental. Por exemplo, podem ser usados materiais reciclados, mas o processo de reciclagem em si pode ser danoso para o meio ambiente.

Por fim, não podemos ainda esquecer a questão dos testes animais dos cosméticos. Se foram testados em animais, não poderão ser considerados como amigo do ambiente. Os cosméticos amigos do ambiente costumam denunciar na embalagem que não foram testados em animais.

Olhando para a embalagem, nomeadamente para a lista de ingredientes, deverá procurar por alguns ingredientes que denunciam o produto como sendo ou não de origem orgânica. Estes são os parabenos, o formaldeído, os ftalatos, a vaselina, o talco, os polietilenoglicois, o fenoxietanol, triclosan, as dioxanes, o lauriléter sulfato de sódio, a trietanolamina (TEA), dietanolamina (DEA) e etanolamina (MEA).

Para alem da salvaguarda do meio ambiente, tem vantagens para o utilizador. A utilização destes cosméticos tem como vantagem a redução dos riscos de alergia, nomeadamente em pessoas cuja pele é mais sensível. Alem do mais, devido às altas concentrações dos princípios ativos, tenderão a ser mais eficazes na sua ação.

Por outro lado, nem tudo é bom nos cosméticos amigos do ambiente. O seu preço costuma ser mais alto em resultado dos processos naturais envolvidos, e o prazo de validade mais curto, pois não são usados produtos químicos para aumentar a sua longevidade.

Contudo, as vantagens superam as desvantagens, pois será benéfico para si a longo prazo, não só pela eficácia do produto, mas também pela contribuição em preservar o meio ambiente. Faça também parte da mudança pelo um mundo onde existe simbiose entre a beleza e a natureza!

19 dez 2018

OVNI com formato estranho ainda intriga moradores de Januária

Arquivado em Cidade, Comportamento, Ufologia
image_6483441 (1)

Placa de cobre com 6 símbolos desconhecidos encontrada na mata ciliar do Rio São Francisco após a suposta queda de um OVNI. A placa mede 14,6 x 8,9 cm.

Por Albert Eduardo. Consultor da Revista Ovni Pesquisa

Após 7 dias do Caso Varginha, um OVNI com formato estranho foi avistado por funcionários de um clube de pesca em Januária, MG. Segundo eles, o mesmo teria feito manobras e caído em uma mata à beira do Rio São Francisco.

A edição de nº 26, ano 1, sábado, dia 27 de janeiro de 1996 do jornal “A HORA” de Januária circulou em sua capa o seguinte título. “Objeto voador não identificado cai em Januária.”

Tomando conhecimento do fato, por meio de informantes na região, parti imediatamente para a cidade. Uma longa viagem, na época mais de 10 horas e com travessia de balsa pelo Rio São Francisco. Ao chegar, levantei as primeiras informações e visitei o clube de Pesca Carcará, de propriedade do Sr. José Domingos Coutinho.

Os funcionários do clube, Arnaldo Eloi de Oliveira e Francisco Alves de Souza, observaram no dia 23 de janeiro de 1996, um estranho objeto que segundo eles fazia movimentos oscilatórios e media por volta de 6 a 8 m. O objeto tinha a forma de uma chapa com as pontas dobradas. O objeto teria perdido altitude e caído na mata.

Fizemos uma expedição ao local de difícil acesso mas não encontramos nada. Decidi voltar a Belo Horizonte e convidei o diretor do Cipfani, Paulo Baraky Werner para realizar uma busca mais completa. No dia 2 de fevereiro saímos de BH com destino a Januária. Na bagagem todo o equipamento necessário para uma busca em mata fechada.

Na cidade, a equipe de reportagem do jornal local “A HORA”, assessorada pela redatora chefe, Luciana Alkmin, juntou-se a equipe na expedição ao local da suposta queda.

Arnaldo Eloi de Oliveira

Arnaldo Eloi de Oliveira

Depois de algum tempo na mata fechada, com dois grupos, liderados por ambos os ufólogos, um dos funcionários do clube de pesca encontrou próximo a uma grande árvore quebrada um placa de metal. A mesma parecia ter saído da fábrica, pois estava reluzente. Mesmo orientando a todos que não tocassem em nada que fosse encontrado, Arnaldo Eloi, o mesmo que viu o OVNI segurava em suas mãos o objeto. E logo após encerramos as buscas. Havia muitas árvores quebradas, mas concluímos que por motivos naturais. Uma evidência mais contundente de uma queda não foi encontrado.

Chegando em Januária, Paulo Baraky Werner voltou com a placa para a capital. Fiquei em Januária coletando outros relatos em vídeos (em breve disponíveis no canal da OVNI PESQUISA).

UMA PLACA E UM SEGREDO

A placa foi analisada nos laboratórios da CBMM, em Araxá, MG. E os resultados foram de que se trata de uma peça de cobre, com traços de Estanho, Potássio, Ferro e Níquel. Pesando 127,75012 gramas e medindo 14,6 x 8,9 cm. Não havia traços de radioatividade. Foram realizadas análises por espectroscopia de raios X e absorção atômica. A análise completa você encontra no CD-ROM “Os Invasores – Cipfani” (pág 5).

As considerações que temos é de que a observação do OVNI possui grandes chances de ter acontecido, visto o detalhamento dos relatos. A placa segue em paralelo, podendo não ter qualquer relação com o possível OVNI.

Várias tentativas para decifrar os 6 símbolos não tiveram qualquer êxito.

06 jan 2018

Sentir gratidão pode mudar o seu cérebro

Arquivado em Comportamento, saúde

Diário-da-Gratidão-Dia-1Desde criança, minha mãe ensinou para os seus filhos o poder da gratidão. Aprendi a agradecer tudo e todos ao meu redor. Por isso que hoje (6/1) o Dia Da Gratidão é sem novidades. Sou grata sempre e por qualquer motivo. Agradeço até mesmo quando vou ao banheiro e saio de lá feliz da vida. Minha saudosa mãe teve câncer no intestino e usou bolsas de colostomia. Sei o valor de fazer cocô todos os dias. Parece uma bobagem, mas se você reparar bem, temos motivos de sobra para agradecer.

Expressar gratidão pode mudar o seu cérebro. Pesquisadores da Universidade de Indiana, nos Estados Unidos, chegaram à conclusão de que ser grato pelas pequenas coisas da vida pode causar grandes mudanças – inclusive cerebrais. Um artigo publicado no jornal científico NeuroImage atesta que, depois de poucos meses exercitando sua gratidão por meio da escrita, seu cérebro passa a se sentir ainda mais condicionado a ser grato. E isso traz benefícios.

E não para por aí. Uma pesquisa publicada pela Associação Psicológica Americana descobriu que pacientes com problemas cardíacos assintomáticos mostraram redução nos níveis de marcadores inflamatórios no corpo, o que está relacionado a uma melhor saúde cardíaca. Bacana, né? A gratidão também melhora o sistema imunológico do nosso organismo, ajuda a controlar a depressão, promove o bem estar e fortalece as relações afetivas.

A gratidão também é o segredo da prosperidade. “Um coração grato, é um coração preparado para receber as bençãos de Deus”. Quanto mais você está em um estado de gratidão, mais vai atrair coisas pelas quais ser grato. A gratidão é uma forma positiva diante da vida.

Agora segue uma dica bacana para você cultivar a gratidão. Topa experimentar a experiência de fazer um diário da gratidão? Então confira:

  • Compre um caderno ou agenda bem bacana. Você pode decorar o caderno com uma capa colorida. A minha sugestão é usar uma cor que faça você lembrar de algum fato que marcou a sua vida, exemplos: a cor do seu vestido de formatura, a cor da roupinha do seu primeiro filho, a cor da sua flor preferida (…);
  • Coloque a data na parte superior do diário;
  • Reserve 68 segundos, à noite, antes de dormir, para escrever os agradecimento do dia. Segundo a “Lei da atração”, 68 segundos é o tempo que você leva para focar naquilo que você realmente deseja;
  • Tenha pensamentos positivos e, principalmente, seja verdadeiro. Seu corpo precisa vibrar agradecimento;
  • Deixe seu caderno na cabeceira da cama;
  • Releia todos os agradecimentos da semana no domingo. Reflita sobre tudo de bom que aconteceu com você. Não esqueça de agradecer a oportunidade de ler suas conquistas, tá?

Gratidão!!!