24 set 2018

Caminhada encerra mês de prevenção ao suicídio

Arquivado em Cidade, Comportamento

setembro

Uma caminhada pelo Parque Municipal de Belo Horizonte encerrará as atividades da campanha Setembro Amarelo, cujo objetivo é alertar e conscientizar para a prevenção ao suicídio. A atividade será no domingo (30/9/18), das 9 às 12 horas, comandada por voluntários do Centro de Valorização da Vida (CVV), ao som da Banda do Exército.

A Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), em parceria com a Associação Mineira de Psiquiatria (AMP) e os organizadores da caminhada, realizou uma programação especial ao longo do mês. Foi exibido o cine-debate, aberto ao público, com o filme Elena, e a Casa manteve uma iluminação especial amarela, no Palácio da Inconfidência.

O Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, 10 de setembro, foi criado em 2003 pela Associação Internacional para a Prevenção do Suicídio e pela Organização Mundial de Saúde (OMS). No Brasil, a data passou a ser lembrada a partir de 2014.

Desde 2016, a Organização Mundial de Saúde (OMS) passou a considerar o suicídio como “um grande problema de saúde pública”. Dados da instituição indicam que no mundo 800 mil pessoas cometem suicídio todo ano e para cada ato concretizado existiram 20 tentativas frustradas.

Dados divulgados pelo Ministério da Saúde, através do Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM), em 2017, mostram um crescimento do índice de suicídios no Brasil. Em 2011, foram 10.490 mortes: 5,3 a cada 100 mil habitantes. Já em 2015 o número chegou a 11.736: 5,7 a cada 100 mil.

O país com mais mortes é a Índia (258 mil óbitos), seguido de China (120,7 mil), Estados Unidos (43 mil), Rússia (31 mil), Japão (29 mil), Coreia do Sul (17 mil) e Paquistão (13 mil).

22 jun 2017

Caminhada pela Água destaca ações sobre uso consciente e reutilização do recurso natural

agua

Diante de um quadro de consumo desenfreado e racionamento de água, a Hidrologia Ideias Sustentáveis, com sede em Betim (MG), fez uma parceria com o Instituto Rondon Minas e com a empresa Sua Árvore Consultoria e realiza em 25 de junho de 2017 a Caminhada pela Água. A ação tem como objetivo conscientizar os participantes sobre a importância do uso da água e da sua reutilização.

O evento também tem o propósito de lembrar o Dia Mundial da Luta Contra a Desertificação e a Seca (17/06). Os participantes percorrerão 3 km de trilhas de mata fechada na região de Nova Lima (MG), acompanhados por guias profissionais. Além de conhecerem um pouco da fauna e da flora da região, os participantes terão ainda uma aula sobre como evitar o desperdício de água e de como reutilizá-la de uma forma simples e econômica.

A Caminhada pela Água é aberta para pessoas de todas as idades e a participação será feita mediante inscrição online no valor de R$12,00. O valor arrecadado com as inscrições será revertido para a compra de galões de água mineral que serão distribuídos para moradores de cidades do Vale do Jequitinhonha (MG), pelo Instituto Rondon Minas.

A realização do evento marcará, também, a inauguração de um centro de discussões sustentáveis para os moradores e ambientalistas de Nova Lima, de Belo Horizonte e Região Metropolitana. O local conta com um amplo auditório onde serão realizados futuros eventos sustentáveis como workshops, palestras e oficinas. Na ocasião, será inaugurado ainda o showroom da Hidrologia.

A engenheira ambiental e diretora da Hidrologia, Isabella Cantarelli, afirma que para evitar que a situação do país se torne mais preocupante em um futuro próximo, é necessário que pequenas mudanças comecem a ser feitas a partir de agora. “Participamos sempre de iniciativas com foco na saúde e na qualidade de vida. A Caminhada pela Água é muito mais do que uma atividade socioeducativa, é uma causa sustentável”. Isabella também destaca a importância dos parceiros. “Todos trabalham com questões ambientais e desempenham um papel de extrema relevância para a realização do evento”.

Para a presidente do Instituto Rondon Minas, a professora Mônica Abranches, iniciativas de mobilização como a Caminhada pela Água podem repercutir e promover uma reflexão sobre o tema, além de incentivar multiplicadores de informação a partir dos participantes do evento. “A temática ambiental é parte de nossa vocação no Projeto RONDON e todas as ações socioeducativas para o fortalecimento de políticas e iniciativas nessa área é de nosso interesse e dos nossos jovens universitários, todos voluntários”, enfatiza.

“Plantar sementes do bem para conseguir uma transformação”. Esta é a expectativa do diretor da Sua Árvore Consultoria, o professor Fábio Pessoa, para a Caminhada pela Água. “Espero que a escolha do local e a forma que as trilhas serão percorridas sensibilizem os participantes para a responsabilidade que todos devem ter com o meio ambiente e com a natureza”, finaliza.

Os eventos surgem em um momento propício para a conscientização sobre o consumo da água. De acordo com pesquisa realizada pelo Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), em 2015, 34 milhões de brasileiros ainda não possuem acesso à água tratada e 100 milhões não contam com o serviço de coleta de esgotos. Antes da crise hídrica de 2014, somente a grande São Paulo consumia 80,5 bilhões de litros mensais e 5,4 bilhões de litros de esgoto são descartados sem tratamento.

Conforme estudo de 2012, realizado pela WWF Internacional, 45% dos brasileiros não estão preocupados em tomar atitudes que possam reduzir o consumo de água e 30% afirmou gastar mais de 10 minutos no banho. Porém, este estudo mostrou que 80% acreditam que podem enfrentar problemas com fornecimento de água no futuro e 68% apontam o desperdício como a causa do problema.

Programação da Caminhada pela Água – Informações AQUI

28 ago 2015

Caminhada ou corrida: você decide!

Arquivado em Comportamento
Kylia Zé e Rberta

Roberta, Zé Pio e Kylia: amigos para sempre

Dizem que a vida começa aos 40. Não muito tempo atrás, era mais ou menos por aí que a vida terminava. Hoje os quarentões e as quarentonas estão cada vez mais jovens, belos, ativos e preocupados com qualidade de vida.

Vejam só a foto acima. São meus amigos de infância. Lindos, né? O Zé é um pouco mais novo, mas as meninas foram minhas coleguinhas do antigo primário. Que saudades!

Toda vez que acesso o meu Facebook vejo meus amigos esbanjando saúde, vitalidade e muitas fotos. Eles estão sempre juntos em caminhadas, corridas e maratonas. Segundo eles, a boa forma física é graças a prática regular de atividades físicas.

Kylia é coordenadora de marketing e levava uma vida sedentária. Ela começou a caminhar em 2012. Antes fazia Pilates para ajudar no tratamento de dores lombares. “Comecei a caminhar e, com o passar do tempo, iniciei a corrida e não parei mais, muito influenciada pelas amigas Gislaine e Roberta”, diz entusiasmada. Desde que começou já percorreu aproximadamente 500 km.

Todo início de ano, ela faz um check-up e teste ergométrico, recomendados por um cardiologista de confiança. Outra preocupação é na escolha correta do tênis. Ela preza o conforto para evitar lesões.

tenisamiga

Foi difícil começar? “Sim , as vezes tinha preguiça.. mas até tomar gosto pela corrida. Hoje acordo cedo aos domingos e feriados. Até com chuva eu vou! A energia e a adrenalina são contagiantes! Sou muito mais bem disposta e a energia em alta. A frequencia de esforço cardíaco ta melhor, a musculatura também, as dores lombares acabaram enfim… só coisas boas”conclui.

roberta kylia

Minhas adoráveis amigas: Roberta, Kylia e um fofinho que não sei o nome.

As meninas sempre me convidam para caminhar. Sou sedentária, mas consciente que preciso mudar de padrão comportamental. Então conversei com a Dra. Carla Tavares, médica do Departamento de Medicina esportiva do Minas Tênis Clube e responsável pelo serviço de cardiologia do esporte da Rede Mater dei de Saúde. Confira:

Adriana Santos: Antes de começar qualquer atividade física, como a caminhada e a corrida, o que o interessado deve prestar atenção com relação à saúde?

Carla Tavares: O primeiro passo para quem deseja iniciar uma atividade física é a realização de uma consulta médica. Neste momento, o médico irá definir se há algum risco em se iniciar a prática da atividade desejada e orientar em relação ao treinamento.

Além da consulta clínica criteriosa e um bom exame físico pode ser necessária a solicitação de alguns exames baseado na idade, no histórico pessoal, familiar e no exame físico de cada pessoa.
Vencida essa etapa, é muito importante providencia roupas e calçados adequados, além de programar um plano de dieta e hidratação adequado.

Adriana Santos: Quais os benefícios da caminhada e da corrida à saúde do coração?

Carla Tavares: A caminhada e a corrida são exercícios excelentes para quem busca ampliar sua aptidão cardiorrespiratória, manter níveis de colesterol, glicose e pressão arterial controlados e melhorar a qualidade de vida.

Adriana Santos: Pessoas que apresentam algum problema cardíaco pode correr ou caminhar?

Carla Tavares: Em geral, a caminhada e até mesmo a corrida são exercícios muito seguros e até mesmo quem tem determinados problemas cardíacos podem se beneficiar desses exercícios. É o caso, por exemplo, do individuo hipertenso que pode otimizar o controle da pressão com esses exercícios, podendo inclusive diminuir a dependência de medicamentos. Ou no caso do paciente portador de insuficiência cardíaca que pode melhorar sua qualidade de vida e até mesmo a sua sobrevida . Mas para os portadores de doenças cardíacas é fundamental a orientação médica, principalmente em relação aos limites a serem respeitados.

Adriana Santos: Correr ou caminhar? Qual a melhor atividade física para o coração?

Carla Tavares: Tanto a caminhada quanto a corrida são excelentes exercícios para o coração. A definição da intensidade ideal do exercício tem sido muito estudada dentro da cardiologia e da medicina do esporte e sabemos hoje que o exercício moderado para o coração ainda é o mais seguro e mais indicado.

Adriana Santos: Qual o tempo ideal de corrida ou caminhada para fortalecer o coração?

Carla Tavares: Segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia os exercícios devem ser realizados, no mínimo, cinco vezes por semana, com duração de pelo menos 30 minutos, de modo contínuo ou intervalado, com o objetivo de reduzir significativamente eventos cardiovasculares e contribuir para o controle dos fatores de risco cardíacos. Se a atividade for intensa esse volume de exercício citado pode ser reduzido mantendo os mesmos benefícios.

Adriana Santos: Beber água e antes das atividades podem ajudar no desempenho das atividades físicas?

Carla Tavares: A hidratação é fundamental durante os exercícios, inclusive para a melhora do desempenho. A falta de hidratação adequada dificulta a recuperação, aumenta o risco de lesões, pode comprometer a performance, a força musculatura, além de poder prejudicar a rapidez de raciocínio – importante em vários esportes.

Adriana Santos: Qual o seu conselho para quem deseja inciar uma atividade física?

Carla Tavares: Meu conselho para quem deseja iniciar a prática de exercícios é não perder tempo! Quanto mais longo o período de sedentarismo, maior o risco para a saúde. Então, marque logo sua avaliação e médica, escolha o exercício que te proporciona mais prazer e bem estar e boa sorte!