25 mar 2019

Maquiagem para casamento de dia: Aposte já no monocromático!

Arquivado em Beleza, Comportamento

casamento
Leveza é a palavra-chave na hora de escolher a melhor maquiagem para casamento de dia. Que tal então eleger o rosa como cor protagonista?

O estilo monocromático é uma escolha prática e autêntica quando o assunto é maquiagem para casamento de dia. Quando produzido de maneira suave, ele se adapta bem a qualquer look. Na dúvida, eleja o rosa como cor dominante e surpreenda a todos com o resultado. Você vai precisar de poucos minutos para fazer essa make em casa.

4 dicas para uma pele perfeita

Comece pelo Blur Efeito Instantâneo, de Una. É ele quem vai garantir melhor aderência e durabilidade da maquiagem. De quebra, ainda uniformiza a pele e disfarça o brilho, os poros e os sinais.

Cubra a pele com uma camada leve da Nude Me Base Sérum FPS 18, de Una, que promete 24 horas de duração.

Corrija olheiras e marquinhas indesejadas com o Corretivo Alta Cobertura, também de Una.

Sele tudo com o Pó Compacto, de Una.

TOQUE DE RADIÂNCIA!

Iluminar alguns pontos-chave do rosto faz toda a diferença sob a luz do dia. Aplique o Iluminador Ultra Radiance, de Una, nas têmporas, no ossinho do nariz e no arco do cupido – aquela curvinha do lábio superior. Já na primeira selfie você vai notar um viço controlado e luxuoso.

HORA DO ROSA

Umedeça o Pincel PRO Olhos Esfumador, de Una, e com a sombra mais rosada da Maxxi Palette de Sombras 12 Tons nudes clássicos, também de Una, cubra as pálpebras superiores. Para um acabamento mais sofisticado, arremate o esfumado com um leve gatinho na lateral externa dos olhos. Aproveite a mesma sombra para marcar a raiz dos cílios inferiores.

VALORIZE (MAIS) O OLHAR!

Para que o resultado fique mais expressivo, aplique algumas camadas da Máscara para Cílios Volume Impactante, de Una, nos cílios superiores e inferiores.

Maquiagem para Casamento de dia: cílios poderosos com volume impactante

Deixa tingir!

De volta ao tom predominante da paleta, com o Blush-up Cor Radiance rosa 6-M e o Pincel PRO Blush, ambos de Una, destaque as maçãs do rosto e têmporas. O resultado é supermoderno! Quer ficar com um aspecto de “vim direto da praia”, perfeito para um evento diurno? Deposite um pouquinho de blush também sobre o ossinho do nariz.

Para fechar com chave de ouro! Pode não parecer, mas está faltando uma pitada a mais de rosa. Cubra os lábios com o Batom Intensific FPS 15 rosê 9-C, de Una, e pronto!

PRECISA COMBINAR A MAKE COM A ROUPA?

Há quem goste de adotar um estilo monocromático por completo. E aí não há dúvidas: invista sem receios naquele vestido rosa ou lilás que você adora. Outra ótima opção é seguir pelo caminho dos contrastes. Um vestido verde ou azul pastel vai resultar em uma produção equilibrada e cheia de estilo. Os metalizados também são recursos certeiros para quem prefere dosar na ousadia.

DÁ PARA VARIAR NAS CORES?

A monocromia permite diversas variações. Tons de coral, laranja, terrosos e dourados funcionam muito bem nessa proposta. Jogar com diferentes texturas também é uma ótima alternativa. Se o batom for matte, que tal um olho cintilante?

Monocromia na maquiagem

PARA LEVAR NA BOLSA!

Se a make é compacta, não tem por que o arsenal de retoque ser extenso. Basta garantir um espacinho para o blush e o batom, que vão ajudar a ditar o tom da produção durante toda a festa.

Chegou em casa? Deixe a pele se recuperar!

Antes de qualquer coisa, não se esqueça de tirar toda a maquiagem e submeter a pele a um ritual de cuidados. Você só precisa seguir quatro passos:

Limpe o rosto com o Demaquilante Bifásico, de Chronos.

Lave-o com a Espuma de Limpeza Suave, de Chronos.

Cuide da pele com o Tônico Detox Hidratante ou com o Tônico Detox Adstringente, ambos de Chronos, a depender da necessidade da sua pele.

Finalize o ritual com o Hydra Tonalizante, de Chronos. Você vai se sentir pronta para a próxima festa.

Os produtos acima podem ser encontrados na Rede Natura. Aproveite as promoções do Dia do Consumidor. Use o cupom adicional CONSUMIDOR30 e tenha mais 30% de desconto nas suas compras.

19 mar 2019

Saiba como desmistificar o aparecimento da “Momo” nos vídeos infantis de internet

momo

Por Adriano Teles, analista de TI, pai do Arthur e da Helena

Bom, todo mundo falando da Momo, mais uma vez… É, essa parada é sinistra mesmo.  Mas tecnologia é isso aí, infelizmente. Só tenho uma dica: se não pode ficar perto, não deixe usar.  E, por isso, continuo com a minha máxima: não consigo encontrar NENHUM motivo pra uma criança (de até 10 anos) ter um celular. Ninguém consegue me dar uma justificativa plausível. Mas cada um é cada um. Cuidem das suas crianças!

Bom, vamos lá:

Avaliando calmamente (e tecnicamente), tudo isso soa bem fake pra estar na plataforma sim. Sei que existe um tanto de gente má, travestida de doido, pedófilo, psicopata e tudo mais nesse mundo virtual. Sei também que existem bugs que podem ser usados pra substituir um vídeo pelo outro mas isso, pela própria plataforma, é tratado como um vírus e excluído quase que instantaneamente.  Além disso, existem as denúncias que são tratadas por pessoas e não pelos robôs.

Hoje em dia é muito fácil mesmo criar boatos para assustar tudo mundo, principalmente pais e mães. Mas digo, esse caso é um pânico coletivo, gerado por mentiras. Isso nos deixa com vontade de proteger cada vez mais as crianças, deixá-las dentro de uma redoma, se possível. Mas a gente não vai (e não deve) proteger de tudo, o tempo tudo. Aliás, isso não ajuda em muita coisa. Só torna a criança mais frágil, medrosa e sem possibilidades de tomar suas próprias decisões. Temos que ensinar elas à reconhecer riscos, avaliar, e se proteger sozinhas e, quando não der (ou não conseguirem) devem nos procurar.

Umas dicas sérias:
* Tenha conversas regulares com o(s) seu(s) filho(s) – conscientize-os sobre como estar seguro online – e entrem em um acordo sobre quais sites são apropriados para eles e garantir que entendam o raciocínio por trás disso. Eles também precisam saber que podem – e devem – confiar em um adulto se notarem alguma coisa perturbadora enquanto estiverem online;

* Certifique-se de que seu filho entenda que ele não deve “fazer amizade” com alguém online que não conhece na vida real ou adicionar números desconhecidos a seus contatos – as pessoas online nem sempre são honestas sobre quem são e o que querem;

* Ativar configurações de segurança – configurações como a reprodução automática devem ser desativadas e os controles parentais podem ser instalados para ajudar a evitar que as crianças visualizem conteúdo impróprio;

* Faça uso de recursos, como mudo, bloqueio e relatório – isso os protegerá de muitos conteúdos nocivos;

* Nunca compartilhe informações pessoais, como números de telefone, endereços, etc, com pessoas que você não conhece.

Com isso, digo que, devemos sim redobrar nossa atenção nesse mundo vil, mas também temos que fazer nosso “dever de casa” filtrando verdades de mentiras. Tirar nosso medo da frente dos olhos e pesquisar muito sobre tudo. É nosso dever e obrigação. Esse “trabalho” veio junto do nascimento das crianças. Sei que as informações sobre a Momo são perturbadoras, mas é isso que enfrentaremos por anos à fio nessa geração.

Mas e então, como lidar com Momo?

1. Pergunte para seu filho se ele já viu o Momo em algum vídeo. Como ele se sentiu? O que achou?

2. Fale a verdade. Conte para ele que o Momo é uma escultura chamada “Mãe Pássaro” e que não é REAL.

3. Reforce que o Momo não existe. Que ele não tem vida, o que existem são pessoas que querem assustar os outros. Deixe seu filho seguro de que os vídeos NÃO são reais.

4. Explique que não existe possibilidade do Momo (ou das pessoas que fazem o vídeo) saberem quem ele é, onde ele mora ou quem são as pessoas da sua família. REFORCE ISSO!

5. Acolha e dê segurança ao seu filho. Peça para que cada vez que alguém o assuste ou fale sobre o Momo com ele, que ele conte para você. Assim, você o ajudará a enfrentar e superar qualquer medo.

6. Jamais deixe sua criança assistir vídeos sem supervisão. A internet se tornou um lugar sem limites, por isso cabe aos pais dar esse limite.

12 mar 2019

Borboletas brancas renovam a esperança de um mundo melhor

borboleta_branca_numa_flor-wide

Sou uma mulher nascida na década de 70, portanto tenho mais de 40 anos. Escolhi o jornalismo como missão de vida. Tenho um filho adolescente de 17 anos. Ele acha que já é dono do próprio nariz. Será?  Que medo dessa tal liberdade! Já fui casada e vivo, atualmente, um relacionamento afetivo sem grandes pretensões, mas com muita verdade no coração. Amo ler todos os dias. Coleciono vários livros incríveis e acredito que vou escrever algo revolucionário em nome do amor. Quero morrer consciente e convicta que deixei como herança o meu melhor. Coisas de sagitariana! Acho que posso mudar o mundo com a força do pensamento positivo. Vejo sentido em tudo… Para mim, nada é por acaso!  A vida não é um jogo de dados e os sonhos são chaves do grande mistério.

Hoje acordei especialmente estranha. Para falar a verdade, sempre acordo estanha.  Tive sonhos agradáveis, mas muito estranhos. Sonhei com imagens holográficas, gênios da lâmpada, auditório, crianças e um apresentador de programas adorável. Anotei tudo em um pedaço de papel. Tentei interpretar alguns símbolos com a ajuda do Google. Refleti sobre a minha vida atual e fiz algumas projeções futurísticas bem otimistas para o ano de 2019. Pedi ao universo  solução imediata para os problemas que insistem em atravessar o meu caminho. Tenho fé em Deus. Tenho fé na vida.

Finalmente, levantei da cama e resolvi tomar o café da manhã em uma lanchonete próxima ao meu apartamento. Pedi queijo quente e café amargo. Para meu deleite, quando aguardava o lanche matutino, vi duas borboletas brancas sobrevoando umas das ruas mais movimentadas do bairro Floresta, em Belo Horizonte. Sim, acredito em sincronicidade.

Caminhei um pouco em meditação. Na banca, a revista ‘Vida Simples” conquistou o meu olhar. Na capa rosa, a manchete: “Sincronicidade: como as boas coincidências podem nos ajudar a descobrir o que realmente desejamos e apontar novos caminhos para uma vida com mais propósito”.  Puxa, a vida é mesmo uma caixinha de surpresas! Basta acreditar que a resposta sempre está disponível.

Significado de borboleta, segundo o Dicionário de Símbolos

A borboleta é considerada o símbolo da transformação. Entre outros, simboliza felicidade, beleza, inconstância, efemeridade da natureza e da renovação.

Borboleta

A metamorfose das borboletas é simbolizada como: a crisálida é o ovo que contém a potencialidade do ser. A borboleta que sai dele é um símbolo de ressurreição ou pode representar a saída do túmulo.

Os estágios desse inseto (lagarta, crisálida e borboleta) significam respectivamente vida, morte e ressurreição, ou seja, a metamorfose cristã.

Borboleta Branca simboliza a serenidade, a calma, a paz.

Na mitologia grega, a personificação da alma é representada por uma mulher com asas de borboleta. Segundo as crenças gregas populares, quando alguém morria, o espírito saía do corpo com forma de borboleta.

No Japão, a borboleta é o símbolo da gueixa e representa a figura feminina (mulher), visto que está associada à ligeireza, gentileza e graciosidade.

No mundo sino-vietnamita a borboleta exprime a longevidade ou está associada ao crisântemo. O crisântemo simboliza o outono, ou seja, a renovação, uma vez que no outono ocorre a queda das folhas.

Para os astecas e os maias, a borboleta simbolizava o deus do fogo Xiutecutli (conhecido também por Huehueteotl). Esse deus levava como emblema um peitoral chamado “borboleta de obsidiana”, o qual simbolizava a alma ou o sopro vital que escapa da boca de quem está morrendo.

A borboleta no meio das flores representa a alma do guerreiro morto no campo de batalha.

Os Balubas e os Luluas do Kasai, do Zaire central, também associam a borboleta com a alma. Para eles, o homem segue o ciclo da borboleta desde sua nascença até sua morte.

A infância está associada a uma pequena lagarta. Na maturidade, a uma grande lagarta e, à medida que vai envelhecendo, se transforma em uma crisálida. O casulo é o túmulo de onde sai a sua alma, cuja forma é uma borboleta.

Além disso, o seu túmulo seria associado ao casulo, de onde a alma sairá sob a forma de uma borboleta. Por fim, os iranianos e alguns povos turcos da Ásia central acreditam que os defuntos podem aparecer de noite na forma de borboleta.

Na mitologia irlandesa, a borboleta simboliza a alma liberta de seu invólucro carnal, da mesma maneira que na simbologia cristã.

O conto Corte de Etain narra a a história do Deus Miter que se casa pela segunda vez com a deusa Etain, e por ciúmes, sua primeira esposa, a transforma em uma poça de água. Após algum tempo, a poça dá vida a uma lagarta que se transforma em uma linda borboleta.

Página 3 de 231234567... 23Próximo