Deprecated: Methods with the same name as their class will not be constructors in a future version of PHP; afcwidget_perfil has a deprecated constructor in /home/saudedom99/public_html/wp-content/themes/temabase_mLuv1.1/functions/widgets.php on line 40

Deprecated: Function create_function() is deprecated in /home/saudedom99/public_html/wp-content/themes/temabase_mLuv1.1/functions/widgets.php on line 103

Warning: Declaration of Walker_Nav_Menu_Dropdown::start_lvl(&$output, $depth) should be compatible with Walker_Nav_Menu::start_lvl(&$output, $depth = 0, $args = NULL) in /home/saudedom99/public_html/wp-content/themes/temabase_mLuv1.1/functions/funcoes-gerais.php on line 52

Warning: Declaration of Walker_Nav_Menu_Dropdown::end_lvl(&$output, $depth) should be compatible with Walker_Nav_Menu::end_lvl(&$output, $depth = 0, $args = NULL) in /home/saudedom99/public_html/wp-content/themes/temabase_mLuv1.1/functions/funcoes-gerais.php on line 52

Warning: Declaration of Walker_Nav_Menu_Dropdown::start_el(&$output, $item, $depth, $args) should be compatible with Walker_Nav_Menu::start_el(&$output, $item, $depth = 0, $args = NULL, $id = 0) in /home/saudedom99/public_html/wp-content/themes/temabase_mLuv1.1/functions/funcoes-gerais.php on line 52

Warning: Declaration of Walker_Nav_Menu_Dropdown::end_el(&$output, $item, $depth) should be compatible with Walker_Nav_Menu::end_el(&$output, $item, $depth = 0, $args = NULL) in /home/saudedom99/public_html/wp-content/themes/temabase_mLuv1.1/functions/funcoes-gerais.php on line 52

Deprecated: O método construtor chamado para WP_Widget em afcwidget_perfil esta depreciado desde a versão 4.3.0! Utilize __construct() no lugar. in /home/saudedom99/public_html/wp-includes/functions.php on line 5304
dentista ◂ Saude do Meio
Notice: Undefined index: imgPadrao in /home/saudedom99/public_html/wp-content/themes/temabase_mLuv1.1/inc/head.php on line 26
13 jun 2019

Você já foi vítima de maus-tratos no consultório odontológico? Eu fui…

Arquivado em Cidade, Comportamento

Medo-e-fobia-a-dentistas-são-coisas-do-passado-BH-Mulher-1200x545_c

Quando entrei no consultório dele pela primeira vez, há 15 dias, achei estranho o tal Dr. G. usar a máscara cirúrgica ao me receber.  Não pude ver com detalhes o rosto daquele jovem dentista que iria fazer uma pequena cirurgia de retirada de gengiva ao redor do meu dente – para que uma restauração pudesse ser feita. Achei o comportamento dele inadequado, apesar da aparente tranquilidade e da voz de uma nota só… Confesso, que Dr. G me deixou muito tensa com a forma impaciente de manipular a minha boca e dizer, a todo momento, para que eu não dobrasse as minhas pernas e afastasse a minha língua dos dentes o máximo possível.  A cirurgia foi concluída. Uffa!!! No entanto precisava retornar ao consultório para a colocação da peça de resina, após duas semanas, se a gengiva estivesse recuperada.

Como agendado, voltei ao consultório odontológico do Dr. G, na região central de Belo Horizonte, em um velho prédio da Rua Paraná, para a finalização do procedimento. Minha gengiva estava aparentemente cicatrizada. Ele me disse que precisava usar o “tal motorzinho irritante”. Disse a ele para anestesiar o local, com o objetivo de evitar qualquer tipo de dor.  Dr. G disse que não tinha necessidade, porque meu dente não “tinha nervinhos” (tinha sido feito canal). Confiei. Fiquei um pouco incomodada, mas, realmente, não senti dor na região. No entanto, percebi que ele empurrava a minha língua de forma violenta e dizia irritado: “vou acabar cortando a sua língua”… “você não tem boa abertura de boca”… “sua boca é pequena”…  Dr. G disse isso várias vezes… o que me deixou muito tensa. Não sabia o que fazer… Nunca ninguém tinha me dito que minha boca é pequena, sem abertura. Então, ele me disse que iria anestesiar o local para que a língua ficasse quieta… Achei muito estranho…  Disse ao dentista que não sentia dor no dente ou na gengiva, mas que não estava gostando da forma como ele manipulava de forma violenta a minha boca: “se o senhor fizer o serviço com mais cuidado, não será necessário, com certeza”, disse respeitosamente. Foi aí que senti o “motorzinho” atingir a minha língua, provocando um corte que jorrou muito sangue. Fiquei totalmente apavorada, porque senti que foi proposital… Ele deu um sorriso irônico… Tive vontade de correr do consultório… Pedi que um outro profissional terminasse o procedimento… Com o comportamento totalmente “tranquilo e sereno” ele chamou a esposa – que é sócia/dentista no consultório do casal. Lá também se faz procedimentos estéticos… Ela terminou de forma rápida e sem dor a restauração. E também não pediu insistentemente que eu afastasse a língua ou não dobrasse as pernas…

Fiquei arrasada…  com muito medo… com muita dor na língua. Ainda tenho dor na região da língua.

Resolvi compartilhar a minha história, porque os maus-tratos praticados em consultórios odontológicos ou médicos são realidades em nosso país. Provar que foi vítima de maus-tratos ou negligência médica também não é uma tarefa fácil, mas é possível.  É muito importante que os pacientes/clientes verifiquem se os profissionais estão registrados no CROMG. Para isso, podemos consultar o Conselho de Minas Gerais pelo telefone (31) 2104-3000 ou pelo site, no link Conselho Regional de Odontologia.

Algumas das suas dúvidas também podem ser encontradas no link Dúvidas Frequentes

Principais ações do CROMG contra ilegais, em  2019

11 de janeiro de 2019

Prisão em flagrante de ilegal da odontologia atuando na cidade de Betim.

18 de janeiro de 2019

A equipe da Fiscalização flagrou uma ASB fazendo manutenção ortodôntica em uma menor de idade em uma clínica no bairro Alípio de Melo.

29 de janeiro de 2019

Após concessão de medida liminar em Ação Civil Pública proposta pelo CROMG, a Prefeitura de São Thomé das Letras suspendeu o Concurso Público n° 001/2018.

A decisão foi embasada em pedido feito pelo CROMG de que o Edital fosse adequado ao piso salarial estabelecido pela Lei 3.999/61. O pedido foi aceito pela Justiça Federal de Varginha que determinou a suspensão do Concurso.

4 de fevereiro de 2019

Interdição de consultório odontológico em BH por estar em conformidade com as normas de biossegurança.

7 de fevereiro de 2019

Interdição por falta de esterilização adequada, medicamentos vencidos, materiais reaproveitados equipamentos em más condições e risco eminente do gesso abalado desabar sobre o profissional e pacientes.

12 de fevereiro de 2019

A fiscalização do CROMG esteve presente no Centro de Especialidades Odontológicas, na cidade de Juiz do Fora, para realização de uma vistoria técnica. O local foi encontrado com irregularidades tais como falta de teste biológico e químico na esterilização. A estrutura apresentava mofo e falta de ventilação adequada. Foi dado um prazo para que o Centro regularize a situação do local onde são atendidos os pacientes da cidade

8 de maio de 2019

A equipe do CROMG, em ação conjunta com a Polícia Civil, executou um pedido de busca e apreensão no consultório e residência de um falso dentista, o sr. Sebastião Lourenço. Ele foi flagrado atuando em um consultório em outubro do ano passado, mas fugiu durante a operação. Posteriormente, chegaram denúncias ao CROMG que mesmo tinha voltado às atividades ilegais e, inclusive, havia causado lesão corporal grave em pacientes.

30 set 2015

Grávidas com problemas na gengiva têm mais de partos prematuros

Arquivado em Uncategorized

higienebucalnagravidez

Para preparar o organismo para o desenvolvimento de um bebê, o corpo de uma mulher passa por diversas mudanças físicas, hormonais, metabólicas e emocionais. O que muita gente não sabe é que essas transformações podem afetar diretamente na saúde bucal da gestante. Uma das causas é a maior produção de estrogênio e progesterona pela placenta, hormônios que promovem alterações vasculares e propiciam o acometimento por bactérias nocivas á saúde.

De acordo com pesquisa realizada pela UFJF – Universidade Federal de Juiz de Fora, 83% de 88 gestantes acompanhadas diariamente apresentaram problemas periodontais, como infecções ou inflamações na gengiva. “O problema mais comum, a gengivite, é caracterizado por vermelhidão, inchaço e sangramento da gengiva que, se não tratada, pode se transformar na doença periodontal, trazendo mais riscos à mãe e, também, ao bebê”, conta Dr. Paulo Coelho Andrade, mestre especialista em implantodontia e odontologia estética.

Segundo o profissional, um estudo conduzido pela UNIFESP – Universidade Federal de São Paulo declara que gestantes com problemas periodontais correm maior risco de ter partos prematuros e nascimentos de bebês abaixo do peso (menos de 2,5 kg). “Já a mãe corre o risco de desenvolver até mesmo cardiopatias – doenças que comprometem o coração – pois inflamações na gengiva podem servir como porta de entrada para bactérias que são capazes de chegar até o órgão. A alteração hormonal ainda pode estimular o aparecimento de cáries, uma vez que altera o PH da saliva”.

Conversei com o Dr. Paulo Coelho Andrade, mestre especialista em implantodontia e odontologia estética sobre saúde bucal da gestante e do bebê que ainda amamenta no peito. Confira:

Adriana Santos: Quais os cuidados que a mãe que tem herpes na boca deve ficar atenta para não transmitir a doença para o bebê?

Dr. Paulo Coelho: Os riscos são maiores para mães portadoras de herpes genital. A contaminação geralmente ocorre durante o parto. A transmissão do vírus para o recém-nascido pode ter efeitos graves. A extensão do quadro pode ir desde lesões na pele ao envolvimento dos olhos e da boca, até infecções cerebrais e em outros órgãos.

Adriana Santos: É aconselhável fazer a higiene bucal do bebê que ainda é alimentado por meio do leite materno?

Dr. Paulo Coelho: Sim. A higiene deve ser feita assim que nascerem os primeiros dentinhos. Pode ser feita usando gaze ou até mesmo uma fralda macia umedecida. É importante que a criança seja habituada a fazer a higiene oral desde cedo. Assim que mais dentes forem nascendo e outros alimentos sendo introduzidos, pode-se usar uma escova de dedo com pasta dental sem flúor.

Adriana Santos: Quais as doenças que atacam a boca e a gengiva podem ser transmitidas para o bebê?

Dr. Paulo Coelho: A carie, na maioria das vezes, é transmitida ao bebe pelos próprios pais. Hábitos de beijar a criança na boca, provar a comida na mesma colher antes de servir o bebê, transmitem à criança a bactéria Streptococcus mutans. Essa bactéria se instala nos primeiros dentinhos do bebê e ficam para sempre na boca contaminada. O Streptococcus mutans é a principal bactéria no processo da cárie.

Adriana Santos: A partir de qual idade o bebê ou criança pode usar pasta de dente?

Dr. Paulo Coelho: Há muitos estudos divergentes nesse ponto. Por segurança e prevenção à Fluorose (manchas nos dentes por ingestão em excesso do flúor), recomenda-se o uso de cremes dentais com flúor depois dos 6 anos. Antes dessa idade, ainda há formações dentárias nos dentes permanentes, que podem ser alteradas caso, por exemplo, a criança engula frequentemente o creme dental durante as escovações. Cremes dentais com sabor devem ser usados com supervisão dos pais para evitar que a criança coma a pasta. Os cremes dentais sem flúor podem ser usados em quantidades pequenas (tamanho de um grão de arroz), assim que for introduzido na dieta de alimentos sólidos.

Adriana Santos: A mulher grávida pode fazer tratamento dentário com uso de anestesia?

Dr. Paulo Coelho: A gestante pode e deve fazer tratamento dentário. Só é preciso que ela informe estar grávida ao dentista, para que sejam tomados alguns cuidados. Problemas na boca da gestante levam bactérias pela corrente sanguínea, o que pode afetar a saúde do bebê.

Pular para a barra de ferramentas