06 dez 2019

Cauterização: entenda a técnica e aprenda a prolongar seus benefícios em casa

Arquivado em Beleza, cabelo, Comportamento

A cauterização capilar pode ajudar você a lidar com os efeitos de processos químicos, como tintura e escova progressiva, no cabelo. O procedimento pode ser a solução para deixar seus fios saudáveis.

O tratamento – feito em salão de beleza e executado por profissionais especializados – tem como objetivo principal recuperar os fios que anteriormente foram agredidos por procedimentos que modificam o cabelo.

A seguir, com a consultoria do médico e tricologista Luciano Barsanti, respondemos seis perguntas sobre o assunto.

1. Como é feita a cauterização capilar?

O procedimento começa com a limpeza do cabelo com um shampoo de limpeza profunda, que abre a cutícula dos fios. Na sequência, é aplicado um produto que contém, basicamente, queratina e silicone. Essas substâncias penetram entre as escamas, preenchendo os espaços deixados pela desidratação do processo químico realizado.

Após o produto agir, os fios são secados com secador. Para finalizar, aplica-se a chapinha. O objetivo é selar as substâncias nos fios e fechar as cutículas. É importante ter cuidado em relação à temperatura do aparelho que, quando ultrapassa 90 graus Celsius, queima os fios. Por isso é essencial realizar o procedimento com um profissional especializado.

2. A cauterização capilar é indicada para quais tipos de cabelo?

A cauterização capilar é indicada para fios muito danificados, principalmente aqueles que passaram por tratamentos químicos, como tintura, reflexo e escova progressiva.

3. Em quais casos deve ser evitada?

A cauterização capilar não deve ser feita em cabelos que passaram por outro procedimento, como tintura ou alisamento, em um prazo menor do que 30 dias. Outro cuidado é não fazer o tratamento se o couro cabeludo estiver com alguma alteração, como dermatite seborreica ou outras inflamações.

4. Quais são os principais benefícios?

A reposição do silicone e da queratina deixa os fios mais hidratados e visivelmente mais brilhantes. Além disso, a cauterização capilar diminui consideravelmente as pontas duplas e o frizz.

5. Com que frequência o tratamento pode ser feito?

Mesmo com todos os benefícios citados acima, a cauterização não reconstrói o fio que, uma vez prejudicado por uma química, não voltará a ter sua estrutura original. Por isso, a indicação é refazer o procedimento entre 45 e 60 dias, dependendo da necessidade do cabelo, que voltará, aos poucos, a ter o aspecto poroso e com frizz.

6. A cauterização capilar substitui a hidratação?

Não. Mesmo com a cauterização, é necessário manter o hábito de hidratar, pelo menos, uma vez por semana. Para isso, use produtos específicos para cabelos quimicamente danificados, como a Máscara Regeneradora, de Natura Lumina, que recupera a textura mais uniforme dos fios, reduz as pontas duplas e a quebra.

Aplique o produto pelo menos uma vez por semana, deixe agir por três minutos e enxágue. A máscara faz parte de um sistema de tratamento completo, feito para regenerar os danos.

*O especialista consultado nesta matéria pela equipe de Comunicação da Natura foi ouvido como fonte jornalística, não se utilizando do espaço para a promoção de qualquer produto ou marca.

Os produtos acima estão disponíveis no espaço digital Saúde do Meio. AQUI

 

07 fev 2019

Saiba como evitar o ressecamento dos cabelos e encontrar os produtos certos

Arquivado em Beleza, cabelo, Comportamento

cabelos crespos

Quem tem fios do tipo 4 precisa ficar de olho no ressecamento. Por terem a estrutura dos cachos bem fechada, a oleosidade natural produzida na raiz não alcança todo o comprimento até as pontas. O jeito é investir em hidratação para cabelo crespo com os produtos certos e frequência.

Como já é naturalmente mais seco, tomar alguns cuidados com a lavagem também ajuda a manter o cabelo hidratado por mais tempo. A indicação é de realizar a limpeza duas vezes por semana com shampoo e condicionador específicos para cabelo crespo, como o Shampoo Curvas Envolventes e o Condicionador Curvas Envolventes, ambos de Plant. Pelo ressecamento natural, é melhor escolher produtos hidratantes.

Os cachos bem fechados e espiralados das madeixas crespas, normalmente mais finos e frágeis, pedem atenção redobrada na hora de desembaraçá-los. Prefira pentes de madeira com dentes largos e penteie o cabelo ainda úmido, das pontas em direção à raiz. O condicionador pode servir como um emoliente para desembaraçá-lo no banho, antes de lavar com shampoo.

Depois da limpeza, aplique a Máscara Intensiva Modeladora Curvas Envolventes, de Plant. A fórmula conta com óleo de macadâmia e complexo de ativos que ajudam a definir seus cachos, mantendo-os hidratados.

Uma boa hidratação para cabelo crespo precisa de dedicação e tempo. Monte seu cronograma capilar para manter a constância do cuidado, mesmo com uma rotina corrida. Apesar de ter ação rápida, os produtos são potencializados com truques como toalhas mornas e enluvamento dos fios. Coloque uma quantidade média do creme nas mãos e aplique na mecha da orelha para baixo, evitando a raiz. Faça movimentos repetidos de cima para baixo, sem pentear os fios, apenas alisando-os. Repita por toda a cabeça.

“Para potencializar a penetração dos ativos, durante a ação da máscara, deixe o cabelo envolto em uma toalha umedecida com água morna ou em uma touca de alumínio. Enxágue com água fria e finalize com condicionador para selar as cutículas, enxaguando novamente em seguida”, ensina a dermatologista Gabriela Cunha Capareli.

Os óleos são ótimos amigos do cabelo crespo! Seja como seladores, seja como umectantes, eles ajudam a repor a oleosidade natural. Acrescente o Óleo Nutrição e Brilho, de Plant, na máscara de hidratação uma vez por semana para potencializar o tratamento.

Dicas para finalizar o cabelo crespo

Quanto mais hidratado, mais fácil fica de modelar o cabelo – isso é fato. Para ajudar você na finalização, experimente o Duo Creme para Pentear Ativador e Modelador Curvas Envolventes, de Plant. Produtos hidratantes são os mais indicados para quem quer manter o crespo saudável. E evite aquela lavagem no dia seguinte com o Spray Reativador Umidificador Curvas Envolventes, também de Plant. Devolva a definição aos fios sem recorrer ao banho!

Os produtos acima podem ser encontrados na Rede Natura.

06 fev 2019

O maquiador oficial da Natura ensina a técnica e conta como deixar a pele com ar mais natural

Arquivado em Comportamento

contorno

“O contorno é sobre valorizar as áreas de luz e sombra do rosto”, explica Marcos Costa, maquiador oficial da Natura. Essa técnica existe há muito tempo na maquiagem, mas ganhou fama nas mãos das irmãs Kardashian, com um contorno bem delineado e marcante.

A técnica do contorno é ótima para realçar as características do rosto de que você mais gosta. Para quem não é expert em maquiagem, o contorno pode parecer algo de outro mundo. E até conseguir acertar, a sensação é realmente essa. Por outro lado, uma versão mais leve dá o ar natural para a maquiagem e pode ser incorporada em sua rotina de beleza. Confira as dicas do Marcos Costa para conquistar uma make natural e, ainda assim, brincar com o jogo de luz e sombra no rosto.

Áreas de sombra

Para encontrar as áreas de sombra do rosto, preste atenção nos próprios contornos: têmporas, topo da testa, parte inferior da face, as maçãs, as laterais do nariz e região mais baixa do queixo.

Áreas de luz

Já os locais que devem ser iluminados – ou seja, atrair a atenção para esses pontos – são o triângulo abaixo dos olhos, o arco superior, o meio da testa, o “gordinho” do queixo e a ponta do nariz.

Quais produtos escolher

Não precisa se preocupar com uma lista infindável de cosméticos para fazer um bom contorno. Tudo o que você precisa são apenas dois produtos com tons diferentes: pode ser a base, um corretivo, pó compacto ou até mesmo blush bronze (principalmente quem tem pele clara ou médio-claro). A Base 3 em 1 FPS 12, de Aquarela, é ótima para o contorno.

Tom certo

A técnica funciona melhor com produtos que têm um tom acima e um tom abaixo do da sua pele.

O certo é achar as nuances: você vai subir uma cor para fazer o contorno”, conta Marcos.

Esfume sempre

O truque certeiro do contorno é sempre esfumar bem para misturar os diferentes tons e não deixar o rosto marcado, criando uma maquiagem mais artificial. Marcos afirma que você pode usar tanto as mãos quanto um pincel: o melhor é se sentir confortável e conseguir distribuir o produto uniformemente.

Finalização

O pó compacto pode ajudar a finalizar a pele. Porém, cuidado com o excesso. Às vezes, somente a base ou o corretivo já corrigem os tons e também cuidam da aparência natural da pele. Se quiser, finalize com um toque de blush.

Os produtos acima podem ser encontrados na Rede Natura.