Categorias
Direito Animal

Escola de samba Salgueiro mata 48 aves em ensaio técnico na Sapucaí

pomba
ONG SOS Aves e Cia

Integrantes da escola de samba soltaram pombos no Sambódromo durante o ensaio técnico, no domingo. A maioria das aves não voou e caiu no chão. Voluntários da SOS Aves e Cia. recolheram 68 animais, mas somente 20 sobreviveram.

Integrantes da Escola de Samba Acadêmicos do Salgueiro soltaram dezenas de aves em pleno sambódromo na expectativa de que os pombos voassem. No entanto, não foi o que aconteceu… Talvez o público não tenha percebido o espetáculo de horror na Sapucaí. Alguns caíram no chão totalmente desorientados. Outros foram pisoteados pelos sambistas.  Os pombos foram criados em cativeiro com a finalidade de compor o cenário carnavalesco.

A ONG SOS Aves e Cia chegou a recolher 68 animais na Sapucaí, mas apenas 20 sobreviveram e estão sob os cuidados da instituição de preservação animal. Os que sobreviveram estão bastante debilitados, com risco de morte em alguns casos.

Os voluntários da SOS Aves e Cia prometem notificar a escola nesta sexta-feira (29) com base na lei 9.605, que tipifica como crime o abandono de animais. Em entrevista à Rádio CBN, o presidente da ONG, Paulo Maia, disse que: “Infelizmente, o Salgueiro cometeu um crime ambiental em pleno sambódromo e na frente de todo mundo.”

O site sobre direito animal VISTA-SE fez um apelo para que os ativistas façam uma “onda de mensagens” de repúdio na página oficial do Facebook da Escola de Samba Acadêmicos do Salgueiro.  “Seja educado, afinal, precisamos convencê-los a não matar mais animais. É provável que medidas judiciais sejam tomadas, já que trata-se realmente de um crime, e não apenas da opinião de quem gosta de animais”, informa o site.

Até o momento a escola de samba preferiu o silêncio.

salgueiro