Deprecated: Methods with the same name as their class will not be constructors in a future version of PHP; afcwidget_perfil has a deprecated constructor in /home/saudedom99/public_html/wp-content/themes/temabase_mLuv1.1/functions/widgets.php on line 40

Deprecated: Function create_function() is deprecated in /home/saudedom99/public_html/wp-content/themes/temabase_mLuv1.1/functions/widgets.php on line 103

Warning: Declaration of Walker_Nav_Menu_Dropdown::start_lvl(&$output, $depth) should be compatible with Walker_Nav_Menu::start_lvl(&$output, $depth = 0, $args = NULL) in /home/saudedom99/public_html/wp-content/themes/temabase_mLuv1.1/functions/funcoes-gerais.php on line 52

Warning: Declaration of Walker_Nav_Menu_Dropdown::end_lvl(&$output, $depth) should be compatible with Walker_Nav_Menu::end_lvl(&$output, $depth = 0, $args = NULL) in /home/saudedom99/public_html/wp-content/themes/temabase_mLuv1.1/functions/funcoes-gerais.php on line 52

Warning: Declaration of Walker_Nav_Menu_Dropdown::start_el(&$output, $item, $depth, $args) should be compatible with Walker_Nav_Menu::start_el(&$output, $item, $depth = 0, $args = NULL, $id = 0) in /home/saudedom99/public_html/wp-content/themes/temabase_mLuv1.1/functions/funcoes-gerais.php on line 52

Warning: Declaration of Walker_Nav_Menu_Dropdown::end_el(&$output, $item, $depth) should be compatible with Walker_Nav_Menu::end_el(&$output, $item, $depth = 0, $args = NULL) in /home/saudedom99/public_html/wp-content/themes/temabase_mLuv1.1/functions/funcoes-gerais.php on line 52

Deprecated: O método construtor chamado para WP_Widget em afcwidget_perfil esta depreciado desde a versão 4.3.0! Utilize __construct() no lugar. in /home/saudedom99/public_html/wp-includes/functions.php on line 5304
espiritualidade ◂ Saude do Meio
Notice: Undefined index: imgPadrao in /home/saudedom99/public_html/wp-content/themes/temabase_mLuv1.1/inc/head.php on line 26
09 dez 2016

VLOG: Os maiores desejos para 2017

2017Dicas para que sua listinha de desejos para 2017 seja um sucesso. Confira no vlog com Adriana Santos.

  • Seja objetivo
  • Simplifique, sempre
  • Seja sincero
  • Pense em projetos que serão executados em 2017
  • Seja generoso
  • Pense no coletivo
  • Seja amoroso
  • Pense positivo
  • Seja positivo
  • Leia sempre suas metas para o ano novo

04 set 2016

Xamanismo: prática espiritual mais antiga da humanidade

velho chico 2

Divulgação

No capítulo 136 da novela Velho Chico da TV Globo, exibido no dia 19/08,  Santo ( personagem de Domingos Montagner) é tratado e curado por índios em ritual. Em uma oca, um pajé usa ervas e faz um ritual para que Santo melhore. Mas no meio do tratamento, um índio avisa que o filho de Piedade (Zezita Matos) é procurado e precisa sair da aldeia. O pajé se recusa a deixar Santo ir embora por causa da gravidade dos ferimentos: “Corpo bom, alma doente. Se sair assim, alma morre e corpo morre também”.

O ritual indígena representado na novela é conhecido como Xamanismo. Conversei com Wagner Frota, o “Jaguar Dourado“. No livro “Xamanismo Visceral” ele relata uma parte de uma jornada pelo Caminho Xamânico, realizando uma série de viagens pela África, Amazônia e Montanhas Andinas, onde teve contato com tradições nativas. Wagner narra também a busca incessante do encontro com a própria Sombra, despertando assim o Guerreiro Interior.

wagner

Adriana Santos: Aloha! O que é Xamanismo?

Wagner Frota: Acredita-se que Xamanismo é a prática espiritual mais antiga da humanidade, porém este Caminho Sagrado é muito mais que isso. Xamanismo é uma abordagem da realidade alternativa a esta que temos hoje, uma forma de se relacionar com outras realidades dentro de paradigmas completamente diferentes. Podemos dizer que o Xamanismo vem da origem dos tempos, daquele período misterioso quando o ser humano ainda está surgindo e sabíamos conversar com os animais, com as plantas, com as montanhas e serras, com os rios e lagos, com os ventos, quando contávamos nossos segredos a eles e eles contavam seus segredos para nós, quando vivíamos em harmonia com a Vida e a Vida nos fortalecia. Ele foi mantido e desenvolvido pelos povos nativos mas não vem deles, passou por eles, vem da aurora dos tempos.

Adriana Santos: Qual a função espiritual do Xamã em uma tribo indígena?

Wagner Frota: Basicamente é a de manter a harmonia entre os indivíduos e de toda a comunidade, utilizando-se para isso uma série de cerimônias e ritos xamânicos que visam a cura espiritual, emocional, física e mental. A função do xamã é a de controlar o incontrolável, transformar o sagrado aterrador em uma força terapêutica, buscar almas perdidas dos enfermos subindo até as estrelas por meio de cordas mágicas, cavalgando o arco-íris, ou viajando até a terra dos mortos. Se quisermos uma definição sintética da função do xamã nas culturas mundiais, devemos dizer que este é a ponte entre o aspecto visível e a contraparte invisível da realidade, ou seja, entre “corpo” e “alma” de todas as coisas. Entre o microcosmo e o macrocosmo, entre o humano e o sagrado.

Adriana Santos: Como é o despertar de um Xamã?

Wagner Frota: O xamã é escolhido a partir de um “chamado divino”, geralmente durante uma doença grave ou um acidente, podendo também trilhar esse caminho através de uma herança, ou por aprendizado. Em qualquer um desses casos, logo após a sua eleição, o xamã entra num estado alternativo de consciência, num coma profundo, no qual é levado para a caverna dos antepassados. Sua cabeça é então retirada do corpo, seus olhos lavados para que possa “ver”, seus membros arrancados, e o resto do corpo cortado em muitos pedaços que são jogados nos quatro cantos do mundo. Esses pedaços são comidos pelos demônios de todas as doenças, e isso, posteriormente, vai outorgar-lhe o direito de cura de todas as doenças. Ao final, seu corpo é refeito; porém, sempre faltará um ossinho, perdido e jamais encontrado, para dar a ele a dimensão da sua imperfeição e, portanto, da sua humanidade.

Adriana Santos: Como o Xamanismo pode nos orientar na busca espiritual

Wagner Frota: Oferecendo as técnicas necessárias para que possamos trilhar um caminho que nos leve a respeitar toda a Vida e viver em Harmonia com a Natureza.

Adriana Santos: Os índios acreditam em Deus?

Wagner Frota: Se for a figura do Deus das religiões patriarcais, a resposta é negativa. Os povos nativos que ainda praticam o Xamanismo celebram a vida, os ciclos da natureza, mas o celebrar não é adorar, não é prestar culto ou submissão a um ente superior, para o Xamanismo tudo está interligado, assim tudo é igualmente sagrado, um xamã se ajoelhando na terra não estará demonstrando “temor” a um ente superior, está se aninhando no seio da Mãe, se aconchegando na fonte de onde tudo provém, a Mãe Terra.

Adriana Santos: Como as tradições xamânicas podem ajudar na cura física?

Wagner Frota: Xamãs são grandes conhecedores dos usos das ervas, e das forças elementais, além de ao entrarem num Estado Xamânico de Consciência Ampliada terem acessos a outros mundos, onde obtém a cura necessária para o seu paciente ou toda a tribo.

Adriana Santos: O que são animais de poder e como conseguir a conexão desejada?

Wagner Frota: Infelizmente hoje a moda do Xamanismo é “chamar o animal de poder”, tocando um tambor ou ouvir o som de um gravado para entrar em alfa e pronto, e depois de meia hora se imagina um animal, geralmente um animal fashion. Afirmo, como estudioso do Xamanismo, que isto é falso, que nada tem a ver com a profunda e transformadora experiência que é ir ao animal de poder, porque não “temos” um animal de poder, somos nosso animal como este animal é a gente, numa relação muito complexa onde descobrimos que somos seres que existimos em muitas facetas e dimensões diferentes simultaneamente.

Adriana Santos: Por que alguns animais são considerados sagrados?

Wagner Frota: Cada tradição xamânica consideram determinados animais como sagrados e os representam como um totem da tribo, para as direções e representantes de cada estação. Muitas das mitologias nativas narram que um determinado povo é descendente de um determinado animal e por essa razão o considera sagrado. Só para complementar a pergunta de número 7, gostaria de dizer que um animal de poder é evocado em um rito, num lugar ermo, com grande fogueira que não pode se apagar durante todo o rito, quem vai ritualizar jejuou, suou, já se harmonizou com sua árvore de poder, sua pedra de poder e só então vai percorrer a perigosa trilha até o animal de poder.

Adriana Santos: Qual a força espiritual do Jaguar e da Águia, por exemplo?

Wagner Frota: Cada animal tem sua medicina e a compartilha com o xamã. A águia nos ensina principalmente a ver as coisas de cima, de forma holística, já o jaguar nos ensina a vermos sem sermos vistos, a trilhar o caminho da espreita e do guerreiro.

Adriana Santos:  O ritual xamânico deve ser feito apenas por índios e iniciados?

Wagner Frota: Todo e qualquer ritual xamânico só deve ser realizado por um xamã, ser índio não significa poder fazer e manter um ritual. Já uma cerimônia, pode ser conduzida por um nativo, mas de qualquer maneira ele tem que ter dito um treinamento para tal. Vamos esclarecer o que vem a ser um ritual e uma cerimônia, para que faça mais sentido o que eu falei. O ritual é usado para alterar o status quo, perturbar a ordem das coisas, e para criar o caos, quando necessário. Já a cerimônia é utilizada para restaurar ou reforçar o status quo, aterrando as pessoas na ordem certa das coisas (leis naturais) e fortalecimento da comunidade. O ritual é o domínio do xamã, mágico e feiticeiro. A cerimônia pode ser usada por qualquer sacerdote ou líder espiritual que tem as habilidades para se conectar e envolver-se com as energias invisíveis.

01 mar 2016

Você acredita em transição planetária para um mundo melhor?

trnasição

Para algumas pessoas já estamos na grande transição planetária. Todas as doutrinas religiosas falam de alguma maneira na construção de um mundo melhor, quando o bem irá triunfar no planeta Terra. Então espíritos nobres, de outra dimensão, que nós chamaremos seres angélicos, encarnarão na Terra e os maus não terão chances de continuar. Eles irão para mundos inferiores transitoriamente, porque Deus não castiga. Quando eles evoluírem, vão alcançar uma terra melhor. O porvir é abençoado. Hoje é um mundo de provas e expiações, o do futuro é um mundo de regeneração.

Confesso que é difícil acreditar em um mundo melhor diante de tantas atrocidades cometidas contra o planeta Terra. Nosso clima está cada vez mais quente. Animais e plantas entram em extinção por conta da nossa negligência. Doenças do passado ainda assuntam homens, mulher e crianças do presente. O terrorismo é uma triste realidade de quem não consegue coexistir com a diferença. As guerras continuam matando nossos jovens. As drogas destroem sonhos. No entanto sou uma otimista de carteirinha e prefiro acreditar que em algum momento da nossa história estremos verdadeiramente conectados com o divino. E você, acredita na transição planetária?

Conversei sobre transição planetária com Mônica de Medeiros, médica e sensitiva, cirurgiã formada pela Unicamp, mestrado na University of Illinois at Chicago. Fundadora e presidente da Casa do Consolador, centro universalista de fundamento cristão e base kardecista. Confira:

O que é transição planetária?

Dá-se o nome de transição planetária a todo período no qual um planeta muda sua sintonia vibratória, para um nível quântico superior, ou seja, num paralelo com música, seria aumentar uma oitava. Este movimento energético atinge a todos os seres manifestos no planeta, encarnados ou desencarnados, pois a mudança vibracional é devida a um aumento da energia quântica, o que acelera todos os átomos planetários, tanto a nível da 3ª dimensão – mundo físico- quanto de todas as demais que existem neste orbe.

Quando começou e até quando a Terra vai passar pela transição?

Provavelmente, o processo de transição planetária começou no século XIX, quando nasceram Espíritos de vanguarda, trazendo inovações em todos os campos do saber, melhorando a vida de modo geral. Se a humanidade tivesse compreendido a nova lição, estaríamos, hoje, em meio a um processo de transição pacífica e progressista. A partir de 1986, a Terra entrou no chamado feixe de fótons que vem do centro da galáxia e é potencializado pela estrela Alcyone, das Plêiades, chamada de “ O sol dos sóis”, pelos incas. A partir daí, acelerou-se o processo, com modificações geofísicas, atmosféricas. É mais que sabido que o dia não tem mais 24hs. Existem estudos comprovando o que sentimos no dia-a-dia. A camada de ressonância de Schumann, marca-passo planetário, vem apresentando uma frequência crescente o que interfere, diretamente, nas ondas cerebrais dos seres vivos.

Alguns textos sobre transição planetária informam  que as pessoas, durante este período, percebem mudanças de comportamento, de padrão alimentar, da presença de algumas alegrias e até mesmo do desenvolvimento de algumas capacidades psíquicas, como por exemplo, a telepatia. O que tem de verdade em tudo isso?

Lembra-se que falei sobre o acelerar da camada de ressonância de Schumann? Fato cientificamente comprovado, concorre para o acelerar das ondas cerebrais dos encarnados e mentais dos desencarnados. Isso aumenta a percepção extra-sensorial , promovendo as faculdades mediúnicas, a intuição e, igualmente, os desajustes psicológicos,  naturais em seres tão debilitados moralmente, quanto nós. Estamos vivendo os primórdios de tempos em que as ditas doenças psiquiátricas se manifestaram em número assustador de pessoas, em que atos inimagináveis há uma década atrás, se tornem corriqueiros.

Estamos entrando na quarta dimensão? O que significa isso?

Não. A 4ª dimensão é o que entendemos por plano espiritual. Ou seja, local onde se encontram as colônias de luz, como Nosso Lar, os umbrais médio e grosso. Logo, não estamos entrando na 4D, somos provenientes dela e estamos na 3D , quando encarnados.

A Nova Terra, planeta de regeneração, terá, ao longo de séculos, o estabelecimento harmônico de uma vibração mais alta, que conheceremos como 5ª dimensão. Mas até lá, viveremos nesta interface 3D/4D.

A mudança climática, as doenças provocadas pelo mosquito da dengue e as doenças neurológicas têm alguma relação com a transição planetária?

Então, a pergunta é: quem criou esses vírus? Serão naturais ou armas biológicas. Somente o futuro responderá a isso. A relação entre o zikah vírus e a microcefalia e a Síndrome de Gillian-Barret ainda está para ser ratificada. Contudo, do ponto de vista espiritual, sim, estão relacionadas com a transição planetária. Veja, existe um contingente elevado de Espíritos cujos atos impensados causaram-lhes carmas, imensamente, pesados. Como não haverá oportunidade futura de reencarne para eles, na Terra, por causa da transição para um nível quântico incompatível com Espíritos trevosos, eles são reencarnados de modo compulsório e com todas as restrições cerebrais necessárias para que não tenham possibilidades de fazer mais mal a si mesmos. Estes Espíritos em encarnações compulsórias pesadas, estão sofrendo o processo de limpeza perispiritual necessário para poderem gerar corpos menos deficientes, em seus novos planetas, pois que serão exilados, onde se lhes aguarda o concurso das inteligências primorosas que possuem, para o desenvolvimento de suas novas moradas. Desta forma, o mal serve ao Bem Maior.

Podemos esperar a chegada de novos mestres para nos ajudar na transição planetária?

Sim. Eles já estão nascendo desde 2000. São os seres conhecidos como cristais. Possuidores de inteligências racional, emocional e espiritual mais equilibradas e desenvolvidas, trazem a energia da nova era, onde a lei da fraternidade imperará, finalmente, na Terra.

As novas descobertas científicas  sobre o universo, as divulgações de sons vindos atrás da lua e o interesse por alienígenas fazem parte do processo de transição planetárias?

Os extraterrestres estão acompanhando de perto essa nossa transição. Estão aqui, de modo, progressivamente, ostensivo, desde os aos 40-50, quando se apresentaram às potencias mundiais, propondo um progresso em todos os campos, se abandonássemos as pesquisas nucleares, com fins armamentistas. Infelizmente, a mesma proposta, mas com fins nada pacíficos, foi feita por extraterrestres em nada alinhados com a Lei da Fraternidade e o medo do inimigo fez com que a opção fosse pelo lado que oferecia armas e não a cura do câncer. Contudo, como somos considerados, desde sempre uma raça hostil e primitiva, com poder atômico, nos tornamos um risco para os planetas vizinhos e, por isso, aqui permaneceram os extraterrestres confederados, ou, do Bem.

Com a permissão de Jesus  e cumprindo um programa de aprimoramento genético para a nova raça humana, que será formada por seres cristais, os extraterrestres têm interagido com a humanidade de modo, inicialmente, oculto e, a partir de 2010, de modo ostensivo. Há uma diretriz ética que os impede de interferir pois a Terra nos “pertence”. Respeitando esta diretriz, eles observam, atuam através da expansão de consciência de abduzidos e contatados, estudaram , profundamente, o DNA humano, aprimorando-o , criando híbridos como os índigos e os atuais cristais.

Atualmente, manifestam-se em centros espíritas de todo Brasil e em Portugal, sabidamente, aproximando-se de nós, quebrando barreiras de medo, criando laços que, em breve, espero, se traduzam num contato em massa com uma humanidade polida por extremo sofrimento, depurada de seus filhos mais densos, acolhendo ao próximo, como seremos acolhidos por nossos irmãos extraterrestres. Momento em que voltaremos a fazer parte da família universal.

Estamos em uma nova ordem mundial?

Existe no planeta uma força trevosa, conhecida por Governo Oculto que é formada por lemurianos, atlantes, nibiruanos, humanos empedernidos no mal, draconianos ( reptilianos do Sistema Draco), grays. Esses seres governam a 3D com nossa permissão, sendo responsáveis pelo crime organizado, drogas, prostituição, sistema financeiro, industrias que se alimentam da dor, da miséria, pela maioria dos governos. Esses seres querem estabelecer uma nova ordem mundial, onde seremos escravos conscientes de seus desmandos e arbritariedades.  Ainda não estabeleceram tal nova ordem mundial mas estão próximos de o conseguir.

A nossa espécie será mais evoluída moralmente e biologicamente? Como?

A maior evolução moral definirá a maior evolução física. São aspectos diretamente proporcionais. Os seres que comporão a Nova Raça humana, já são de maior evolução que a média da atual humanidade, encarnada e desencarnada. Gerarão corpos mais harmônicos e equilibrados, principalmente, no sistema límbico, sede onde nossas emoções se tornam neurotransmissores. Viverão pela lei da fraternidade e o planeta viverá um período de crescimento como nunca antes visto.

O que podemos esperar nesta transição?

Shellyana das Plêiades ensina que: “uma raça violenta gera uma transição rude e difícil. Uma raça mansa, uma transição pacífica e equilibrada. ” A lei da causalidade impera em todo universo. Logicamente, iremos colher tudo o que plantamos. Passaremos, como já estamos passando, por tribulações de toda sorte, perda de referências, quebra de paradigmas, queda de instituições, o mal vindo à tona, doenças mentais como depressão, síndrome do pânico, distúrbio da ansiedade crescendo em progressão geométrica. A fome, a violência, doenças parceiras de nosso dia-a-dia. O medo de perda de nossos entes queridos, de nossos bens, de nossa liberdade nos assolando cada vez mais. O que não conseguimos aprender pelo bem, aprenderemos pela dor. Será obrigatoriamente assim? De modo algum. Depende apenas de nossas escolhas. Apenas de nossas escolhas. Somos todos, igualmente, responsáveis.

Página 4 de 6123456
Pular para a barra de ferramentas