09 set 2019

Hemominas promove campanha para reforçar o estoque de sangue do grupo O

Arte: Popcorn

Por Assessoria de Comunicação Hemominas. A Fundação Hemominas conclama os doadores voluntários de sangue, especialmente os do Grupo O – negativo e positivo –, a participarem da campanha Força Tarefa Grupo O que começa nesta segunda-feira, dia 9, e prossegue até sexta-feira, 14 de setembro.

Em caráter emergencial, a campanha visa reverter a situação preocupante nos estoques desse grupo sanguíneo, principalmente o O negativo, que na última sexta-feira (6) registrou mais de 50% de queda na rede Hemominas. Dessa forma, torna-se fundamental a solidariedade e mobilização desses doadores, no sentido de comparecerem às unidades da Fundação em todas as regiões do estado e fazerem a doação de sangue, ato que salva tantas vidas. A normalização dos estoques é condição essencial para que a Hemominas possa manter o número estratégico de bolsas de sangue necessário ao atendimento da demanda de pacientes.

Durante a campanha, o atendimento preferencial será direcionado aos doadores tipo O negativo e positivo, devido à urgência do quadro. A Fundação solicita a compreensão dos demais doadores (tipos A (+/-), B (+/-) e AB (+/-), igualmente importantes, quanto a qualquer transtorno no atendimento que possa advir dessa iniciativa.

Estoques em baixa

Algumas circunstâncias explicam a baixa no estoque de alguns tipos de sangue na rede Hemominas. Entre elas, o longo período de frio no mês de agosto. Outro fator é a vacinação contra o sarampo que impede a doação por quatro semanas; nesse sentido, é importante que a doação de sangue ocorra antes da vacinação.

Vale observar que a queda maior das doações dos grupos negativos reflete a própria composição da população brasileira, uma vez que os doadores Rh negativo são em menor número do que os positivos.O sangue O negativo, conhecido como doador universal, pode ser transfundido em qualquer pessoa e, por isso, é um dos mais utilizados pelos hospitais em situações de emergência. Entre os beneficiados, estão vítimas de acidentes, transplantados e pacientes com problemas de coagulação.

Para doar sangue:

A Hemominas divulga diariamente o estoque de sangue no site www.hemominas.mg.gov.br, pelo qual a população pode agendar sua doação, podendo fazê-la também pelo aplicativo MGapp ou pela central 155 – opção 1.

Para informações sobre os critérios para doação de sangue, clique aqui.

14 jun 2017

Dia Mundial do Doador de Sangue: O amor corre nas veias

doador de sangue

[DIA MUNDIAL DO DOADOR DE SANGUE] A data é uma forma de conscientizar a sociedade sobre a importância da doação de sangue, um gesto de solidariedade que pode salvar vidas. Todos ganham com uma ação que não traz nenhum prejuízo para o doador: hospitais, pacientes, sociedade. A qualquer momento, uma pessoa pode precisar recorrer aos hemocentros ou às unidades de doação.

A triagem clínica é rigorosa e o candidato só doa sangue se estiver em boas condições de saúde. O material utilizado é descartável, garantindo mais segurança ao doador.

O candidato que apresentar qualquer sintoma, mesmo que leve, deverá aguardar a melhora para então procurar uma unidade de coleta. Nem todo interessado pode doar e há regras que devem ser rigorosamente seguidas para que tudo ocorra bem.
Os doadores adolescentes de 16 e 17 anos devem estar munidos de documento de identidade original e oficial com foto e acompanhados pelo responsável legal.

A idade máxima para a primeira doação de sangue é 60 anos. Os candidatos, que já tiverem doado pelo menos uma vez antes dos 60 anos, poderão doar até a idade de 69 anos.

Saiba mais sobre doação de sangue no site da Fundação Hemominas.

29 jun 2015

Liga da Justiça em nova missão no Hemocentro de BH

Arquivado em Comportamento, saúde

liga da justiça

No dia 4 de julho, às 14 horas (Alameda Ezequiel Dias, 321 -Centro), os heróis da Liga da Justiça vão vão estar reúnidos em nova missão no Hemocentro de Belo Horizonte. Desta vez, as doações de sangue serão feitas em nome do Hospital Militar. O policial militar exerce uma profissão de risco e pode precisar de uma hemotransfusão a qualquer momento. Por isso, os voluntários heróis uniram as forças do bem para aumentar  o saldo de sangue da instituição. Bacana, né?

Sangue é um “remédio” diferente dos outros: não se fabrica em laboratórios, não se compra em farmácia – somente pode ser obtido por meio de doação de um ser humano a outro. E para ter sangue em estoque é necessário contar com a solidariedade humana. A todo instante, pessoas sofrem acidentes, necessitam de cirurgias de urgência, de transplantes etc. Além disso, alguns pacientes – como os aqueles que têm anemias falciformes, hemofilia e outras doenças crônicas – precisam, constantemente, de receber transfusão de sangue e hemocomponentes.

Podem doar sangue pessoas entre 16 e 69 anos. Pessoas com mais de 60 anos somente poderão doar caso já tenham realizado uma doação antes dos 60 anos, independente do sexo, e devem respeitar o intervalo mínimo de seis meses entre as doações. Saiba mais: HEMOMINAS