23 nov 2015

Anvisa libera registro de teste rápido de HIV para venda em farmácias

Arquivado em saúde, SUS
hiv

Creative Commons

Hoje mais de 140 mil brasileiros têm o HIV e não sabem. Para diminuir esse número, o Brasil vai contar com mais uma estratégia para ampliar o acesso ao diagnóstico do HIV. É que a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) permitiu o registro de testes rápidos para triagem do vírus da aids que poderão ser feitos pelas próprias pessoas.

Os testes rápidos serão encontrados em farmácias, drogarias, postos de medicamentos, serviços de saúde e programas de saúde pública. E deverão conter informações claras que indiquem seu uso seguro e eficaz.

O resultado seja positivo ou negativo deverá ser confirmado por um serviço de saúde especializado em exames laboratoriais. Os responsáveis pelo teste deverá esclarecer também sobre a janela imunológica humana que é o intervalo de tempo entre a infecção pelo vírus e a produção de anticorpos no sangue.

O teste rápido não poderá ser utilizado no processo de seleção de doadores nos serviços de coleta de sangue. O Brasil passa a ser um dos poucos países a adotar o teste rápido.

Com informações: EBC