28 jul 2015

SUS além das fronteiras

Arquivado em SUS
Menino-transplante

Foto: Internet

O pequeno Davi Miguel Silva Gama embarca, hoje (28/07), para os Estados Unidos, onde fará transplante de intestino pago pelo Sistema Único de Saúde (SUS) no Jackson Memorial Medical, em Miami (EUA). A determinação para que o transplante, que não é realizado no Brasil, seja custeado pelo SUS só foi possível por meio de uma determinação do Tribunal Regional Federal (TRF3), que acolheu recurso da Procuradoria Regional da República da 3ª Região (PRR3) e do pai da criança.

Davi nasceu com uma doença rara, a inclusão microvilositária, que impede seu organismo de absorver alimentos. A doença do bebê foi confirmada após uma biópsia de intestino, sendo relatado pela médica que o acompanha que o único procedimento que poderia modificar o curso da doença é o transplante intestinal. Além disso, a criança tem se alimentado exclusivamente pela via parental (pelas veias), o que já vem causando agravamento da colestase (fígado) e alterações da função renal.

antonio-gleiber-cassiano-junior-1436762396302_300x300

Em foto pessoal, Antônio Gleiber Cassiano Júnior é encaminhado para a sala cirúrgica, em Miami

O adolescente Antônio Gleiber Cassiano Júnior, 16, precisava de um transplante de intestino para sobreviver. A família recorreu à Justiça para que a União custeasse o procedimento nos Estados Unidos. O procedimento médico foi feito no último dia (12/07), no Jackson Memorial Hospital, em Miami. A cirurgia foi paga pelo governo brasileiro. Ele passa bem.

O Juninho (como é conhecido) sofre de uma condição chamada síndrome do intestino ultracurto, que fez com que ele perdesse 95% do intestino delgado, o que o impedia de ingerir alimentos. Para sobreviver, ele recebia alimentação parenteral, diretamente na veia.

Davi e Juninho não foram os únicos brasileiros operados no Jackson Memorial. Em abril, a bebê Sofia Gonçalves passou por um transplante multivisceral de cinco órgãos, em operação também paga pelo SUS No ano passado, também foi operado o bebê Pedro Da Lavra. Nesse caso, o custo do procedimento, de R$ 4 milhões, foi pago pela família, que realizou uma campanha para arrecadar o valor. O bebê sofria do mesmo problema de Juninho.

SUS

Em 1988, por ocasião da promulgação da Constituição da República Federativa do Brasil, foi instituído no país o Sistema Único de Saúde (SUS), que passou a oferecer a todo cidadão brasileiro acesso integral, universal e gratuito a serviços de saúde. É considerado um dos maiores sistemas de saúde públicos do mundo.

Quer conhecer a decisão da Justiça? AQUI