07 ago 2019

Bombeiros de Minas Gerais realizam soltura de animal silvestre após incêndio

Na manhã de hoje, quarta-feira, 07/08/2019, o 2º Pelotão de Bombeiros Militar de Minas Gerais, em Ituiutaba, Triângulo Mineiro, realizou, em uma mata da região, a soltura de um tatu-galinha. O animal foi entregue aos bombeiros por um morador que encontrou o tatu perdido em uma rua do bairro Tupã, após um incêndio na região.

Diversos animais são afetados pelas queimadas nesse período seco, fazendo com que os bichinhos tentem escapar do fogo – fora das matas. Geralmente, eles procuram abrigo nos centros urbanos, em lotes vagos, vias públicas ou nos quintais das casas dos moradores.

O Corpo de Bombeiros disponibiliza o telefone  193 para informações sobre captura e soltura de animais silvestres com total segurança para todos: moradores, animais e policiais.

03 jul 2019

Shopping recebe a exposição sobre as primeiras formas de vida até o surgimento do homem

Arquivado em Cidade, Comportamento

A exposição Terra de Lund será realizada nos dias 6 a 21 de julho, no Shopping Monte Carmo, em Betim, com o objetivo de explorar as primeiras formas de vida que surgiram no mar, desde as formas de vida simples, unicelulares, primitivas até a evolução de organismos mais complexos e o surgimento das plantas nos continentes.

É possível visualizar toda essa transição por meio de fósseis de invertebrados marinhos, em destaque as trilobitas, que povoavam os mares durante o período Devoniano (416 milhões e 359 milhões de anos).

Do ambiente oceânico primitivo, entramos em uma era de transição da vida aquática para a terrestre, ainda na Era Paleozoica (542 milhões e 251 milhões de anos atrás). São vistos registros de vegetais e dos primeiros peixes e anfíbios. E chegamos a um estágio próximo a florestas, que marca o início da Era Mesozoica (251 milhões e 65,5 milhões de anos atrás). Aqui surgem os primeiros animais terrestres, com variados fósseis dos períodos Triássico, Jurássico e Cretáceo. Onde reinaram os temíveis dinossauros.

O destaque da exposição fica para o período em que surgiram os primeiros hominídeos, há 4 milhões de anos na África. Réplicas de fósseis, ferramentas pré-históricas, utensílios de caça e artefatos decorativos. Um mergulho na arte rupestre e nas tradições dos primeiros humanos.

A exposição faz uma homenagem ao pai da paleontologia, arqueologia e espeleologia. Peter W. Lund (1801-1880), naturalista dinamarquês que descobriu centenas de espécies extintas e a presença do homem pré-histórico na região de Lagoa Santa, MG. Peter W. Lund escavou milhares de fósseis. O visitante vai conhecer mais sobre o estudo das cavernas com as maquetes e representações sobre os processos geológicos.

Há vários banners e displays que complementam a exposição, que é ricamente ilustrada e com mais de 200 peças, sendo algumas únicas. Para as crianças, a parte lúdica fica com a turminha da Terra de Lund, com livros, atividades e exibição do desenho animado, “Terra de Lund, a pedra do espaço”. Um passeio pelo mundo fantástico da pré-história. Aventura e conhecimento. O projeto é uma realização do jornalista mineiro Paulo Baraky Werner.

SHOPPING MONTE CARMO
Av. Juiz Marco Túlio Isaac, 1119 – Ingá Alto, Betim – MG
01 jul 2019

Verdemar apresenta nova linha de café com os vencedores do Concurso de Qualidade promovido pela Emater

Arquivado em Cidade, Comportamento

A rede de supermercados Verdemar lançou um lote de cafés especiais produzidos em Minas Gerais, com a marca “Cafés Campeões Verdemar”. Os produtos foram os vencedores do 15º Concurso Estadual de Qualidade dos Cafés, promovido no final do ano passado pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural de Minas Gerais (Emater-MG).  O evento de lançamento dos cafés marca própria Verdemar foi realizado no último dia (25/6),  para convidados, no Verdemar Sion, e contou com a presença do diretor comercial do Verdemar, Alexandre Poni, do diretor-presidente da Emater-MG, Gustavo Laterza, do vice governador do Estado de Minas Gerais, Paulo Brant, da presidente do Serviço Voluntário de Assistência Social (Servas), Alexia Paiva, e dos produtores dos cafés vencedores do concurso.

Após o anúncio do resultado do concurso de 2018, sete produtores responsáveis pelos cafés vencedores fizeram negociação com rede de supermercados, que adquiriu 57 sacas de café de alta qualidade, o equivalente a 3.420 quilos, que vão originar cerca de 13,5 mil embalagens de Cafés Campeões para venda no Verdemar. Os cafés foram cultivados nas regiões do Sul de Minas, Cerrado e Matas de Minas. Alexandre Poni acredita que a venda dos cafés em uma rede de supermercados com foco na gastronomia, presente em 14 pontos da capital e Nova Lima, é uma oportunidade de valorizar o trabalho no campo e a qualidade dos produtos mineiros. “Café é uma paixão para mim e uma marca do nosso estado, assim como o queijo. O cliente quer conhecer mais sobre a gastronomia e sua diversidade e o café tem se tornado cada dia mais um produto gourmet.”

O grande vencedor do concurso da Emater foi o produtor Josias Gomes, da cidade de Espera Feliz. Seu café, de gosto adocicado e aroma intenso, ganhou o título de Campeão Estadual em 2018 na categoria Natural.  O produtor comemora o sucesso do seu produto: “Tenho muita honra de chegar até aqui, depois de muito trabalho duro de toda a minha família e ver o meu café sendo apreciado por todos”.

Os cafés, que já estão nas gôndolas do Verdemar, podem ser encontrados em três versões: café em grão, café moído para espresso e moído para filtro. O diferencial das embalagens está no rótulo, com informações sobre a procedência do café, suas características, além da foto e da história do produtor. Uma forma de prestigiar o agricultor e aproximar o consumidor de quem está produzindo no campo.  As embalagens também vêm com a indicação de que os cafés participaram do concurso da Emater-MG, empresa vinculada à Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Como em todos os cafés de marca própria Verdemar, as embalagens são desenvolvidas para proteger o café da umidade, luz e oxigênio, a fim de preservar suas características naturais, especialmente de aroma e sabor. Além disso, a rede trabalha com a torra em uma loja, com envase artesanal e em pequena escala para que o produto não permaneça muito tempo nas gôndolas, chegando sempre fresquinho na mesa do consumidor.

“Nos produtos do agronegócio há muita inovação, tecnologia e trabalho. A capacidade produtiva em Minas Gerias é muito grande. Empresas que valorizam este trabalho, como o Verdemar, são as grandes responsáveis por gerar boas notícias no estado”, finaliza Paulo Brant, vice-governador do Estado de Minas Gerais.

Página 1 de 2912345... 29Próximo