05 fev 2016

Mix de oleaginosas com frutas secas e garrafinhas de água coloridas são boas opções para o carnaval

Divulgação

Está próximo um dos períodos mais animados do ano, o carnaval! Para aproveitar esses dias na folia e com muita agitação, Aline Penedo, nutricionista da equipe Alessandra Feltre, dá algumas dicas importantes para desfrutar a festa com saúde e muita energia:

. É fundamental se alimentar bem ao longo do dia. Por isso, deve-se evitar o jejum prolongado, tentando fracionar a alimentação de 3 em 3 horas. É importante incluir diversas frutas e legumes no cardápio, já que além dos seus nutrientes, esses alimentos possuem grande quantidade de água, auxiliando na hidratação;

. Uma dica para evitar o jejum prolongado é ter sempre na bolsa uma barrinha de cereal, um mix de oleaginosas ou frutas desidratadas, pois são lanches fáceis de carregar e de comer;

. Durante o carnaval é de suma importância manter-se hidratado, pois além de gastar muita energia, perde-se muita água. Devido a isto, é imprescindível beber bastante líquido em forma de água, sucos naturais (de preferência, de frutas leves como limão, acerola, maracujá e morango), chás e água de coco (isotônico natural capaz de repor os sais minerais perdidos com a transpiração);

. Para os que ingerem bebida alcoólica, é ainda mais importante a boa alimentação e hidratação, uma vez que o álcool “desidrata” o corpo.

SUGESTÃO DE CARDÁPIO PARA O CARNAVAL

Café da manhã reforçado antes de sair de casa

1 copo de suco de limão com manjericão

Tapioca (2 col. sopa) com recheio de queijo minas padrão (1 fatia M), semente de chia (1 col. sobremesa), banana (1/2 unid.), pasta de amendoim natural sem açúcar (1 col. sobremesa)

Ou

1 xícara de café

Pão integral (1 fatia), queijo cottage (1 col. sopa), kiwi picado com morango e 1 col. sobremesa de creme de avelã sem açúcar

Almoço

Na hora do almoço, caso não for realizar a refeição em casa, a nutricionista sugere que o folião procure por locais seguros, salutares. Na hora de escolher o que comer, a profissional sugere pratos leves, com base em saladas e proteínas magras, sem molhos industrializados.

Lanches

Opção de suco:

Melancia, gengibre e água de coco – São frutas pouco calóricas, que juntas promovem a hidratação rápida do corpo. A melancia contém vitaminas A e C, antioxidantes capazes de combater os radicais livres produzidos durante os dias de carnaval; o coco principalmente, é capaz de repor os eletrólitos perdidos ao longo do dia com as elevadas temperaturas e a hortelã auxilia na digestão e traz um sabor “refrescante” ao suco.

Mix de oleaginosas e frutas secas:

Pode-se comprar o mix pronto ou preparar em casa (uma dica é comprar os saquinhos de chup-chup e guardar o mix, assim fica fácil de carregar). Uma boa sugestão é misturar duas castanhas de caju sem sal, quatro amêndoas, uma castanha do pará e dois damascos secos. Dentre os benefícios, as castanhas são ricas em gorduras consideradas anti-inflamatórias ao organismo, em minerais antioxidantes e ainda em sais minerais; as frutas desidratadas são fontes de carboidratos, vitaminas e minerais capazes de proporcionar energia de forma rápida ao organismo, além de serem ricas em fibras – auxiliando no funcionamento intestinal.

Garrafinha colorida para o carnaval:

Prepare em uma garrafinha – Água, folhas de hortelã ou alecrim, e misture frutas coloridas como por exemplo fatias de limão siciliano, morango, blueberry, acerola, dentre outras frutas que sejam leves e coloridas. Assim fica fácil, nutritivo e divertido se hidratar no carnaval.

02 set 2015

Uma receitinha de torta vegana de limão que é um espetáculo

torta vegana

Pessoal, estou na fase de testar receitas vegetarianas! Comprei uma revista que é um espetáculo e oferece dicas muito bacanas de doces, salgados, pizzas, hambúrgueres, sanduíches… Tudo sem nenhum ingrediente de origem animal. Então resolvi apostar em uma torta vegana de limão. Não segui exatamente a receita da revista. Fiz algumas adaptações, mas o resultado final ficou muito interessante. Na verdade uma delícia! Precisei me vigiar para não comer a travessa inteira. A receita é bem refrescante, leve e cheirosa. Segue a receitinha com o toque da Chef Dri.

Ingredientes:

1 xícara de (chá) de bolachas ( tipo “Maizena”) moídas

1 xícara (chá) de óleo de girassol

2 colheres de sopa de creme de leite de soja

Suco de 2 limões grandes

2 xícaras (chá) de leite condensado de soja

1 xícara  (chá) de chantilly vegano (100% vegetal)

Raspas de limão para decorar

Como fazer?

Para a massa, misture bem as quantidades indicadas de bolachas, óleo e o creme de leite. Espalhe a mistura em uma forma e leve ao forno até dourar. Retire a deixe esfriar, mas antes triture com um garfo a massa (o resultado final fica crocante). Para o creme, bata no liquidificador o suco de limão com o leite condensado. Adicione o chantilly e bata até obter um creme mais consistente. Espalhe o creme por cima dos biscoitos triturados com os outros ingredientes que foram ao forno.

18 jun 2015

Alimentação saudável muda o ritmo de vida

tânia

Todo mundo sabe da importância dos hábitos saudáveis, das atividades físicas e de uma alimentação equilibrada: traz benefícios para a saúde, ajuda a nos manter ativos para realizar as tarefas do dia a dia e melhora até o humor. Uma alimentação saudável é aquela que reúne todas as substâncias importantes para o melhor funcionamento do nosso organismo. Requer variedades de cores, ingredientes, vitaminas e minerais. Na escola, um espaço ocupado por crianças e adolescentes, isso se torna ainda mais relevante. Mas como colocar a turminha no ritmo da alimentação que prioriza verduras, frutas, legumes e água limpa? O lúdico poder ser um bom aliado dos professores, das mães, dos pais e dos demais responsáveis pela saúde dos filhos.

Tânia Bicalho é nutricionista, cantora, compositora, arranjadora, multi-instrumentalista e especialista em Nutrição Clínica e Docência da Educação Ambiental para a Cidadania e Sustentabilidade.  Seu quarto CD, intitulado MPN – Música Popular Nutritiva tem o objetivo de prestar atenção primária à saúde através da educação nutricional e da música. Ela participa ativamente de palestras de conscientização em escolas públicas e particulares do Brasil. Conversei com a mineira de Juiz de Fora, Zona da Mata. Não deixe de conferir, também, a paródia do omelete, um sucesso que diverte e educa a criançada. Tânia tem também um canal no Youtube. Vale a pena uma visitinha.

tania2

arquivo pessoal

 

Adriana Santos: Por que crianças e adolescentes têm dificuldades de comer alimentos frescos, como frutas e legumes?

Tânia Bicalho:  Porque, muitas vezes, não vêem os pais e ou familiares comendo alimentos frescos e saudáveis. Com o processo de industrialização dos alimentos e a jornada de trabalho, muitas vezes tornou-se mais fácil ofertar e consumir alimentos processados. Há também o modismo e a influência da mídia. Por estas e outras a  (Re)Educação Nutricional é fundamental para os pais e para os filhos, enfim, para toda a família.

Adriana Santos: Recentemente, a apresentadora Bela Gil – do programa Bela Cozinha do canal pago GNT, sofreu duras críticas porque colocava na merendeira da filha alimentos como, batata doce e banana da terra. Qual a importância de alimentos naturais e regionais nas merendeiras dos filhos?

Tânia Bicalho:  Esta resposta complementa a primeira. É importante justamente para que as crianças tenham contato com uma alimentação saudável e menos processada! A saúde agradece. Isto aumenta a qualidade de vida, pois o desempenho emocional e psiquico também é influenciado pela alimentação. É importante valorizar também a sazonalidade: frutas e verduras de época são mais baratas.

Adriana Santos: Como a música e o lúdico podem ajudar a conscientizar pais, mães e filhos sobre a importância da alimentação saudável?

Tânia Bicalho: A música é um excelente veículo para divulgar a alimentação saudável. Faço isto de forma divertida. As pessoas assistem minhas palestras-show e saem cantando comigo, “inspiradas”  a mudarem seus hábitos alimentares. Isto me deixa extremamente feliz e realizada.

Adriana Santos: Como surgiu a iniciativa de unir música e alimentação?

Tânia Bicalho:  Eu sempre trabalhei com música e, como nutricionista, uni minhas duas paixões: música e saúde. Faço um trabalho diferenciado, fazendo as palestras-show. A partir deste “pontapé inicial”  dou treinamento a empresários,  professores e nutricionistas para darem continuidade a este trabalho de atenção primária à saúde em suas respectivas escolas ou empresas.

Adriana Santos: Você concorda em lancheiras em festas de aniversários com o objetivo de evitar que o filhos comam doces, refrigerantes e outras guloseimas cheias de açúcar e sal?

Tânia Bicalho:  Acho que pode soar um pouco antipático e as crianças precisam e gostam de socializar. Sou a favor de que as pessoas passem a fazer festas com maior variedade de alimentos, com oferta de opções mais saudáveis. Tenho muita experiência nesta área e garanto que todos apreciam tanto os  novos sabores quanto  o ineditismo. As festas com alimentos mais naturais ficam incríveis, recheadas de criatividade e valorização da saúde!

Adriana Santos: Como a escola pode ajudar os pais e as mães na árdua tarefa de escolher melhor os alimentos do dia a dia?
Tânia Bicalho:  Com muita (Re)Educação Nutricional. Esta é minha especialidade e sei o quanto é importante explicações e demonstrações sobre alimentos que fazem bem, assim como os que fazem mal. As pessoas ficam surpresas quando têm acesso às informações de que, muitas vezes, alimentos considerados “deliciosos” são extremamente prejudicias  a saúde. É importante divulgar e esclarecer, e isto se faz, com excelente êxito,  através da (Re)Educação Nutricional.

 Paródia do omelete com crianças de escolas públicas

Página 6 de 6123456