30 maio 2016

Alguém aí pode me ajudar a encontrar o amor?

Arquivado em opinião
brasil

Reprodução

OPINIÃO

Acredito que uma boa parte dos leitores já teve a sensação de sair correndo pelas ruas e, em um determinado momento, uma voz interna finalmente questiona: afinal você pretende chegar onde? Ainda correndo, você responde: não sei, mas quero desesperadamente encontrar respostas. Alguém aí pode me ajudar a encontrar o amor?

Vivemos tempos conturbados na política, na economia, na saúde, na educação, na justiça, na mídia e nas relações sociais. Todos são suspeitos até que provem com justiça o contrário. Somos reféns da malandragem, da corrupção, do jeitinho brasileiro, da troca de favores, dos boatos, das opiniões sem noção, dos falsos profetas, dos apocalípticos, dos  missionários da mentira…

Já faz um tempo que não vejo os telejornais, em especial antes de dormir e evito as redes sociais. Confesso que melhorou muito o número de pesadelos que tenho com frequência. Mas as notícias perversas chegam pelo celular, pelos vizinhos, pelos amigos e até por desconhecidos.

O que vejo fere todos os meus princípios de democracia com doses generosas de humanidade. E mais, sinto uma vibração de ódio que contamina até os lares brasileiros. Ninguém se entende. Famílias são destruídas pelo desemprego, por opiniões contrárias sobre política…

Até uma pediatra se recusa a prestar atendimento médico por conta de preferências partidárias. Os considerados “Coxinhas” e  “Petralhas” se atacam publicamente de forma leviana e ridícula. Os ataques atingem não apenas os políticos envolvidos nos escândalos de corrupção. Como nos tempos bem antigos, toda família é condenada a forca. Achei uma estupidez tão grande de uma senhora que gritava palavras de  ódio ao filmar com um celular um momento de lazer do senador Aécio Neves com um dos filhos gêmeos no colo, em uma praia do Rio de Janeiro. Tudo é tão grotesco e poderia ter provocado uma tragédia.

Até aqueles políticos que se dizem cristãos mostram publicamente o que é intolerância. Pregam o ódio, esquecem o amor ensinado por Jesus. Muitos pontos que poderiam ser debatidos com prudência e respeito, levando em consideração os pensamentos de Cristo,  como: o aborto, a eutanásia, a família… são desperdiçados.

Toda noite, antes de dormir, elevo meu pensamento e vibro positivamente para que possamos limpar o Brasil. Eliminar o que não nos serve para nossa evolução, propor pensamentos criativos, beneficiar aqueles que realmente  trabalham, respeitar as escolhas individuais e não duvidar do Brasil… Que assim seja com muito amor.

27 abr 2016

Resenha digital do livro Comunicação Não-Violenta com Adriana Santos

comunicacao

O “Saúde e Literatura” de hoje apresenta o livro “Comunicação Não-Violenta: técnicas para aprimorar relacionamentos pessoais e profissionais”

Manual prático e didático que apresenta metodologia criada pelo autor Marshall B. Rosenberg, voltada para aprimorar os relacionamentos interpessoais e diminuir a violência no mundo. Aplicável em centenas de situações que exigem clareza na comunicação: em fábricas, escolas, comunidades carentes e até em graves conflitos .

Confira na resenha de Adriana Santos

07 abr 2016

Morremos quase todos os dias e nem percebemos

Arquivado em Espiritualidade, Idoso, opinião
envelhecer

Imagem/Google

Pensar a velhice não é muito confortável, principalmente em tempos modernos de sentimentos líquidos e, muitas vezes, cambiáveis. Valemos menos quando temos mais rugas no rosto e mais calos na mão. Também lamento imaginar, por exemplo, meu filho adolescente de 14 anos desfrutando, no futuro, o convívio com os meus bisnetos, seria a mesma coisa que plasmar minha ausência. Confesso que não tenho a pretensão de viver tanto tempo assim, já que engravidei bem pertinho dos 30 anos e meu filhote não pensa em encarar choro de criança antes dos 40 anos, mas fica um lamento no ar. Os jovens de hoje tendem a adiar cada vez mais a maternidade e a paternidade.

Nas sociedades ocidentais, a velhice é o “fim do caminho”, é indesejável, é impróprio para os negócios. Talvez porque temos a sensação exata que estamos perto da morte física. Para a maioria dos jovens, a morte não existe ou é improvável. No entanto, envelhecer é o processo natural da vida. A morte não é o contrário da vida, mas a oportunidade de uma nova forma de consciência. Além disso, convivemos com a morte desde sempre. Morremos quase todos os dias e nem percebemos. Você duvida?

A cada cinco dias, temos um revestimento interno do estômago. Ganhamos um novo fígado a cada dois meses. Nossa pele se repõe a cada seis semanas. A cada ano, 98 por cento dos átomos de nosso corpo são substituídos. Essa substituição química ininterrupta, o metabolismo, é um sinal seguro de vida.

É a nossa poesia interna (autopoese) nos ensinando que quanto mais morremos, mais estamos vivos. Estas informações preciosas estão em um dos livros mais lindo que a vida me possibilitou ler sobre a morte: (O QUE É VIDA? de Lynn Margulis e Dorion Sagan.

Além da morte física de cada dia, morremos também emocionalmente, por meio de mudanças de consciência. Às vezes ficamos altruístas, generosos, sábios, pacientes, evoluídos, mas acontece também o contrário. Muitos não conseguem renovar os sonhos, ideais, virtudes e ficam no sofá esperando a morte chegar.

Não somos mais sábios porque estamos mais velhos, não somos mais éticos porque estamos mais velhos, não somos mais generosos porque estamos mais velhos. Envelhecer não é uma questão moral ou meramente materialista, mas, talvez uma grande oportunidade de superar os desafios da vida por meio da mudança de consciência. A renovação no planeta Terra não é pela morte, mas pela transformação. O envelhecimento é uma chama divina, um convite para novas formas de “estar” no mundo. No entanto, devemos enterrar o que é realmente velho; como a corrupção, a falta de ética, a humilhação, o medo, o desespero, a inveja, o racismo, a pobreza.

Envelhecer é um ponto de vista diante de várias possibilidades. Que saibamos envelhecer com os olhos dos sábios, com a alegria dos apaixonados, com a experiência de vida e com grandeza do Universo.

Página 7 de 812345678