30 out 2019

Resenha: Comunicação médico-paciente no tratamento oncológico

A comunicação entre médico e paciente é fundamental para o sucesso do tratamento. Quando o assunto é o câncer, ela é ainda mais vital. Partindo da experiência de mais de 30 anos em oncologia, o médico Ricardo Caponero criou um guia de orientação sobre como estabelecer, de forma respeitosa e franca, uma comunicação efetiva e terapêutica com os pacientes que enfrentam o câncer.

No livro “A comunicação médico-paciente no tratamento oncológico – Um guia para profissionais de saúde, portadores de câncer e seus familiares”, publicado pela MG Editores, o médico  explica como estabelecer e manter uma comunicação respeitosa e franca e, ao mesmo tempo, efetiva e terapêutica.

Confira o meu vlog

 

28 out 2019

RosaApp: aplicativo ajuda mulheres na prevenção do câncer de mama

Muito se fala que a melhoria do atendimento à saúde está atrelada à qualificação profissional. Sim, é realmente necessário qualificar os profissionais para satisfazer a necessidade de quem busca atendimento nas redes pública e privada de saúde. Mas, só qualificar não basta. É preciso que as novas tecnologias sejam incorporadas à rotina dos profissionais.

Foi com esse objetivo que no ano passado a farmacêutica Renata Alcântara criou o RosaApp, um aplicativo que atua na prevenção, no controle e no apoio ao tratamento do câncer de mama ao longo de todo ano e não apenas em Outubro.

O RosaApp traz lembretes sobre mamografia e ultrassom, oferece endereços dos locais mais próximos para realização dos exames, armazena dados para as próximas consultas e oferece dicas sobre hábitos saudáveis e ainda personaliza o cuidado, promovendo a interação com a usuária. Para isso, tem a “Rosa”, um robozinho capaz de conhecer a mulher à medida que o aplicativo é utilizado.

E foram essas funcionalidades do Rosa que atraíram a aposentada Marilene Martins e a servidora pública Gilda Resende. Marilene descobriu o aplicativo recentemente por indicação de uma vizinha. Entusiasmada com a novidade recomendou o novidade às amigas da Igreja de São João Evangelista, no bairro Serra, em Belo Horizonte, onde é uma das voluntárias.

A aposentada mantém uma rotina pesada. Na igreja, participa de oficinas, dos bazares beneficentes ainda canta no Coral. Os cuidados com a casa e com o sítio também ocupam grande parte de seu tempo. “Como estou sempre muito ocupada vi no aplicativo um apoio importante. Com o Rosa vou ficar mais atenta aos cuidados com a minha saúde”, assegura, enumerando os serviços que mais a atraíram no aplicativo: o Rosa me alerta sobre horários dos medicamentos, sobre a data dos exames e o endereço de laboratórios, clínicas e hospitais próximos à minha residência.

Gilda Resende, uma apaixonada por novas tecnologias, também é usuária do Rosa. “O chat bot foi o que mais me atraiu no aplicativo”, diz ela, referindo-se à “Rosa”, a atendente que, na verdade, é um programa de computador. Para esclarecer as dúvidas dos usuários, o programa utiliza-se de inteligência artificial e funciona como uma espécie de assistente que se comunica e interage com os usuários, por meio de mensagens de texto automatizadas.

A satisfação de usuárias como Marilene e Gilda deixam Renata Alcântara otimista com o Rosa. O próximo passo, anuncia, é a municipalização do App. O primeiro município a aderir à ferramenta foi Taquaraçu de Minas. A partir desse mês, os agentes comunitários de saúde deste município da Região Metropolitana de Belo Horizonte passarão a usar o Rosa para fazer busca ativa de mulheres na faixa de risco do câncer de mama.

“O processo de inovação tecnológica na área de saúde, tanto pública, quanto privada, é irreversível. “O custo/benefício é enorme. Impacta também na redução do gasto quanto na resolutividade da atenção integral à saúde”, garante Renata.

Como baixar o RosaApp.

Passo 1: Clique no aplicativo do Google Play (Play Store) em seu telefone.

Passo 2: Busque pela RosaApp. Para isso, clique no espaço em branco, no topo de sua tela e escreva o nome do aplicativo. Para confirmar, clique na lupa do teclado do seu telefone.

Passo 3: Clique em “Instalar”.Passo 4: O aplicativo pedirá acesso a algumas informações. Responda e clique em “Aceitar”.

Pronto. O RosaApp agora é seu parceiro. A sua saúde agradece.

Câncer de mama 

O câncer de mama é o segundo tipo que mais mata as mulheres no Brasil. Se diagnosticado precocemente aumenta a cura e a qualidade de vida das mulheres em até 90%.

15 out 2019

Confira a programação ”Outubro Rosa” na Santa Casa de BH

Neste mês de conscientização sobre o câncer de mama, o Grupo Santa Casa BH (GSCBH) realiza diversas ações visando alertar a população quanto à importância dos exames para o diagnóstico precoce da doença. Além disso, a campanha também busca valorizar a conquista das mulheres que venceram a doença e inspirar as que estão passando pela mesma luta.

A questão da vaidade feminina é um dos pontos que são afetados por quem está em tratamento oncológico. A quimioterapia tende a alterar a textura da pele, causar descamação, entre outros efeitos colaterais. Por conta disso, nos dias 23 e 24, pacientes e acompanhantes participarão de momentos de cuidados estéticos oferecidos por consultoras de uma empresa de cosméticos. O objetivo é ensinar a minimizar as sequelas da terapia, melhorar a autoestima e possibilitar elas se mantenham sempre belas!

As funcionárias do GSCBH – que tanto se dedicam às pacientes – também foram lembradas. Os “Dias de Beleza” delas, com maquiagem completa, serão em 15 e 18/10.

A vida após o diagnóstico do câncer

No dia 31/10, a Santa Casa BH realiza o “Seminário Outubro Rosa: A vida após o diagnóstico do câncer”, com a presença de pacientes e profissionais de equipes multidisciplinares. Na programação do evento serão abordados temas como diagnóstico, sexualidade do paciente, qualidade de vida, cuidados paliativos, além de depoimentos de pacientes, entre outros assuntos. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas em http://bit.ly/vidaaposdiagnostico.

Funcionárias ganharão mamografias

Em 2019 a Santa Casa BH completou 120 anos (21 de maio). Como parte das comemorações e dentro da campanha do Outubro Rosa, o GSCBH sorteou 120 exames de mamografia para funcionárias, acima de 40 anos, que não possuem plano de saúde. A oferta dos exames não afetará o atendimento à população, já que as mamografias serão realizadas aos sábados (dias 19/10, 26/10 e 9/11).

A Santa Casa BH tem capacidade de realizar até 50 exames de mamografia diariamente. Entretanto, devido à baixa procura pelo exame nos postos de saúde, o hospital faz, atualmente, cerca de 30 exames por dia. As mulheres com idade a partir de 40 anos devem fazer o exame anualmente. Por meio dele, é possível detectar e diagnosticar precocemente o câncer de mama.

18/10 – “Dia de Beleza” para funcionárias do Grupo Santa Casa BH;

Local / horário: Salão Nobre da Santa Casa BH (Av. Francisco Sales, 1111, Santa Efigênia-BH), das 7h às 17h;

19/10, 26/10 e 9/11 – Exames de mamografia em funcionárias do GSCBH;

Local / horário: Santa Casa BH (Av. Francisco Sales, 1111, Santa Efigênia-BH), das 8h às 17h.

31/10 – Seminário: “A Vida após o diagnóstico do câncer”

Local / horário: Salão Nobre da Santa Casa BH (Av. Francisco Sales, 1111, Santa Efigênia-BH), das 8h30 às 17h

Página 1 de 3123