30 out 2019

Molho de tomate caseiro ajuda na prevenção de alguns tipos de câncer

Você sabia que o molho de tomate caseiro é uma receita antioxidante e anticancerígena que reforça a vitalidade do nosso organismo? Hummmmm! Além dos benefícios para a saúde, o preparo é perfeito para incrementar  macarrão e pizza.  Difícil alguém não gostar. Na minha casa, não pode faltar uns pacotes de molhos de tomates de uma marca preferida, mas agora resolvi apostar também nos métodos mais naturais e saudáveis.

Como adoro inventar, coloquei alguns ingredientes de peso da receita: alho, manjericão, azeite virgem, urucum, páprica picante e tempero com ervas finas. Graças aos temperos e aos diferentes ingredientes que adicionamos, podemos potencializar os benefícios do molho de tomate caseiro.

Para fazer um pote (imagem), gastei 4 tomates grandes sem sementes; uma colher de chá de urucum; uma colher de café de páprica picante; uma colher de sobremesa de alho triturado; folhas frescas de manjericão e azeite virgem de boa qualidade. Diferente de algumas receitas que encontrei na internet, prefiro tomates com pele e sem sementes (coloco na água e levo ao fogo por alguns minutos até praticamente derreterem). Coloco os ingredientes, logo após os tomates amassados, em uma panela com alho azeite e deixo ferver por alguns minutinhos. Pessoal, não sou cozinheira profissional. É apenas uma dica que agrada o meu paladar e ajuda a manter a saúde da minha família.

Confira os benefícios de cada ingrediente:  

Tomate. Protege o organismo de infecções bacterianas, assim como problemas digestivos e pulmonares, além de reduzir vários tipos de câncer.

Urucum. Reduz o colesterol ruim LDL sem alterar o colesterol bom HDL. Além de todos os benefícios a semente de Urucum mantém o metabolismo acelerado e facilita a perda de peso.

Páprica.  Auxilia na redução de marcas de expressão, manchas da idade, rugas, flacidez e melhora a aparência da pele.

Azeite.  Ajuda na prevenção de doenças cardiovasculares, protege contra alguns tipos de câncer.  É rico em ácidos graxos monoinsaturados, principalmente o oleico (ômega-9), que possuem propriedades de reduzir concentrações sanguíneas de LDL (ou “mau” colesterol) e aumentar o HDL (“bom” colesterol).

Alho. É conhecido alimento medicinal, além de ser um tempero muito utilizado na culinária para potencializar o sabor. São vários os benefícios:  melhora a circulação e a saúde cardiovascular; depura o organismo de toxinas; protege diante dos radicais livres; aumenta as defesas; proporciona vitalidade; previne as doenças neurodegenerativas e o câncer.

Manjericão. É uma planta medicinal aromática deliciosa que ajuda no sono e no alívio da ansiedade. As propriedades são muitas: antiespasmódica, digestiva, vermífuga, antibacteriana, fungicida, inseticida, adstringente, cicatrizante, febrífugo, estimulante, anti-emético, anti-tussígeno e anti-inflamatória.