06 abr 2020

Coronavírus: Fragmentos de uma quarentena

Apensas fragmentos de uma quarentena…

Apesar do meu lado “pessoa de poucos amigos”, o “isolamento social” está me deixando pirada. Ver o sofrimento dos outros por conta das restrições íntimas deixa meu coração bastante ferido. Os brasileiros gostam de beijinhos, abraços e afagos… Faz parte da nossa identidade latina. Acredito que todos passaremos pelo período pós-traumático provocado pelo coronavírus;

Os pobres continuam sendo as pessoas mais solidárias do Planeta Terra. Elas sentem na pele a dor das restrições diárias, por isso são generosas sempre que podem. Celebridades fazendo “vaquinhas virtuais” em prol dos menos favorecidos são lunáticas e ridículas. É a minha opinião sincera;

As estratégias de “Comunicação e Saúde” preconizadas pelas Instituições de Saúde continuam pautadas pelo medo generalizado e pelos argumentos de guerra. A mídia segue o mesmo roteiro sanitário há décadas;

Jornalistas Políticos deveriam analisar assuntos relacionados aos bastidores políticos em tempos de pandemia. Tal estratégia editorial evitaria tantos erros em termos de comunicação e saúde;

Somos carentes de Jornalistas com foco na saúde pública ou seja SUS. Os poucos que existem no Brasil são covardemente calados…;

Nunca senti tanta saudade das minhas caminhadas no entorno da Praça da Liberdade;

Nunca vi tantas borboletas na Praça da Bandeira de BH;

A natureza respira melhor, enquanto os humanos disputam por um respirador artificial;