11 fev 2020

Bloco de carnaval de palhaços leva folia para hospitais de Minas Gerais

Foto: Carol Reis

Este ano são esperadas 5 milhões de pessoas para o carnaval em Belo Horizonte. Para garantir que pessoas hospitalizadas ou acolhidas em instituições aproveitem esta grande festa, o Instituto Hahaha leva a folia até elas. De 13 de fevereiro a 1 de março, os artistas palhaços promovem o Bloco Hahaha em 7 hospitais da Rede SUS, 1 Instituição de Longa Permanência para Idosos e 2 Unidades de Acolhimento Institucional de Minas Gerais.

O cortejo carnavalesco terá figurino com adereços da época, além de marchinhas e a famosa paródia anual criada pelos próprios artistas. Este ano, a música escolhida é a “Tudo OK”, de Thiaguinho MTr. O Instituto lançará nesta quinta-feira o clipe oficial da “Brota no Plantão”, uma versão com a participação especial dos idosos do Instituto Geriátrico Afonso Pena (IGAP). Há anos, as paródias tem extrapolado fronteiras físicas e conquistado o afeto de milhões de pessoas na grande avenida virtual das redes sociais, como o vídeo da paródia “Funk das Enfermeiras” que já teve mais de 17 milhões de visualizações.

A largada dos cortejos acontece em Ipatinga, no Vale do Aço, no dia 13 de fevereiro no Hospital Márcio Cunha, da Fundação São Francisco Xavier. Em seguida, em Belo Horizonte, os cortejos passarão pelos seguintes locais: Hospital Infantil João Paulo II e Hospital João XXIII – Rede Fhemig (14/02), Santa Casa BH e Instituto Geriátrico Afonso Pena (17/02), Hospital da Baleia e Casa dos Pequenos (18/02), Hospital Paulo de Tarso e Casa Tremedal (19/02), e Hospital das Clínicas – UFMG (20/02).

Para o Gestor de Criação e Manutenção Artísticas do Instituto, Eliseu Custódio, o Bloco Hahaha é uma forma de conectar as pessoas privadas de participar da folia com o que acontece fora dos ambientes de saúde e de acolhimento. “O ritmo do carnaval nestes ambientes impulsiona um movimento que é orgânico, o de festejar. Levar a energia do carnaval para esses espaços automaticamente já ativa a memória corporal do balanço, do gingado e da celebração”.

Chefe da unidade de Pediatria do Hospital das Clínicas-UFMG, Regina Celi Marques de Almeida, afirma que: “as ações em datas festivas são aguardadas com muito entusiasmo não só pelos pacientes, mas por toda comunidade hospitalar (servidores, acompanhantes, visitantes e equipe acadêmica). Duas palavras define este projeto: profissionalismo e doação. O que me chama mais atenção, é a aceitação do público. Momento mágico, que transforma a tristeza em Alegria”.

Instituto Hahaha. Novidades em 2020

Instituto Hahaha tem muitos motivos para fazer folia neste ano! Além da Residência Artística iniciada em Ipatinga, há um novo marco: a expansão das intervenções dos palhaços para as Unidades de Acolhimento Institucional (Uai’s) Casa dos Pequenos e Casa Tremedal, em Belo Horizonte. Desde janeiro, crianças e adolescentes em situação de acolhimento institucional recebem uma vez por semana a visita dos artistas palhaços.

O Bloco Hahaha é executado por meio do Ministério da Cidadania e Pátria Amada Brasil, da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais, do Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, e do Fundo Municipal do Idoso, com o patrocínio da Drogaria Araujo, Cemig, Usiminas, ArcelorMittal, Viena Siderúrgica, Vaccinar, Abbott, Mater Dei, Uber, Magotteaux Brasil, Biohosp, Thermotelha e ThermJet, Hidropoços, e apoio de Lyon Engenharia, Instituto Usiminas e Fundação São Francisco Xavier.

Programação

13/02 – Hospital Márcio Cunha – Ipatinga – 9h30

14/02 – Hospital Infantil João Paulo II – 11h

14/02 – Hospital João XXIII – Rede Fhemig 10h

17/02 – Santa Casa BH – 10h

17/02 – Instituto Geriátrico Afonso Pena – 12h

18/02 – Hospital da Baleia – 10h

18/02 – Casa dos Pequenos – 14h30

19/02 – Hospital Paulo de Tarso – 10h

19/02 – Casa Tremedal – 17h

20/02 – Hospital das Clínicas UFMG – 10h

16 jan 2020

Santa Casa de BH realiza primeiro transplante hepático infantil

Divulgação

“Ano novo, vida nova”. Essa frase descreve o momento especial vivido por Sophia Gabrielly Santos, de 3 anos, e sua família. A menina realizou dias antes do Natal um transplante hepático que mudou sua vida. Esse foi o primeiro procedimento da especialidade feito em crianças na Santa Casa BH (SCBH). O sucesso da recuperação da paciente é comemorado pelas equipes do Transplante e da Pediatria. Em 2019, a instituição fez 32 transplantes de fígado, um aumento de 60% em relação ao ano anterior. Só em dezembro foram 10 procedimentos. Para 2020, está se preparando para oferecer transplante entre pessoas vivas para crianças.

Sophia nasceu no dia 14 de novembro de 2016, em Coluna (MG), e foi diagnosticada com atresia biliar (obstrução dos dutos biliares). Por conta disso, teve que ir para São Paulo para acompanhamento clínico e entrou na fila para aguardar a cirurgia. Pelas dificuldades financeiras e por problemas burocráticos, não conseguiu continuar o tratamento em outro estado. Em setembro de 2019, a Santa Casa BH disponibilizou uma vaga para a Secretaria Municipal de Saúde de Coluna para o atendimento clínico e já em dezembro foi feito o transplante.

De acordo com o coordenador do Transplante de Fígado da SCBH,  Dr. Agnaldo Soares Lima, a cirurgia foi muito bem sucedida. “Sophia nasceu com atresia das vias biliares. Aos 2 meses passou por uma cirurgia corretiva, que não surtiu o efeito esperado. Por conta disso, foi indicado o transplante”, disse.

Karina Costa Santos, mãe de Sophia, só tem a agradecer: “Deus é bom demais. Foi ele quem nos encaminhou para a Santa Casa BH e colocou os médicos e a equipe de enfermagem em nossas vidas. Foram três anos muito angustiantes, mas acabou o sofrimento. Minha filha terá vida normal e continuará fazendo acompanhamento aqui. Muito obrigada por tudo”.

Transplantes na SCBH em 2019

Considerado o maior hospital transplantador de Minas Gerais, a SCBH também oferece transplantes de córnea, medula óssea, coração e rim e realiza a captação de múltiplos órgãos para doação. Em 2019, foram feitos 111 transplantes de medula óssea, 59 de rim, 32 de fígado, 14 de coração e 110 de córnea. O hospital faz parte do “Projeto DONORS:  Estratégias para otimizar a doação de órgãos no Brasil”, do Ministério da Saúde. A iniciativa tem o objetivo de aumentar a taxa de sucesso das doações e a qualidade dos órgãos disponibilizados aos seus receptores.

15 out 2019

Confira a programação ”Outubro Rosa” na Santa Casa de BH

Neste mês de conscientização sobre o câncer de mama, o Grupo Santa Casa BH (GSCBH) realiza diversas ações visando alertar a população quanto à importância dos exames para o diagnóstico precoce da doença. Além disso, a campanha também busca valorizar a conquista das mulheres que venceram a doença e inspirar as que estão passando pela mesma luta.

A questão da vaidade feminina é um dos pontos que são afetados por quem está em tratamento oncológico. A quimioterapia tende a alterar a textura da pele, causar descamação, entre outros efeitos colaterais. Por conta disso, nos dias 23 e 24, pacientes e acompanhantes participarão de momentos de cuidados estéticos oferecidos por consultoras de uma empresa de cosméticos. O objetivo é ensinar a minimizar as sequelas da terapia, melhorar a autoestima e possibilitar elas se mantenham sempre belas!

As funcionárias do GSCBH – que tanto se dedicam às pacientes – também foram lembradas. Os “Dias de Beleza” delas, com maquiagem completa, serão em 15 e 18/10.

A vida após o diagnóstico do câncer

No dia 31/10, a Santa Casa BH realiza o “Seminário Outubro Rosa: A vida após o diagnóstico do câncer”, com a presença de pacientes e profissionais de equipes multidisciplinares. Na programação do evento serão abordados temas como diagnóstico, sexualidade do paciente, qualidade de vida, cuidados paliativos, além de depoimentos de pacientes, entre outros assuntos. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas em http://bit.ly/vidaaposdiagnostico.

Funcionárias ganharão mamografias

Em 2019 a Santa Casa BH completou 120 anos (21 de maio). Como parte das comemorações e dentro da campanha do Outubro Rosa, o GSCBH sorteou 120 exames de mamografia para funcionárias, acima de 40 anos, que não possuem plano de saúde. A oferta dos exames não afetará o atendimento à população, já que as mamografias serão realizadas aos sábados (dias 19/10, 26/10 e 9/11).

A Santa Casa BH tem capacidade de realizar até 50 exames de mamografia diariamente. Entretanto, devido à baixa procura pelo exame nos postos de saúde, o hospital faz, atualmente, cerca de 30 exames por dia. As mulheres com idade a partir de 40 anos devem fazer o exame anualmente. Por meio dele, é possível detectar e diagnosticar precocemente o câncer de mama.

18/10 – “Dia de Beleza” para funcionárias do Grupo Santa Casa BH;

Local / horário: Salão Nobre da Santa Casa BH (Av. Francisco Sales, 1111, Santa Efigênia-BH), das 7h às 17h;

19/10, 26/10 e 9/11 – Exames de mamografia em funcionárias do GSCBH;

Local / horário: Santa Casa BH (Av. Francisco Sales, 1111, Santa Efigênia-BH), das 8h às 17h.

31/10 – Seminário: “A Vida após o diagnóstico do câncer”

Local / horário: Salão Nobre da Santa Casa BH (Av. Francisco Sales, 1111, Santa Efigênia-BH), das 8h30 às 17h

Página 1 de 1312345... 13Próximo