17 maio 2019

Aprenda a cuidar de recém-nascidos e crianças na Santa Casa de BH

Arquivado em acolhimento, cursos

cuidados-bebes-prematuros-mit-cuidadores-1080x675

Estão abertas as inscrições para o curso de Cuidador de Recém-nascidos e Crianças, oferecido pela Santa Casa BH Ensino e Pesquisa. A capacitação tem início em 15 de junho e prepara os alunos para aplicação de cuidados específicos em cada fase do desenvolvimento da criança, além de apresentar as situações emergenciais e possíveis intercorrências no processo de cuidar, com reconhecimento dos sinais de danos, riscos e gravidade. O requisito para participar é ter idade a partir de 18 anos. O curso tem 40 horas de duração (5 sábados, das 8 às 17 horas). O investimento é de R$ 80 (matrícula) e duas parcelas de R$ 135. As inscrições devem ser feitas no site santacasabh.org.br/ver/iep. Informações: (31) 3238-8704 | (31) 3238-8601 | (31) 3238-8672

02 maio 2019

Santa Casa de BH participa de mutirão nacional de cirurgia da criança

Arquivado em criança, saúde

cirurgia
O maior hospital filantrópico de Minas Gerais participa do ‘XIII Mutirão Nacional de Cirurgia da Criança’ no próximo sábado (4 de maio). A iniciativa faz parte das comemorações pelos 120 anos da Santa Casa BH e é realizada em parceria com a Associação Brasileira de Cirurgia Pediátrica (CIPE), com o objetivo de reduzir as filas de espera por cirurgias pediátricas na rede pública de saúde do país. Em Minas Gerais, a SCBH e o Hospital das Clínicas da Universidade do Triângulo Mineiro, de Uberaba, aderiram ao evento. A ação – que se repete anualmente desde 2007 e beneficia milhares de crianças e adolescentes – conta com a adesão de 14 serviços, de 10 estados e do Distrito Federal.

Ao todo, 19 crianças que aguardavam por cirurgias ambulatoriais eletivas foram encaminhadas pela Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte para participar do mutirão na Santa Casa BH. Estão programadas operações de hérnias (umbilicais e inguinais), criptorquidia (testículo), hidrocele, biopsia retal e colecistectomia (retirada cirúrgica da vesícula biliar).

De acordo com o chefe da Cirurgia Pediátrica da SCBH, Dr. Moacir Tibúrcio, esses são procedimentos realizados em regime ambulatorial. “A nossa expectativa é que as crianças cheguem ao hospital no sábado, operem, permaneçam por algumas horas em observação e no mesmo dia voltem para casa. Posteriormente, eles retornarão para curativos e novas avaliações. Participamos da ação há anos e sabemos da importância do envolvimento do serviço para diminuir a fila de espera do SUS e para o bem-estar desses pacientes mirins. Estamos muito felizes por fazer parte dessa história”, explica.

A Santa Casa BH é referência em Cirurgia Pediátrica no estado e conta com equipe altamente capacitada, composta por 10 cirurgiões pediátricos. Anualmente, são realizadas cerca de 1700 cirurgias infantis – média de 141 cirurgias mensais.

Sobre o mutirão nacional

Com essa iniciativa, a CIPE procura restabelecer a qualidade de vida dessas crianças em menor tempo e permitir que também as cirurgias de média e alta complexidade, que exigem internação, possam ser realizadas em prazos menores. O presidente da entidade, Dr. João Vicente Bassols, destaca que todas as edições primaram pela segurança dos pacientes, sem registro de intercorrências, resultado que a CIPE espera que se repita também neste ano. “Mais uma vez a associação procurou sensibilizar a direção dos serviços de Cirurgia Pediátrica do país, visando abreviar o tempo de espera por cirurgias de crianças e adolescentes, sobretudo nos hospitais públicos, que em algumas localidades pode chegar a meses”, declara.

15 abr 2019

Santa Casa de BH inaugura serviço de diagnóstico e tratamento do retinoblastoma

Arquivado em criança, saúde, SUS

SANTA CASANo ano em que completa 120 anos, a Santa Casa BH comemora mais uma vitória no tratamento das crianças com câncer em Minas Gerais. No dia 22 de abril, será oficializada a implantação do Serviço de Diagnóstico e Tratamento do Retinoblastoma (único na capital mineira), que marca também o início das atividades do Instituto de Oncologia. A cerimônia será realizada, às 16 horas, no Ambulatório de Oncologia Pediátrica da instituição, que funciona no 2º andar do Hospital São Lucas (entrada pela Rua dos Otoni). Até então, as crianças diagnosticadas com retinoblastoma – o câncer intraocular mais comum na infância – eram encaminhadas para tratamento em São Paulo. Com o novo serviço, os pacientes mirins receberão atendimento integral pelo SUS em Belo Horizonte. Os agendamentos via convênio ou particular poderão ser realizados no Hospital São Lucas – unidade de saúde do Grupo Santa Casa BH.

Para funcionamento do serviço, foi fundamental a aquisição do RetCam – adquirido com recursos próprios da Santa Casa BH e com verba doada pela ONG Marchadores pela Vida e ARD Foundation. Trata-se de um moderno e avançado sistema de mapeamento e avaliação da retina baseado em imagens fotográficas digitais de alta resolução, que permite diagnósticos precisos das mais diversas patologias oculares. A câmera de alta resolução do RetCam captura as imagens e as amplia em um monitor, onde é possível ajustar o brilho, contraste e equilíbrio de cores, permitindo o diagnóstico oftalmológico e acompanhamento das lesões.

De acordo com a oncologista ocular, Dra. Rafaela Caixeta, o retinoblastoma é a principal causa de remoção do globo ocular em crianças. “É um câncer com altos índices de cura, desde que diagnosticado precocemente e adequadamente tratado. A chegada do RetCam é uma grande vitória. Agradecemos a todos que colaboraram para que isso fosse possível, em especial à família Marchadores pela Vida”, ressalta.

Para o oncologista pediátrico, Dr. Joaquim Caetano Aguirre Neto, cerca de 80% dos casos da doença são diagnosticados antes dos 4 anos. “O sinal mais comum é a leucocoria ou reflexo pupilar branco [olho de gato], seguido do estrabismo. Outras formas de apresentação menos frequentes são inflamação, irritação ocular, glaucoma, massa em órbita e proptose. Em casos avançados, podem ocorrer sintomas de comprometimento do sistema nervoso central [cefaleia e vômitos] e da medula óssea [dor óssea]. A detecção do primeiro sinal é percebida, na maioria dos casos, por um familiar da criança ou pelo pediatra. Diante de qualquer suspeita, é imprescindível encaminhá-las para um serviço de referência”, explica.

A Santa Casa BH já está em contato com a Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte e a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais para oferecer o serviço especializado e, com isso, ampliar o número de crianças atendidas.

Sobre o Instituto de Oncologia:

O Instituto de Oncologia SCBH é um projeto importante dos 120 anos da instituição. Para alcançar mais esta realização, o hospital busca apoio de parceiros. As novas instalações permitirá o aumento do número de atendimentos aos pacientes oncológicos, com a oferta de novas vagas para a população de todo o Estado. Será disponibilizado, em um único local, equipe multidisciplinar completa, proporcionando a integralidade na assistência e trazendo maior agilidade na realização do diagnóstico e tratamento, além de garantir a agilidade e assertividade nos processos assistenciais administrativos. De acordo com o DATASUS do Ministério de Saúde, a SCBH é a que mais trata pacientes oncológicos e a segunda que mais realiza cirurgias oncológicas em Minas Gerais. No caso de pacientes com menos de 17 anos, a instituição assume a liderança no estado.

Serviço: Abertura do Serviço de Diagnóstico e Tratamento de Retinoblastoma | 22 de abril (segunda-feira) |16 horas | no Ambulatório de Oncologia Pediátrica da SCBH, que funciona no 2º andar do Hospital São Lucas. A entrada é pelo Pronto Atendimento Adulto (rua dos Otoni, 660, Santa Efigênia).

Página 1 de 1112345... 11Próximo