16 jan 2020

Santa Casa de BH realiza primeiro transplante hepático infantil

Divulgação

“Ano novo, vida nova”. Essa frase descreve o momento especial vivido por Sophia Gabrielly Santos, de 3 anos, e sua família. A menina realizou dias antes do Natal um transplante hepático que mudou sua vida. Esse foi o primeiro procedimento da especialidade feito em crianças na Santa Casa BH (SCBH). O sucesso da recuperação da paciente é comemorado pelas equipes do Transplante e da Pediatria. Em 2019, a instituição fez 32 transplantes de fígado, um aumento de 60% em relação ao ano anterior. Só em dezembro foram 10 procedimentos. Para 2020, está se preparando para oferecer transplante entre pessoas vivas para crianças.

Sophia nasceu no dia 14 de novembro de 2016, em Coluna (MG), e foi diagnosticada com atresia biliar (obstrução dos dutos biliares). Por conta disso, teve que ir para São Paulo para acompanhamento clínico e entrou na fila para aguardar a cirurgia. Pelas dificuldades financeiras e por problemas burocráticos, não conseguiu continuar o tratamento em outro estado. Em setembro de 2019, a Santa Casa BH disponibilizou uma vaga para a Secretaria Municipal de Saúde de Coluna para o atendimento clínico e já em dezembro foi feito o transplante.

De acordo com o coordenador do Transplante de Fígado da SCBH,  Dr. Agnaldo Soares Lima, a cirurgia foi muito bem sucedida. “Sophia nasceu com atresia das vias biliares. Aos 2 meses passou por uma cirurgia corretiva, que não surtiu o efeito esperado. Por conta disso, foi indicado o transplante”, disse.

Karina Costa Santos, mãe de Sophia, só tem a agradecer: “Deus é bom demais. Foi ele quem nos encaminhou para a Santa Casa BH e colocou os médicos e a equipe de enfermagem em nossas vidas. Foram três anos muito angustiantes, mas acabou o sofrimento. Minha filha terá vida normal e continuará fazendo acompanhamento aqui. Muito obrigada por tudo”.

Transplantes na SCBH em 2019

Considerado o maior hospital transplantador de Minas Gerais, a SCBH também oferece transplantes de córnea, medula óssea, coração e rim e realiza a captação de múltiplos órgãos para doação. Em 2019, foram feitos 111 transplantes de medula óssea, 59 de rim, 32 de fígado, 14 de coração e 110 de córnea. O hospital faz parte do “Projeto DONORS:  Estratégias para otimizar a doação de órgãos no Brasil”, do Ministério da Saúde. A iniciativa tem o objetivo de aumentar a taxa de sucesso das doações e a qualidade dos órgãos disponibilizados aos seus receptores.

15 out 2019

Confira a programação ”Outubro Rosa” na Santa Casa de BH

Neste mês de conscientização sobre o câncer de mama, o Grupo Santa Casa BH (GSCBH) realiza diversas ações visando alertar a população quanto à importância dos exames para o diagnóstico precoce da doença. Além disso, a campanha também busca valorizar a conquista das mulheres que venceram a doença e inspirar as que estão passando pela mesma luta.

A questão da vaidade feminina é um dos pontos que são afetados por quem está em tratamento oncológico. A quimioterapia tende a alterar a textura da pele, causar descamação, entre outros efeitos colaterais. Por conta disso, nos dias 23 e 24, pacientes e acompanhantes participarão de momentos de cuidados estéticos oferecidos por consultoras de uma empresa de cosméticos. O objetivo é ensinar a minimizar as sequelas da terapia, melhorar a autoestima e possibilitar elas se mantenham sempre belas!

As funcionárias do GSCBH – que tanto se dedicam às pacientes – também foram lembradas. Os “Dias de Beleza” delas, com maquiagem completa, serão em 15 e 18/10.

A vida após o diagnóstico do câncer

No dia 31/10, a Santa Casa BH realiza o “Seminário Outubro Rosa: A vida após o diagnóstico do câncer”, com a presença de pacientes e profissionais de equipes multidisciplinares. Na programação do evento serão abordados temas como diagnóstico, sexualidade do paciente, qualidade de vida, cuidados paliativos, além de depoimentos de pacientes, entre outros assuntos. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas em http://bit.ly/vidaaposdiagnostico.

Funcionárias ganharão mamografias

Em 2019 a Santa Casa BH completou 120 anos (21 de maio). Como parte das comemorações e dentro da campanha do Outubro Rosa, o GSCBH sorteou 120 exames de mamografia para funcionárias, acima de 40 anos, que não possuem plano de saúde. A oferta dos exames não afetará o atendimento à população, já que as mamografias serão realizadas aos sábados (dias 19/10, 26/10 e 9/11).

A Santa Casa BH tem capacidade de realizar até 50 exames de mamografia diariamente. Entretanto, devido à baixa procura pelo exame nos postos de saúde, o hospital faz, atualmente, cerca de 30 exames por dia. As mulheres com idade a partir de 40 anos devem fazer o exame anualmente. Por meio dele, é possível detectar e diagnosticar precocemente o câncer de mama.

18/10 – “Dia de Beleza” para funcionárias do Grupo Santa Casa BH;

Local / horário: Salão Nobre da Santa Casa BH (Av. Francisco Sales, 1111, Santa Efigênia-BH), das 7h às 17h;

19/10, 26/10 e 9/11 – Exames de mamografia em funcionárias do GSCBH;

Local / horário: Santa Casa BH (Av. Francisco Sales, 1111, Santa Efigênia-BH), das 8h às 17h.

31/10 – Seminário: “A Vida após o diagnóstico do câncer”

Local / horário: Salão Nobre da Santa Casa BH (Av. Francisco Sales, 1111, Santa Efigênia-BH), das 8h30 às 17h

19 ago 2019

Santa Casa de BH busca parceiros para revitalizar as fachadas do hospital

Arquivado em Cidade, saúde

Divulgação

São mais de  25 anos, desde a última pintura realizada na Santa Casa de Belo Horizonte. A iniciativa teve o apoio da população. Em 2019 – ano em que o hospital completou 120 anos de existência – o Grupo Santa Casa BH (GSCBH) busca novamente recursos financeiros para revitalizar as fachadas do hospital e de prédios anexos, como o da Clínica de Olhos (Av. Francisco Sales, esquina com Rua Piauí), e das Unidades de Nefrologia e Oncologia (Rua Piauí).

O projeto prevê, ainda, a revitalização das calçadas do quarteirão do complexo hospitalar. O valor total do projeto é de R$ 6.017.066,10. Para arrecadar os recursos, o GSCBH convida as empresas com lucro real a doarem parte dos seus impostos devidos, conforme prevê a Lei Federal nº 8313/1991 (Lei de Incentivo à Cultura / Lei Rouanet). Elas podem destinar até 4% do imposto devido, 100% dedutível para este fim.

A última revitalização da fachada da Santa Casa BH foi realizada no segundo semestre de 1993. Na ocasião, foi promovida uma campanha que convidou a população a votar nas cores que gostariam que dessem vida ao primeiro hospital de Belo Horizonte.

Arquitetura

O prédio icônico, de 13 andares (concebido em 1941, pelo arquiteto Raffaello Berti e inaugurado em 1946) foi construído graças à iniciativa e esforços de José Maria Alkimin (provedor da Santa Casa BH de 1938 a 1974), cujo nome abrange todo o complexo hospitalar. O quarteirão é compreendido entre a Avenida Francisco Sales, Rua Ceará, Rua Álvares Maciel e Rua Piauí.

Página 1 de 1212345... 12Próximo